quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Doutrina da glutonaria


TEXTO BASE FILIP 3: 19

INTRODUÇÃO

TEMA: DOUTRINA DA GLUTONARIA E DA BEBEDICE=I



“Cujo fim é a perdição; cujo deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas”. 

Vivemos em um mundo de constantes mudanças e o que tinha importância no passado, parece não ser igual em nossos dias.
Vamos para uma séria de questionamentos a este respeito:




I° O que é a glutonaria?

Assim como existe o vício de se fumar cigarros e de beber bebida alcoólica, a glutonaria é um vício diabólico de se alimentar descontroladamente!

O glutão não come para viver, ele vive para comer!

Ele tem a taxa de colesterol alterada, tem o fígado, o coração e o cérebro prejudicados, mas mesmo assim não abandona o vício de se alimentar sem necessidade!

Na Roma antiga, os romanos eram glutões inveterados.

Ficaram famosos na história, entre outras razões, pelos requintados e infindos banquetes, nos quais comiam até não mais aguentar e depois desta loucura, iam à janela mais próxima, colocavam para fora tudo o que havia sido ingerido e voltavam para a mesa. Para quê? Para comer de novo!
O glutão tem como deus o seu próprio estômago!
Texto Bíblico: Filipenses 3: 19:
“Cujo fim é a perdição; cujo deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas”.

II° Por que não se disciplina o glutão nas igrejas atuais?

Apesar da glutonaria ser um pecado hediondo, na cultura brasileira, que acaba por contaminar a própria igreja, o glutão tem sido tratado apenas como uma pessoa engraçada, quando na verdade, é um pecador que necessita de doutrina e da disciplina do Senhor, para que não seja condenado com o mundo.
Texto Bíblico: Romanos 13: 12 =13:

 “A noite é passada, e o dia é chegado.

Rejeitemos, pois, as obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz.
“Andemos honestamente, como de dia, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidade, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja”.

III° Um crente pode participar de uma festa onde haja abundância de comida?

Sim pode, pois um crente sabe distinguir entre o comer o que lhe basta e o comer descontroladamente.
Texto Bíblico: Provérbios 13: 25:

“O justo tem o bastante para satisfazer o seu apetite, mas o estômago dos perversos passa fome”.
O homem sem Deus está sempre procurando o que comer, pois não tem temperança e acaba por viver em função do prazer ilícito!

IV° O que Paulo quis dizer com bebedeiras em Romanos 13:12 =13?
Bebedeira é a ação inconsequente de se entregar à bebida alcoólica ao ponto de ficar fora de si e falar toda sorte de palavras triviais, ofensivas e etc.
Texto Bíblico: Gálatas 5: 21:

“Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”.
V° Uma pessoa que come muito e tem o vício de beber álcool irá para o Céu?
Obviamente que não! Deus não tem compromisso com o que as pessoas pensam, Ele tem compromisso é com a Sua Palavra.

E, se Ele declarou que glutonaria e bebedice é pecado hediondo, a consequência de quem comete estes pecados e não se arrepende, é ser condenado ao inferno!
Texto Bíblico: Gálatas 5: 21:

“Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”.

VI° O crente pode beber cerveja ou vinho com outros irmãos ou amigos?

O uso do álcool tem causado polêmica, pois segundo os apreciadores desta droga:
“se Jesus bebeu, por que não eu”?

Mas será que Jesus bebeu mesmo bebida alcoólica?
Levando em consideração que para a Ceia do Senhor a palavra grega “oinos” para vinho foi substituída para fruto da vide (suco de uva), como ter certeza de que Jesus tomou bebida alcoólica e não suco de uva em outras ocasiões?

Como saber se o fruto da vide de alguma forma escandalizava alguns religiosos tanto quanto o vinho fermentado?

No Antigo Testamento, bebidas fermentadas nunca deviam ser usadas na casa de Deus, e um sacerdote não podia chegar-se a Deus em adoração se tomasse qualquer líquido embriagante (Levítico 10: 9).

Jesus Cristo foi Sumo Sacerdote de Deus do novo concerto, e chegou-se a Deus em favor do seu povo (Hebreus 3: 1; 5:1 =10). Como admitir que Jesus ingeria álcool?

Paulo recomendou a Timóteo um pouco de vinho como remédio e não como bebida a se beber socialmente.
Há relatos de que os gregos usavam vinho com álcool evaporado para certas enfermidades, portanto, não justifica usar a recomendação de Paulo como álibi para se beber vinho.

Há quem acredite que Jesus transformou água em vinho fermentado na festa de Caná da Galileia, esquecendo-se que os convidados já haviam bebido todo o estoque que havia.

Como aceitar um Deus que condena a embriaguez e ao mesmo tempo dobrar o estoque de álcool para servir um povo já provavelmente embriagado?

Veja o que diz as escrituras:

"Não olheis para o vinho, quando se mostra vermelho... e se escoa suavemente", isto é, fermentado (PV 23: 31).
Leia também Provérbios 20: 1; Hc 2: 15; Levítico 10: 8 =11; Provérbios 31: 4 =7; Isaías 28: 7; Romanos 14: 21
Enfim, a desculpa final seria esta: “Tomando com moderação não faz mal algum, a medicina até afirma que vinho faz bem para a saúde”.

O problema é que a medicina também afirma que a maconha usada com moderação faz bem para a saúde, e então, vamos fumar maconha com moderação?

Texto Bíblico: 1° Coríntios 10: 23:

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam”.

Texto Bíblico: Romanos 14: 21:
“Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça”.
Conclusão
Nossa salvação é mais preciosa do que tudo o que existe no mundo, por isso jamais a coloque em risco por causa do prazer de comer ou beber!

Oração: “Põe guarda, SENHOR, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios.

Não permitas que meu coração se incline para o mal, para a prática da perversidade na companhia de homens que são malfeitores; e não coma eu das suas iguarias”.– Salmo 141: 3 =4

                                                                                                A ser viço do rei Pr. João Nunes Machado






Nenhum comentário:

Postar um comentário