segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

os quatro temperamentos humanos


TEXTO BASE 1° TES 5: 23

INTRODUÇÃO 

TEMA: OS QUATRO TEMPERAMENTOS HUMANOS=I

Há aproximadamente 2400 anos, Hipocrates o pai da medicina dividiu os seres humanos em quatro grupos distintos classificando-os segundo seus temperamentos.
Um século e meio depois do imperador Constantino decretar o cristianismo como a religião oficial de Roma, o império ruiu e a Igreja inicia seu período negro.

Por esse motivo pouco foi acrescido ao conceito de Hipócrates até o século dezenove.
No final do século dezenove surge a psicologia e renascem os estudos do comportamento humano.
Alguns estudiosos reduziram os temperamentos para dois: Introvertido e extrovertido.
Sigmund Freud e seus discípulos, no início do século vinte atribuem o comportamento humano ao meio que pertencem. Com isso passa a explicar os desvios de conduta e isenta o homem de sua culpa pelo erro cometido.





A teologia cristã permanece praticando a tese dos quatro temperamentos e apresenta o controle temperamental como solução às crises emocionais, passando a discordar do que Freud explica.
Todos nós, herdamos um temperamento dos nossos pais.
Ele é a combinação de características congênitas que consciente ou inconsciente, afetam nosso procedimento.
Estas características do temperamento, podem e devem ser controlados, mas também pode durar algum tempo ou até uma vida inteira.
Tudo depende da intensidade de como lidamos com o nosso temperamento.

É IMPORTANTE CONHECERMOS NOSSO TEMPERAMENTO:
A palavra temperamento deriva do latim "temperamentum" e significa "uma mistura em proporções".
É a mesma derivação de tempero e temperança. Isso quer dizer que, apesar do temperamento ser a raiz  instintivo-biológica da personalidade (consultar texto UMA VISÃO DE SAÚDE),é possível trabalhar no sentido de "dosá-lo, bem proporcioná-lo".
O temperamento define a forma básica de reação de cada pessoa frente a vida, aos seus obstáculos e bem como às suas graças.

I° TIPO: SANGUÍNEO
SANGUÍNEO
É sempre cordial, eufórico e vigoroso.
Por natureza, toma suas decisões pelos sentimentos e não através dos pensamentos ponderados.
Pela natureza apaixonada e envolvida que possui, contagia um ambiente repleto de pessoas pela sua presença.
Por não gostar de solidão e ter grande convívio social, o sangüíneo sempre tem amigos e são alvo de inveja de pessoas de temperamentos mais tímidos.
São bons vendedores, funcionários de locais de atendimento ao público, professores, conferencistas, atores, operadores, e ocasionalmente bons chefes.
PARTES POSITIVAS:
1° Comunicativo
2° Destacado
3° Entusiasta
4ª Afável
5° Simpático
6° Companheiro
7° Compreensível
8° Crédulo

PARTES NEGATIVAS:
1° Volúvel
2° Indisciplinado
3° Impulsivo
4° Barulhento
5° Inseguro
6° Egocêntrico
7° Exagerado
8° Medroso
Fraquezas e problemas causados:
Fraquezas: tomar atitudes baseadas em seus sentimentos, ser impaciente, ter vontade fraca e dificuldade para terminar o que começa.
Problemas causados: É uma pessoa precipitada, se distrai com facilidade, desperdiça tempo e conversa, irrita-se facilmente, instabilidade financeira e profissional, não é persistente.

II° TIPO: COLÉRICO
COLÉRICO
É ardente, vivaz, ativo, prático e voluntarioso.
Por ser decidido e teimoso, torna-se auto-suficiente e muito independente.
Por ser ativo, estimula os que estão ao seu redor, não cede sobre pressões.
Possui uma firmeza no que faz, o que o faz
freqüentemente obter sucesso.
Não é dado as emoções, por ser pouco analista, não vê as armadilhas na sua trajetória.
Muitos líderes mundiais e grandes generais foram coléricos. São sempre bons gerentes, planejadores, produtores ou ditadores.

PARTES POSITIVAS:
Partes positivas:
1° Energético
2° Resoluto
3° Independente
4° Otimista
5° Prático
6° Eficiente
7° Decidido
8° Líder
9°Audacioso

PARTES NEGATIVAS:
1° Intolerante
2ª Vaidoso
3° Auto-suficiente
4ª Insensível
Fraquezas e problemas causados:
Fraquezas: É impaciente, não tem compaixão, é inflexível, impetuoso, incontrolável.
Problemas causados: Torna-se exigente com os seus, é uma pessoa de muitos argumentos, impiedoso nas decisões, ausência de bondade, cria padrões difíceis de serem alcançados, utiliza-se das situações.

III° TIPO: MELANCÓLICO
MELANCÓLICO
É analítico, abnegado, bem dotado e perfeccionista. Isto o faz admirar as belas artes.
É introvertido por natureza. Mas as vezes é levado por seu ânimo a ser extrovertido.
Outras vezes enclausura-se como caramujo, chegando a ser hostil.
É amigo fiel, mas não faz amigo facilmente, por ser desconfiado. Tem habilidade de analisar os perigos que o envolve.
Força-se a sofrer e sempre escolhe uma vocação difícil, que envolva grande sacrifício pessoal.
Muitos dos grandes gênios do mundo, artistas, músicos, inventores, filósofos, educadores e teóricos, eram melancólicos.
Podemos ver estas características em personagens bíblicos de projeção como, Moisés, Elias, Salomão, o apóstolo João e muitos outros.

PARTES POSITIVAS:
1° Habilidoso
2° Minucioso
3° Sensível
4° Perfeccionista
5° Esteta
6° Idealista
7° Leal
8° Dedicado

PARTES NEGATIVAS:
1° Egoísta
2° Amuado
3° Pessimista
4° Teórico
5° Confuso
6° Anti-social
7° Crítico
8° Vingativo
9° Inflexível
Fraquezas e problemas causados:
Fraquezas: é uma pessoa crítica, voluntariosa em excesso.
Problemas causados: espera muito das pessoas, em troca do que faz.
Intromete onde não deve, gasta tempo com o que não deve, atrapalhando seu serviço, tem aversão as pessoas que tem ponto de vista diferente, entra em atrito com as pessoas que se opõe ao seu caminhar.

IV° TIPO: FLEUMÁTICO
FLEUMÁTICO
É calmo, frio e bem equilibrado, raramente explode em riso ou raiva, mantendo sempre suas emoções sobre controle.
É o único tipo de temperamento coerente, mas tem muito mais emoção do que demonstra.
Por gostar do convívio social, não lhe faltam amigos, mas sempre encontra algo de engraçado nos outros.
É simpático e tem bom coração. Não se envolve nas atividades alheias, sendo muito capaz e eficiente.
É conciliador e pacificador. São bons diplomatas, administradores, professores e técnicos.

PARTES POSITIVAS:
1° Calmo
2° cumpridor
3° eficiente
4° conservador
5° prático
6° líder
7° diplomata
8° bem humorado

PARTES NEGATIVAS:
1° calculista
2° Temeroso
3° indeciso
4° contemplativo
5° desconfiado
6° pretensioso
7° introvertido
8° desmotivado
Fraquezas e problemas causados:
Fraquezas: ser indiferente ao que o cerca, indolência, sabe como provocar os outros.
Problemas causados: magoa as pessoas através das suas piadas, não se esforça para realizar suas tarefas em ritmo
satisfatório.
Nota...    Ninguém é cem por cento:
Sanguíneo, colérico, melancólico ou fleumático.
Todos somos uma combinação de dois ou três tipos de temperamentos.
Entretanto seu temperamento predominante ou fundamental, aquele que influência mais, não deve ser difícil de classificar.
Antes de querermos enquadrar qualquer pessoa neste ou aquele temperamento, devemos inclinarmos para uma auto-avaliação.
Estes temperamentos estão expostos diante de nós para ajudar, primeiro, nosso auto conhecimento, depois então usaremos para avaliação dos temperamentos alheios.

CONCLUSÃO
COMO OBTER VITÓRIA SOBRE NOSSO TEMPERAMENTO:
Primeiro passo: Estudar todos os temperamentos, e ver em qual deles nos encaixamos, ou seja, nunca poderemos vencer o efeito sem combater a causa.
Precisamos diagnosticar o nosso temperamento, listando as partes negativas para anularmos as fraquezas e problemas causados.
Se tiver uma pessoa de confiança poderá compartilhar para solicitar ajuda.
Segundo passo: Orar e vigiar. Você deve orar não apenas apresentando sua fraquezas a Deus, mas após a confissão deverá apropriar-se das promessas de Deus com relação ao seu problema.
A vigilância é fator preponderante na batalha do equilíbrio do nosso temperamento.
Na verdade oração sem vigilância é o mesmo que um prédio sem alicerces.
Você poderá construir um “prédio de orações”, mas se não vigiar tudo acabará em nada.
Terceiro passo: ser cheio do Espírito Santo. O imperativo bíblico é: “enchei-vos do Espírito Santo” Ef.5:18.
Este enchimento contínuo resultará no “andar no Espírito”, e por fim a vitória sobre nosso temperamento.
Quarto passo: meditar na palavra de Deus.
O caminho para o sucesso na vida do líder cristão, como foi para Josué, é:
“Não se aparte da tua boca, o livro desta lei, antes medita nele dia e noite... porque farás prosperar o teu caminho, e então prudentemente te conduzirás” Js. 1: 8.
Quando meditamos na palavra de Deus, somos conduzidos por ela, e não pelo nosso temperamento desajustado.
Quinto passo: praticar a palavra.
Após ter absolvido a palavra através da meditação, procurar aplicar os versículos ou  capítulos que leu, na prática.
O maior desafio do líder cristão talvez seja em tornar mais do que mero ouvinte, sobre tudo praticante da palavra de Deus Tg. 1: 22 =23.
A ser viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário