quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

VENCENDO TEMPESTADES!

TEXTO BASE IS  21: 4

INTRODUÇÃO

TEMA: VENCENDO TEMPESTADES!



Is 21: 4 “O meu coração se agita, o horror apavora-me; o crepúsculo, que desejava, tem-se-me tornado em tremores.”

Como o crente poderá saber se o que está acontecendo em sua vida é uma tempestade ou um problema corriqueiro? 
Geralmente, quando a pessoa se assusta com pequenos problemas, a sabedoria popular diz que isto é fazer tempestade em copo d’água.

Mas, quando as adversidades se agigantam, sentimo-nos incapazes para superarmos o desafio das ondas.
Então, não nos resta outra escolha senão entregarmos a nossa vida nas mãos do Mestre.


TEMPESTADE É:
Ação violenta da atmosfera, às vezes acompanhada de chuvas, vento e trovões. 

É denominada também de temporal, e pode significar, em um sentido figurado, luta, tribulação, prova, aflição na vida do crente.


I° ATITUDES PARA VENCERAS TEMPESTADES DA VIDA:

1° Não se deixar dominar pelo pavor (Isaías 21: 4)



O medo tem base racional. É uma defesa do psiquismo (o que sentimos, fazemos e pensamos, o que cada um é) do ser humano, pois a pessoa passa a ter mais cuidado com aquilo que pode fugir ao seu controle.

Porém, o pavor é incontrolável.

O pavor provoca desequilíbrio psicológico, perda do raciocínio lógico e neutraliza o potencial humano.

A pessoa apavorada pode ter delírio e ilusão.

Muitas pessoas morrem em assaltos ou em qualquer outra situação de perigo porque foram dominadas pelo pavor.


2ª Usar o potencial humano até o limite maximo
Os discípulos1 no texto bíblico, começaram a remar entre seis e sete horas da noite, mas na quarta vigília da noite, perto da meia-noite, eles ainda estavam no meio do mar, que geograficamente é um pouco menor do que a Baía de Guanabara no Rio de Janeiro.

Os discípulos empregaram todo o seu potencial, foram ao limite máximo de suas forças.

O crente deve usar o seu potencial até o limite máximo para enfrentar a tempestade (Josué 1: 6 / Ecl 9: 10).


3° Não desistir
Os discípulos lutavam contra o vento, tentando chegar à outra margem.

Se parassem de remar, iam terminar em alguma praia ou senão voltariam ao lugar de origem.

Mas, em geral, a intenção deles não era simplesmente chegar ao outro lado da margem do lago.

O crente igualmente deve lutar para alcançar a sua vitória sobre os problemas da vida (2ª Crônicas 15: 7 / 32: 7).


4° Ter fé
Se tem uma virtude que atrai a atenção do Mestre, essa virtude é a fé.

A Bíblia relata o caso do centurião de Cafarnaum (Mateus 8: 5 =13), da mulher Cananéia (Mateus 15: 21=28), dos homens que conduziam o paralítico (Marcos 2: 1= 12), da mulher do fluxo de sangue, e Jairo (Marcos 5: 21= 43).


A fé é a vitória que vence o mundo (1 João 5: 4).
Para o crente que tem fé, tudo é possível (Marcos 9: 23).
Sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11.6).


II° TRÊS AÇÕES PARA VENCER AS TEMPESTADES:

1° Clamar a Jesus

Os discípulos disseram em Marcos 4.38: “Mestre, não se te dá que pereçamos?”

E Pedro, em Mateus 14: 30, disse: “Senhor, salva-me”.
Existem pessoas que, nas horas da tempestade, não clamam à pessoa certa.

Não vão a Jesus, que nunca deixou ninguém sem resposta. Mas os discípulos clamaram por Jesus.


2° Permanecer no seu lugar
A menos que Jesus ordene que saia, conforme aconteceu com Pedro (Mateus 14: 29), a pessoa jamais deverá abandonar o barco, ainda que tudo pareça submergir.

O crente não pode ficar apavorado se estiver entrando água no barco.

Diante de tudo o que estiver acontecendo, o melhor lugar ainda é estar dentro dele.


3ª Obedecer a Cristo

Os discípulos não navegavam para um passeio recreativo. 

Em Mateus 14: 22, Jesus ordenou que eles entrassem no barco e seguissem adiante.

Em Marcos 4: 35, o Mestre mandou passar para a outra margem. 

Os discípulos obedeceram à ordem de Cristo.

Se o crente obedecer a Cristo, nenhuma tempestade poderá impedir a sua trajetória. Jesus falou em Mateus 7: 24

Que todo aquele que escuta as Suas palavras é comparado ao homem prudente que edificou a sua casa na rocha.

Por outro lado, quem não obedece, edifica-a sobre a areia.


IIIª PORQUE DEUS PERMITE A TEMPESTADE:

O crente terá de lutar contra as constantes aflições deste mundo

(João 16: 33) pelo menos com duas finalidades:


1ª Para conhecer os limites humanos

Quando a pessoa está em meio às bênçãos e vitórias, foi promovida na empresa onde trabalha, ela corre o risco de pensar que não precisa mais da ajuda de Deus.

Por várias circunstâncias da vida, o homem pensa que é importante.

Porém, no Salmo 40: 17, Davi, um rei riquíssimo e poderoso, percebeu que não era nada.

Deus também criou um espinho na carne do apóstolo Paulo para que este não se vangloriasse (2° Coríntios 12: 7).


2° Para conhecer quem é Jesus
A tempestade acontece na vida do crente para que este conheça melhor quem é Jesus.

O Senhor Jesus é o nosso socorro bem presente na angústia (Salmo 46: 1).

Somente Ele é a ressurreição e a vida (João 11: 25), é o caminho (João 14: 6), e em nenhum outro há salvação (Atos 4: 12),


CONCLUSÃO
Se tão-somente o crente estiver junto a Cristo, confiando firmem ente nEle, jamais será submergido pelas tempestades da vida.

Cristo prometeu que estaria com a Sua Igreja até a consumação dos séculos.

A ser viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário