sábado, 13 de outubro de 2012

o conhecimento de cristo


TEXTO BASE FP 3: 8

INTRODUÇÃO

TEMA: O CONHECIMENTO DE CRISTO=I


História do marinheiro e seu neto que não conhecia o mar.

I – Tinha como perda o melhor e o pior de seu passado e presente por ser a revelação (conhecimento) de Cristo incontavelmente superior a tudo – como o marinheiro que para escapar da tempestade lança tudo de seu navio.






1) Trata-se de um conhecimento muito mais do que experimental
2) Esta em foco a familiariedade e o contato pessoal com Ele.
3) Esta comunhão atua como poder transformador, conduzindo-nos à perfeição até atingirmos a sua própria imagem. – epelho
4) Este conhecimento nos livra das paixões que há no mundo (II Pe 1.3,4).
5) Encontrava-se nesta competição de conhecimento para ser vencedor. “não que eu tenha já alcançado”. 3.12
Nossa salvação é ao mesmo tempo imediata e progressiva.
6) (Col 1:9) "..., não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade;"

II – Porque não o conhecemos melhor

a) A prova de que nós não O conhecemos é que percebemos isto quanto as pontes ruirem, e as aguas encherem nos desesperamos. (1ª Co 15: 34) "Vigiai justamente e não pequeis; porque alguns ainda não têm o conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa."
b) Porque temos medo que ele entre em nosso baú mais oculto.
c) Porque não temos intimidade c/  Ele
d) Porque não imaginamos a sublimidade de conhecê-lo, por isso substituímos por coisas que precisam ser perda.

III - Este conhecimento é interrompido por:

a) Diminuição do zelo
b) Intromissão de atitudes mundanas
c) Tolerância a pecados conhecidos
d) Dominio da vontade própria.

IV – As perdas de Paulo

1) Toda perda envolve crises de perda. ‘arranca o olha, a mão.”
2) Trata-se de uma guerra com nós mesmos, na qual a conquista é nossa e de Cristo.
3) As considero refugo – implícita a perseverança, não só hoje, aqui.
4) Não (conhecemos) ganhamos a Cristo antes de perdermos tudo quanto possuímos. Calvino Mc 8: 35,36

V - Ganhar a Cristo tem a ver com atitudes presente e futuras.

a) Requer tempo
b) Requer renúncia
Moisés, Enoque, Isaías, Daniel, Davi, os discípulos, Paulo
"Quem mais tenho eu no céu? Não ha outro em quem eu me compraza na terra. Ainda que a
minha carne e meu coração desfaleçam, Deus eh a fortaleza do meu coração e a minha herança pra sempre" Salmos 73: 25,26
Nunca será completo aqui, porém caminha-se para isto: I Co 13: 12 -> “agora conheço em parte, então conhecerei como também sou conhecido.”
Paulo podia dizer assim: (2ª CO 2:14) "E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento."

A ser viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário