terça-feira, 27 de agosto de 2013

um inimigo perigoso

TEXTO BASE TG 3: 1 = 12

INTRODUÇÃO

TEMA: UM INIMIGO PERIGOSO 

1° Meus irmãos, não sejais muitos de vós mestres, sabendo que receberemos um juízo mais severo.

2° Pois todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, esse é homem perfeito, e capaz de refrear também todo o corpo.

3° Ora, se pomos freios na boca dos cavalos, para que nos obedeçam, então conseguimos dirigir todo o seu corpo.

4° Vede também os navios que, embora tão grandes e levados por impetuosos ventos, com um pequenino leme se voltam para onde quer o impulso do timoneiro.

5° Assim também a língua é um pequeno membro, e se gaba de grandes coisas. Vede quão grande bosque um tão pequeno fogo incendeia.

6° A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniqüidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno.

7° Pois toda espécie tanto de feras, como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se doma, e tem sido domada pelo gênero humano;

8° mas a língua, nenhum homem a pode domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal.

9° Com ela bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.

10° Da mesma boca procede bênção e maldição. Não convém, meus irmãos, que se faça assim.

11° Porventura a fonte deita da mesma abertura água doce e água amargosa?

12° Meus irmãos, pode acaso uma figueira produzir azeitonas, ou uma videira figos? Nem tampouco pode uma fonte de água salgada dar água doce.



“O maior de todos os nossos inimigos não mora no inferno, não é aquele que nos odeia, não é aquela pessoa que não gosta de mim e de você sem causa, não é o marginal que aterroriza as famílias  não é o sequestrador, nem o traficante, nem tampouco o que rege as leis do nosso país.

O maior de todos os nossos inimigos, mora numa caverna chamada boca, está protegido por uma muralha chamada dentes, e fica escondido, aguardando o momento certo de atacar.
Ele se chama língua.”

 “... nordestino não é gente... faça um favor para São Paulo... Mate um nordestino afogado..”. (Palavras de uma Estudante de Direito publicada no orkut e no twitter, após a vitória da presidente Dilma Russef)
1° O texto proposto para nosso estudo de hoje traz recomendações à todos os que tem esse inimigo perigoso morando nessa caverna misteriosa chamada boca.

2° As recomendações de Tiago são para todos os seres falantes que correm o risco de trazerem desgraças e tragédias não através de armas e bombas mas através dessa arma mortal que destrói e traz choro e sofrimento. A língua.

3° É certo que o país sendo altamente democrático de direito, nos dá a liberdade de expressarmos o que pensamos através de palavras.
Vale ressaltar que podemos dizer o que queremos, mas vamos arcar com as conseqüências de tudo o que falamos.

4° A liberdade de expressão não nos isenta da nossa responsabilidade judicial.

5° No tocante aos relacionamentos entre irmãos em Cristo que é o nosso foco, tudo o que falamos uns dos outros traz conseqüências, boas ou ruins.

 Pro exemplo:
1° Já vi casais se separando por causa da língua.

2° Já vi amigos antigos brigados por causa da língua.

3° Já vi pessoas matando e sendo mortas por causa da língua.

4° Já vi ministérios destruídos por causa da língua.

5° Já vi filhos se voltarem contra pais e pais contra filhos, irmãos contra irmãos, por causa da língua.

6° Já vi igrejas divididas, depois de se transformarem num ringue de luta, por causa da língua.

7° Já vi homens e mulheres em depressão profunda por causa da língua.

8° Já vi pessoas fingindo ser amigas das outras e difamando por trás, na intenção de prejudicar, e semear confusão.

6° O que Tiago nos traz aqui, é algo precioso e de um significado tremendo para nossas vidas.

Ele aponta no versículo 2 que o homem que domina sua língua também tem controle sobre o seu corpo, isto é, se ele não peca no falar vai resistir também nas ações.

 Primeiro, antes de prosseguir, gostaria de fazer algumas considerações importantes sobre a língua dentro do aspecto inflamatório: 

 1° tanto o que fala quanto o que gosta de ouvir são culpados;

 2° se não parássemos para escutar, o linguarudo não teria para quem falar;

 3ª o que gosta de ouvir também gosta de fofocar;

4ª se lhe trazem fofocas, com certeza falam de você também para outros. Se ele não é honesto para falar da pessoa com ela mesma, com certeza fala mal de você também;

 5° o fofoqueiro é identificado por expressões como “fiquei sabendo”, “alguém me falou”, “um passarinho verde me contou”, e quando a bomba estoura ele te põe no fogo e afirma que não sabe de nada.

 6° Se houver uma acareação, o fofoqueiro não sustenta o que falou.

 7° São pessoas problemáticas, mal resolvidas na família, no casamento, na igreja, enfim com elas mesmas. Já apresentam problemas relacionais a vários anos.

 8° Geralmente o fofoqueiro além de levar e trazer conversa, não somente aumenta, mas também inventa.

 9° Sempre usam a expressão: “não conte para ninguém”, “é segredo”, mas talvez ele já disse isso a centena de pessoas.

 10° São pessoas que não tem vida com Deus, apesar de terem aparência de crentes, eles não lutam a favor da igreja mas lutam contra.

 11° Nem eles sabem o porque da maledicência. Apenas falam mal e não se dão conta que estão sendo fantoches de satanás.

7° Vamos ver o que a Bíblia diz a respeito dos pecados da língua, que não se resumem apenas a fofocas, mas vamos enfocar esse problema mais comum dentro das igrejas.

Vejamos os estragos que podem surgir se a língua não for domada: 

I° COLOCA A VIDA DAS PESSOAS EM RISCO (I Samuel 22: 9=19) 

9° Então respondeu Doegue, o edomeu, que também estava com os servos de Saul, e disse: Vi o filho de Jessé chegar a Nobe, a Aimeleque, filho de Aitube;

10° o qual consultou por ele ao Senhor, e lhe deu mantimento, e lhe deu também a espada de Golias, o filisteu.

11° Então o rei mandou chamar a Aimeleque, o sacerdote, filho de Aitube, e a toda a casa de seu pai, isto é, aos sacerdotes que estavam em Nobe; e todos eles vierem ao rei.

12° E disse Saul: Ouve, filho de Aitube! E ele lhe disse: Eis-me aqui, senhor meu.

13° Então lhe perguntou Saul: Por que conspirastes contra mim, tu e o filho de Jessé, pois deste lhe pão e espada, e consultaste por ele a Deus, para que ele se levantasse contra mim a armar-me ciladas, como se vê neste dia?

14ª Ao que respondeu Aimeleque ao rei dizendo: Quem há, entre todos os teus servos, tão fiel como Davi, o genro do rei, chefe da tua guarda, e honrado na tua casa?

15° Porventura é de hoje que comecei a consultar por ele a Deus? Longe de mim tal coisa! Não impute o rei coisa nenhuma a mim seu servo, nem a toda a casa de meu pai, pois o teu servo não soube nada de tudo isso, nem muito nem pouco.

16° O rei, porém, disse: Hás de morrer, Aimeleque, tu e toda a casa de teu pai.

17° E disse o rei aos da sua guarda que estavam com ele: Virai-vos, e matai os sacerdotes do Senhor, porque também a mão deles está com Davi, e porque sabiam que ele fugia e não mo fizeram saber. Mas os servos do rei não quiseram estender as suas mãos para arremeter contra os sacerdotes do Senhor.

18° Então disse o rei a Doegue: Vira-te e arremete contra os sacerdotes. Virou-se, então, Doegue, o edomeu, e arremeteu contra os sacerdotes, e matou naquele dia oitenta e cinco homens que vestiam éfode de linho.

19° Também a Nobe, cidade desses sacerdotes, passou a fio de espada; homens e mulheres, meninos e criancinhas de peito, e até os bois, jumentos e ovelhas passou a fio de espada.

1° Oitenta e cinco sacerdotes do Senhor foram mortos pela fofoca de um homem chamado Doegue, o Edomita.

2° A fofoca pode trazer morte. Já vi pessoas matarem e morrerem por causa do pecado da língua.

II° PREJUDICA A COMUNHÃO COM DEUS (Tiago 4.11 e 12) 

11° Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz.

12° Há um só legislador e juiz, aquele que pode salvar e destruir; tu, porém, quem és, que julgas ao próximo?

3° A língua venenosa nos desqualifica para estarmos em comunhão com Deus.

4° Se falamos mal uns dos outros nos equiparamos a Deus como juiz, e não cumprimos com a lei de Deus, e se não cumprimos com a lei de Deus nos tornamos “melhores do que os outros”.

III° PREJUDICA A PRÓPRIA IMAGEM (Provérbios 25: 9,10) 

9° Pleiteia a tua causa com o teu próximo mesmo; e não reveles o segredo de outrem;

10° para que não te desonre aquele que o ouvir, não se apartando de ti a infâmia.

5° O mexeriqueiro não é digno de confiança, e mais cedo ou mais tarde ele se destacará no meio das pessoas como intrigueiro, mentiroso, e será taxado como fofoqueiro pelo resto de sua vida.

6° Conheço pessoas assim. São conhecidas não pelo tamanho do coração, mas pelo comprimento da língua.

IV° PREJUDICA NOSSA COMUNHÃO COM AS PESSOAS. (Provérbios 20.19) 

“O que anda mexericando revela segredos; pelo que não te metas com quem muito abre os seus lábios.”

1° A Bíblia ordena que nos afastemos dos fofoqueiros.

2° O fofoqueiro perde a comunhão pois como medida corretiva, Deus ordena que ele seja evitado.

E isso acaba com a comunhão no meio da igreja. Uma hora dessas o fofoqueiro, sem lugar na igreja, por que todos vão fugir dele, migrará para outra igreja, para levar lutas para a pobre igreja.

V° TRAZ DEMAGOGIA ECLESIÁSTICA PARA DENTRO DA IGREJA (Tiago 1: 26) 

“Se alguém cuida ser religioso e não refreia a sua língua, mas engana o seu coração, a sua religião é vã.”
1° Vive uma religião morta, vazia, sem fruto.

2° Ele até defende a igreja, mas da forma errada.

3° Ele até quer ver a igreja avançando, mas não acorda e não percebe que ele pode ser uma das causas para a estagnação espiritual e numérica na sua igreja.

4° Ele enxerga o cisco no olho de seus irmãos mas não vê um galho de árvore no seu. Supõe ser religioso, mas se engana, pois não refreia sua língua, e quem não consegue refrear sua língua não refreia o corpo.
Por isso é que acontece todos os dias assassinatos, ofensas, brigas corporais, roubos, sequestros, adultérios, e isso não poderia acontecer no meio do povo de Deus.

VI° VIVE OSCILANDO E TRAZENDO MALES PARA AS PESSOAS (Tiago 3: 9=12) 

9° Com ela bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.

10° Da mesma boca procede bênção e maldição. Não convém, meus irmãos, que se faça assim.

11° Porventura a fonte deita da mesma abertura água doce e água amargosa?

12° Meus irmãos, pode acaso uma figueira produzir azeitonas, ou uma videira figos? Nem tampouco pode uma fonte de água salgada dar água doce.

5° Ele canta, louva, prega, serve a Deus na igreja, fala sobre as almas que precisam ser salvas mas vive envenenando com sua língua mortífera as almas que já estão salvas dentro da igreja.

6° Ele consegue enganar a muitos, que olham e pensam: “que crente fiel”, “que exemplo”, “que pessoa santa”, mas depois se revela destilando seu veneno.

7° Fala mal da igreja, das pessoas, do pastor, dos presbíteros, da liderança da igreja fala mal até mesmo da própria família.

8° Ele bendiz e amaldiçoa, adoça e amarga ao mesmo tempo. Ainda não converteu e seu coração está misturado com coisas boas e ruins, mas as ruins estão prevalecendo. Ninguém bebe água misturada com água suja. Mas o fofoqueiro sim.

9° A resposta de Deus para a fofoca está nos versículos 13 a 18. Mas isso não implica que a igreja não deva tratar das fofocas.

10° A igreja, a liderança, pastores, conselhos e demais líderes estão habilitados por Deus para corrigir.
Onde não há disciplina o povo se corrompe. Por mais que amemos as pessoas, corrigir também é amar.
AUTOR: Reverendo Adeir Goulart da Cruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário