terça-feira, 13 de agosto de 2013

nossas atitudes determinam o nosso sucesso ou o nosso fracasso

Texto base filemom 1: 1 =24

introdução

Tema: Nossas atitudes determinam o nosso sucesso ou o nosso fracasso

“Atitude [...] é o nosso desejo pelo progresso. Suas raízes ficam no interior, mas seu fruto é exterior. 

É nossa melhor amiga, ou nossa pior inimiga. 

É mais honesta e mais consistente do que nossas palavras. 

É nossa visão de mundo, com base em experiências do passado. 

É algo que aproxima as pessoas de nós, ou que as repele. 

Nunca está satisfeita até que possa ser expressa. 

É a biblioteca de nosso passado. É a porta-voz de nosso presente. É a profetiza de nosso futuro” (John C. Maxwell).




Enfim, atitude é algo que expressamos por meio de nosso comportamento, de nossa maneira de falar, agir e relacionar-nos, mas que também pode ser discernida sem que nenhuma palavra seja dita. 

Lembre-se das pessoas mal-humoradas, de cara feia. Mais do que isso, note aqueles que, pelo olhar, pelo sorriso ou pela fala, demonstram que estão de bem com a vida. Estes possuem uma alegria que contagia os que estão ao redor e o ambiente onde estão.

O filósofo e psicólogo James Allen afirmou que “uma pessoa não pode mover-se interiormente e continuar imóvel por fora”. 

Logo, aquilo que acontece no íntimo de todo ser humano, seja de bom ou de ruim, afetará o seu exterior. Por isso, a Bíblia é tão maravilhosa! Nela, é dito: Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida (Pv 4.23).

Você já parou para pensar como é vital cuidar do seu interior, fazer uma autorreflexão e conhecer-se melhor? 

Existem muitas pessoas que parecem estar bem exteriormente, mas o interior delas está desorganizado. 
E, muitas vezes, elas se perguntam: “por que não consigo relacionar-me firme com ninguém?”; “por que não consigo ser determinado nos meus objetivos espirituais, ando desanimado no trabalho, sem metas, e vejo o mundo de um modo pessimista?”

Saiba que nós somos responsáveis por nossa visão de mundo. 

A Bíblia, há centenas de anos, já anunciava: Porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará (Gl 6.7). 

Nossa atitude em relação à vida que Deus nos tem dado ajuda a determinar o que nos acontece. É impossível estimar o número de empregos perdidos, de promoções não obtidas, de vendas não realizadas e de casamentos destruídos por causa de pensamentos e atitudes medíocres. 

Entretanto, todos os dias testemunhamos empregos obtidos, casamentos restaurados e pessoas bem-sucedidas, porque elas perceberam que são responsáveis pelo seu próprio comportamento e mudaram suas atitudes.

Como imaginou na sua alma, assim é (Pv 23.7). Que segredo maravilhoso! Deus está nos orientando a pensar coisas boas não só com relação à nossa vida, mas a todas as pessoas com quem nos relacionamos. E Ele nos motiva à mudança diariamente.

Você pode ser uma pessoa melhor em todas as áreas de sua vida. Permita que Deus seja o Senhor da sua vida e dirija os seus passos. 

Tenha fé, determinação e coragem. Pense de maneira saudável e positiva. Aprenda a fazer declarações positivas. Isso o ajudará a acreditar em si mesmo e a mudar seus hábitos negativos.

Exclua de sua mente frases negativas, do tipo “não posso”, “duvido”, “acho que não vai dar certo”, “não tenho tempo”, “talvez”, “não acredito”, “é impossível”, “não é para mim”. Diga: “posso”, “irei”, “espero o melhor”, “arrumarei tempo”, “estou confiante”, “acredito que todas as coisas são possíveis, pois Deus é fiel”.

Que você se conscientize de que o sucesso ou o fracasso em sua vida estão em suas mãos. Tudo dependerá das suas escolhas e atitudes. 

Quer você tenha 20, 40, 50, 60 anos de idade, nunca é tarde demais para mudar de atitude. 

“A chave para uma boa atitude é a disposição de mudar”. Deus o abençoe!

UMA ANÁLOGIA DEDUTIVA:

OÃO MARCOS – DE UM FRACASSO AO SUCESSO FILEMOM VS 24

“Assim como Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.”

JOÃO MARCOS – UM JOVEM FANTÁSTICO!

 Há pessoas que começam bem na vida, mas terminam mal.
Elas têm um brilhante início, mas um trágico fim.
Assim foi a história de Demas. Ele é citado apenas três vezes na Bíblia.
A primeira vez que Demas aparece, ele é apresentado como um cooperador de Paulo.

Ver Filem. 24. Da segunda vez, nada se acrescenta a seu respeito; apenas seu nome é mencionado.

Ver Col 4:14. Da última vez, porém, nos é dito que ele abandonou Paulo.

Ver II Tm 4.10. Há muitas pessoas cuja vida é uma verdadeira descida ladeira à baixo.

Há muitos jovens que em vez de caminhar para frente, recuam. Em vez de subir, descem. 
Em vez de crescerem no conhecimento e na graça de Deus, retrocedem na fé e abandonam a Jesus.

É pena!
Mas, graças a Deus, muitos jovens também fazem o caminho inverso.
Esses caminham para a frente.
Esses aprendem com os fracassos, e se levantam na força do Onipotente Deus para prosseguirem firmes e resolutos nas veredas da justiça.

Vamos analisar aqui a vida de João Marcos.
Quem foi esse jovem? - João Marcos foi um jovem do Novo Testamento que fracassou na sua primeira oportunidade de servir à Cristo como missionário, porém, mais tarde, recuperou-se tornando-se um maravilhoso ministro da igreja primitiva. Ele foi o  autor de um dos Evangelhos.
João Marcos era um cristão da segunda geração.

A sua mãe era devota. João Marcos era  sobrinho de Barnabé.
Ver Colos. 4:10.  João Marcos tinha uma vantagem sobre a maioria de nós hoje.

Ele pôde ouvir, de primeira mão, os apóstolos e profetas da época neotestamentária.

Pôde conversar com os que haviam conhecido pessoalmente ao Senhor Jesus, e ouvido as Suas Palavras e que haviam sido curadas por Ele.

Como resultado, João Marcos foi capaz de escrever a maravilhosa história de Cristo, no seu Evangelho.

 Sua família.
Ver Atos 12: 12. Ele era filho de Maria, cuja casa era ponto de reunião dos primeiros discípulos.
Leia como foi a grande reunião de oração ali realizada em favor de Pedro.  

Ver Atos 12:1=17.
Como era a vida na época de João Marcos? - Ao lermos os evangelhos e o livro de Atos, temos um quadro da vida no Império Romano durante o primeiro século da Igreja.

Embora havia alguma tolerância para com a pregação do evangelho, o império romano prestava muita atenção para a nova religião que estava surgindo, o Cristianismo.
Aquela era uma época de algumas perseguições e morte. Temos alguns exemplos; como o de Paulo e Silas presos.

Ver Atos 16: 9-40. O martírio de Tiago.Ver Atos 12.1 e 2. 
O apedrejamento de Estevão. Atos 7: 54-60, etc...
Que problemas semelhantes aos jovens de hoje João Marcos enfrentou? João Marcos enfrentou o que todos enfrentamos: as dificuldades interiores de resolver os nossos próprios problemas.
O mal é que muitos fogem dos seus problemas.  Não podemos fugir deles. 
A juventude precisa enfrentar as responsabilidades da vida, bem como inúmeras coisas desagradáveis e difíceis.

Michael Jordan, o melhor jogador da história do basquete, nos dá uma lição de perseverança incrível.

O que muitos não sabem dele é que quando era mais jovem, o treinador da equipe preparatória de basquete, não o aceitou na equipe.
Michael Jordan usou essa experiência para praticar mais e se tornar o melhor jogador desse esporte.
A maneira como você responde ao fracasso, vai dizer muito que tipo de pessoa e líder você é, e será no futuro.
Embora hoje os jovens não sejam perseguidos por um poder terrível  como os romanos, eles tem inúmeros outros problemas.

Encontrar o emprego dos sonhos, definir o cônjuge para a vida, comprar casa e carro, cuidar dos pais na velhice, conhecer alguns lugares importantes do mundo, obter a vitória sobre o pecado; estas são algumas das grandes preocupações dos jovens cristãos atuais.

 Você acha que os mais velhos muitas vezes esperam demasiado dos jovens, e tornam-se críticos quando estes não conseguem chegar ao nível da sua consagração e de seus ideais?
Como foi que João Marcos resolveu os seus problemas?

Da mesma forma como devemos resolver os nossos. Se fugirmos deles, precisaremos voltar e enfrentá-los.
É melhor enfrentá-los logo, e de uma vez por todas. 
Algumas vezes é mais difícil enfrentá-los da segunda vez do que da primeira. 

Se buscarmos em oração a ajuda do Senhor, e se tivermos um amigo ou parente fiel como Barnabé ao nosso lado, conseguiremos resolvê-los.

Com certeza Marcos foi muito feliz em ter o tio Barnabé como conselheiro.
Não era por que era tio, mas além disso, Barnabé fez um lindo trabalho de um verdadeiro conselheiro paciente e amigo. Quando você tiver que resolver qualquer situação difícil, como a de ter que decidir algo, procure a Deus através da oração e do estudo da Bíblia, só depois procure os amigos. Muitos invertem este ponto, e são infelizes.

Veja estas lindas promessas:
“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6: 33

“Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.  Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.
Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.  E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia. 

“Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.” Salmos 37:3-7
Em primeiro lugar, João Marcos foi um cooperador. Ver At 13.5. João Marcos era um jovem humilde e prestativo.

Ele foi auxiliar de Barnabé e Paulo na evangelização. Ver At 13: 5 .
Nesse tempo, João Marcos era ainda muito jovem e inexperiente, mas sentiu o desejo de acompanhar os dois missionários rumo à região da Galácia. 

Seu propósito era servir aos dois missionários separados por Deus, para tão sublime tarefa. Nesse tempo João Marcos era um jovem idealista e corajoso.

Dispôs-se a deixar o conforto da sua casa em Jerusalém. Ver At 12:12, para enfrentar as agruras de uma viagem missionária por regiões inóspitas e perigosas.
Que bonito ideal o de Marcos! Hoje os jovens podem também abraçar algum ideal missionário. Talvez, dirigir um pequeno grupo de estudos da bíblia com os amigos descrentes.
Não é necessário sai de casa para pregar o evangelho. É bom que os jovens também estejam comprometidos com a obra de Deus.

Em segundo lugar, João Marcos foi um desertor. Ver At 13:13.
Não sabemos os motivos, mas no meio do caminho, João Marcos desistiu da viagem, apartou-se de Paulo e Barnabé e voltou para sua casa em Jerusalém.

Faltou-lhe a coragem e maturidade para prosseguir.
Faltou-lhe perseverança para não retroceder. Faltou-lhe forças para continuar servindo a Deus e aos dois missionários da igreja.
Aquele foi um capítulo sombrio na vida desse jovem. Ele foi um desertor. Ele desistiu diante das dificuldades.
Ele não teve coragem de seguir adiante. Um ponto interessante é que para falar do amor de Jesus devemos viver de acordo c a palavra de Deus.

só é capaz de transmitir amor quem tem amor dentro de si.
Muito provavelmente Marcos estava com a sua vida espiritual desorganizada. Um pecado na vida mancha todo o caráter e tira a felicidade do crente. Cuidado!

Em terceiro lugar, João Marcos foi um missionário. Ver Atos 15: 36=39.
Era tempo de voltar à segunda viagem missionária.
Barnabé, porém, queria levar consigo a João Marcos. Ver Atos 15.37.

Paulo, porém se recusou terminantemente dar uma segunda chance ao jovem desertor.
Barnabé contendeu com Paulo, mas não desistiu de João Marcos. 

Ver At 15: 38,39.
Levou-o consigo para Chipre e fez dele um missionário. João Marcos tornou-se um homem valoroso nas mãos de Deus. Além de Barnabé, o apóstolo Pedro também investiu na vida de João Marcos, ao ponto de chamá-lo de filho.

Ver I Ped. 5.13. Esse jovem mais tarde tornou-se o escritor do primeiro evangelho a ser escrito, o evangelho segundo Marcos, destacando nessa obra preciosa, as gloriosas obras de Cristo, apresentando-O como Servo perfeito.
Com certeza João marcos teve tempo para refletir sobre o que tinha se passado com ele no passado.

Se ele tinha pecados e fraquezas pessoais, com certeza já tinha superado. Embora Paulo tivesse reservas quanto aos serviços de  Marcos, Deus usou o seu tio para reintroduzir Marcos como missionário.

Em quarto lugar, João Marcos foi um homem útil. Ver II Tm 4:11. Paulo estava preso numa masmorra romana. 

Era a prisão marmetina de Roma.
A hora do seu martírio havia chegado. Do interior desse cárcere insalubre e frio, Paulo escreveu à seu filho Timóteo, rogando que ele fosse rápido vê-lo em Roma.
Chama-nos atenção, uma recomendação do apóstolo à Timóteo: “Toma contigo Marcos e traze-o, pois me é útil para o ministério” II Tm 4:11.

O jovem rejeitado por Paulo, é agora prezado por ele.
Aquele que um dia desertou e foi rejeitado, é agora desejado. Paulo muda de opinião acerca de João Marcos e deseja tê-lo ao seu lado antes de morrer.

João Marcos fracassou um dia na vida, mas se levantou. Ele nos prova que é possível recomeçar, quando colocamos nossa vida nas mãos de Deus.

Deus é maravilhoso! Ele perdoa o nosso passado quando confessamos os nossos pecados. 

Veja estas lindas promessas:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” I João 1:9

“Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.” Hebreus 8:12
A Bíblia conta uma historia que começa com um fracasso mas que termina com uma grande vitoria.

Ver Lucas 5:1-11. A bíblia menciona que Jesus estava pregando junto ao lago de Genesaré, e uma grande multidão começou a apertar com Jesus e os discípulos.

Neste exato momento Pedro, Tiago e João começam a lavar as redes para irem embora.
Agora imagine a situação e o estado emocional daqueles pescadores, homens experientes e acostumados com a pescaria. Eles sabiam tudo de pescaria e com certeza eram os melhores naquilo que sabiam fazer.

Sabiam o lugar certo para se pescar, e os materiais necessários, sabiam a melhor hora, o melhor barco, as melhores  redes.
Mas apesar de tudo isto aquela noite foi um fracasso, pescaram toda a noite e não apanharam nada.
Agora pela manha estavam na beira da praia lavando as redes quando Jesus se aproximou e pediu o barco de Pedro emprestado para usá-lo como púlpito para pregar às pessoas.

Depois de terminar sua pregação Jesus disse para Pedro: “faze-te ao mar, e lançai as redes.
“Pedro respondeu: Mestre, havendo pescado toda a noite nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes.” Eles obedecem a voz de Jesus, voltam a pescar e apanham uma quantidade grande de peixes.

O que começou como fracasso terminou em grande vitoria!

A vida de João Marcos deixa uma linda lição para todos os jovens.

Podemos tropeçar e cair na vida, isto no aspecto emocional, físico ou espiritual.

Os jovens podem errar nas escolhas e nas decisões, mas se estiverem dispostos a se reerguerem; Deus estará sempre de braços abertos para recebê-los de volta.

Que Deus abençoe você querido jovem e amigo.

A ser viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário