sexta-feira, 21 de junho de 2013

o profeta jonas e sua mudança de vida

TEXTO BASE JN 1: 1=3

INTRODUÇÃO 

TEMA: O PROFETA JONAS E CINCO PERGUNTAS QUE MUDARAM SUA VIDA

“E veio a palavra do Senhor a Jonas, filho de Amitai, dizendo: Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até mim”.
“E Jonas se levantou para fugir da presença do Senhor para Társis; e, descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis...”
 ( Livro do Profeta Jonas 1: 1= 3)
O profeta Jonas foi chamado por Deus para levar uma mensagem de arrependimento ao povo da cidade de Nínive – capital do império assírio – inimigos declarados do povo de Israel.
Jonas, talvez, tomado por um nacionalismo exacerbado e rejeitando a idéia de ver seus inimigos aceitos diante de Deus ou, quem sabe, com  medo das conseqüências de se ver frente a frente com seus inimigos, resolveu fugir e, resoluto, tomou uma direção totalmente oposta a que o Senhor lhe ordenara – entrou em um navio para Társis – longe da presença de Deus e da missão que lhe fora divinamente entregue.



Muitos cristãos, atualmente, fazem o mesmo – dizem que desejam servir a Deus, mas na hora de obedecerem ao seu chamado inventam as mais diversas desculpas e fogem de sua presença.

I° Fugir de Deus traz conseqüências terríveis
“Mas o Senhor mandou ao mar um grande vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava para quebrar-se.
Então, temeram os marinheiros, e clamava cada um ao seu deus, e lançavam no mar as fazendas que estavam no navio, para o aliviarem do seu peso; Jonas, porém, desceu aos lugares do porão, e se deitou , e dormia um profundo sono”(JN 1: 4=5)
Jonas entrou no navio e, no porão, dormia profundamente.
O navio, então, começou a sofrer os efeitos de uma grande tempestade e, por isso, quase estava a naufragar-se.
Todos os tripulantes faziam de tudo, com todos os esforços, para controlar o navio e evitar que ele afundasse.
E Jonas, o profeta de Deus, o que fazia naquele momento de terrível dificuldade? Diz a Bíblia que ele dormia profundamente.
Isso mesmo, o nosso profeta, o representante de Deus naquele navio, dormia alheio a tudo o que estava acontecendo, ameaçando a vida de todos e a sua também.
Muitos cristãos, como nosso irmão Jonas, estão dormindo espiritualmente, enquanto suas famílias, suas empresas, suas cidades, enfim, todo o contexto em que vivem está ruindo, naufragando e sendo invadido por hostes malignas.

II° Por isso, o Apóstolo Paulo nos adverte solenemente: 
“ Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” (Efésios 5: 14).
O capitão do barco e os marinheiros, incomodados pela omissão e desinteresse de Jonas, fizeram a ele um questionamento sério, detalhado e decisivo.
As perguntas foram tão agudas e certeiras que o profeta não pode se esconder mais e teve que, a partir daquele momento, assumir sua responsabilidade e, então, não deixar os outros sofressem e perdessem sua vida por sua causa.

III° O capitão do barco perguntou ao profeta dorminhoco: 
“Que tens, dormente? Levanta-te, invoca o teu Deus; talvez assim Deus se lembre de nós para que não pereçamos.
E dizia cada um ao seu companheiro: Vinde, e lancemos sortes , para que saibamos por que causa nos sobreveio este mal. E lançaram sortes caiu sobre Jonas.
Então lhe disseram: Declara-nos tu, agora, por que razão nos sobreveio este mal. Que ocupação é a tua? E donde vens? Qual é a tua terra? E de que povo és tu? (JN 1: 6=8).

IV° Vejamos as cinco perguntas  que fizeram a Jonas e que, depois disso, o profeta retomou a sua caminhada de obediência ao Senhor:>
1° Que tens, dormente? Invoca o teu Deus.
O capitão questionou o profeta Jonas a respeito de sua passividade depressiva, que lhe davam um maléfico sono, enquanto todos corriam um sério perigo.
As emoções de Jonas o enganaram e o puseram em risco.
Precisamos sempre saber como estamos, em que nível nossas emoções e sentimentos podem estar manietando nossas vidas e aprisionando nossa vontade.
2° Qual é a tua ocupação?
Jonas foi indagado a respeito de sua ocupação, ou seja, o que ele fazia, como ocupava o seu tempo, qual a sua profissão.
Esta é também uma pergunta decisiva, pois a maneira como ocupamos o nosso tempo determinará o nosso destino. Jonas ocupou-se em fugir de Deus e foi parar em um navio que estava naufragando.>

1° E você, como ocupa o seu tempo?
2° O que faz na maioria do dia?
3° Estuda, trabalha, serve a Deus?
4° Ou gasta muito tempo em jogos, filmes, vícios e outras distrações que podem roubar um bem tão precioso que você recebeu de Deus: - o tempo!
3° Qual é o teu povo? Há um provérbio que diz:
“ Diga-me com quem andas e eu direi quem tu és” .
Com quem você tem andado? Quem são os teus amigos, com quem você compartilha sua vida, suas intimidades e particularidades? Somos povo de Deus e devemos andar com gente que serve a Deus.
Podemos ter outros amigos, mas devemos influenciá-los com nossa fé e esperança em Deus.
Muitas vezes, acontece o contrário – crentes desviam-se ao andar com pessoas viciadas e sem nenhuma piedade. Lembre-se do primeiro Salmo da Bíblia, no seu verso primeiro, que diz:
“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores e nem se assenta na roda dos escarnecedores”.
4° De onde você vem? Qual é a tua terra?
Nossas origens não podem ser desprezadas.
Elas expressam nossa cultura, nosso aprendizado em família e, sobretudo nossas raízes.
Assim, jamais podemos nos esquecer de onde começamos, para não perdermos nossa humildade e nossas referências. No livro de Provérbios 16: 18 está escrito:
“o orgulho precede a queda, e diante da honra vai a humildade”.
5° Qual é o teu Deus?
O homem é um ser religioso.
Há aqueles que adoram o Deus verdadeiro, criador de todas as coisas, e outros há que adoram criaturas, seres inanimados, objetos e até demônios.
Por isso, é importante saber que deus é o nosso, a quem adoramos, a quem tributamos louvor e honra.
Se é para o verdadeiro Deus, que o façamos de todo o coração, com todas as nossas forças e com todo o nosso entendimento.

V° Depois de ouvir aquelas perguntas, Jonas respondeu: 
“Eu sou hebreu e temo ao Senhor, o Deus do céu, que fez o mar e criou a terra seca”.
Jonas assumiu sua condição, confessou sua situação de apostasia e de afastamento do Senhor.
O resto da História nos dá conta que Jonas foi jogado ao mar, a tempestade cessou, um grande peixe o tomou e o deixou nas praias de Nínive, onde Jonas pregou e todo o povo se arrependeu e se converteu ao Senhor.
E você, está cumprindo a missão que o Senhor Deus te confiou ou é um fugitivo, como Jonas?
Seja qual for a tua situação, Deus é misericordioso para te restaurar e poderoso para te usar para uma grande obra.
A decisão é tua. Decida-se logo, antes que o navio afunde e muitos pereçam por sua causa.
A ser-viço do rei Pr. João Nunes Machado

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário