quarta-feira, 3 de outubro de 2012

o relacionameto do crente


TEXTO BASE GN 39: 2, 3, 21, 23

INTRODUÇÃO

TEMA: O RELACIONAMENTO DO CRENTE COM A PROVIDÊNCIA DIVINA = III



2°“ E o SENHOR estava com José, e foi homem próspero; e estava na casa de seu SENHOR egípcio.”
3° “Vendo, pois, o seu senhor que o SENHOR estava com ele, e tudo o que fazia o SENHOR prosperava em sua mão,”

21°“O SENHOR, porém, estava com José, e estendeu sobre ele a sua benignidade, e deu-lhe graça aos olhos do carcereiro-mor.”

23° “E o carcereiro-mor não teve cuidado de nenhuma coisa que estava na mão dele, porquanto o SENHOR estava com ele, e tudo o que fazia o SENHOR prosperava.”
O crente para usufruir os cuidados providenciais de Deus em sua vida, tem responsabilidades a cumprir, conforme a Bíblia revela. 


1° Ele deve obedecer a Deus e à sua vontade revelada. 
No caso de José, por exemplo, fica claro que por ele honrar a Deus, mediante sua vida de obediência, Deus o honrou ao estar com ele (GN 39: 2, 3, 21, 23). 
“E o SENHOR estava com José, e foi homem próspero; e estava na casa de seu SENHOR egípcio”.
2° Semelhantemente, para o próprio Jesus desfrutar do cuidado divino protetor ante as intenções assassinas do rei Herodes, seus pais terrenos tiveram de obedecer a Deus e fugir para o Egito ( Mt 2: 13). 
Aqueles que temem a Deus e o reconhecem em todos os seus caminhos têm a promessa de que Deus endireitará as suas veredas (Pv 3: 5-7). 
2° Na sua providência, Deus dirige os assuntos da igreja e de cada um de nós como seus servos. 
O crente deve estar em constante harmonia com a vontade de Deus para a sua vida, servindo-o e ajudando outras pessoas em nome dEle (At 18: 9,10
9 “E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales;”
10 “Porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade.” AT 23: 11 / 26: 15-18/ 27: 22-24.
3°  Devemos amar a Deus e submeter-nos a Ele pela fé em Cristo, se quisermos que Ele opere para o nosso bem em todas as coisas (ver Rm 8: 28). 
Para termos sobre nós o cuidado de Deus quando em aflição, devemos clamar a Ele em oração e fé perseverante. 
Pela oração e confiança em Deus, experimentamos a sua paz (Fp 4: 6,7),
 Recebemos a sua força (Ef 3: 16/ Fp 4: 13), 
A misericórdia, a graça e ajuda em tempos de necessidade (Hb 4: 16/ Fp 4: 6). 
Tal oração de fé, pode ser em nosso próprio favor ou em favor do próximo (Rm 15: 30 = 32 / Cl 4: 3.

A ser viso do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário