segunda-feira, 9 de setembro de 2013

como criar filhos em tempos difíceis de maneira positiva?

TEXTO BASE PV 22: 6

INTRODUÇÃO

TEMA: COMO CRIAR MEUS FILHOS DE MANEIRA POSITIVA

"Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele."

Vamos estudar, hoje, quatro tipos diferentes de pais:




 Dois tipos tornam os filhos resistentes às autoridades, geralmente, vão mal na escola e podem nunca vencer na vida. 

São crianças que têm tendência a fechar seus espíritos.
Os outros dois tipos tornam os filhos seguros de si e inclinados a gostar de si mesmos. Geralmente, são ótimos alunos e tornam-se adultos responsáveis.

Vejamos quais são estes quatro tipos de pais:


1. Pais dominadores;
2. Pais negligentes;
3. Pais permissivos;
4. Pais amorosos.

1. Pais Dominadores

É este tipo de pai que mais mal faz a seu filho. Geralmente, ele não é amoroso, raramente dá calor, apoio e poucas ou quase nenhuma explicação dá das suas regras rígidas.
Os filhos são obrigados a seguir rígidas convicções que ele tem sobre determinadas atividades. E, por ele não mostrar aos filhos o que existe de errado nesta atividade, eles, secretamente, desobedecem ao pai ou pais.

Vejamos algumas afirmações erradas ditas por pais dominadores:
"* Regras são regras. Você está atrasado - para cama sem jantar!
*  Não tolerarei que você me retruque! Peça desculpa! (Ou bater no rosto da criança.)

* Você não precisa de razões. Apenas faça o que mando!
*Não quero saber quantos amigos seus estarão lá. Você não vai e eu não quero ouvir mais uma palavra sobre isto, está ouvindo?
* Nenhum filho meu vai folgar. Você aceitou a tarefa; cumpra-a!
* Quantas vezes já lhe disse para parar com isso? Entre aí - você vai ver só!"

Agora, vamos ver o fruto destes pais dominadores. Vejamos como os filhos reagem a este pai dominador, autoritário:
"* Têm o nível mais baixo de respeito próprio. Não conseguem aceitar regras ou autoridade.

* A rígida aspereza do genitor quebra o espírito da criança e isto resulta em resistência, silêncio, ou rebelião.
* A criança não quer nem ouvir falar das regras e valores dos pais. Ela tende a rejeitar os ideais dos pais.

* A criança poderá ser atraída por outras crianças que se rebelam contra os pais e contra as regras gerais da sociedade. Poderão cair nas drogas e até participar de outras atividades ilegais.
* A criança poderá se rebelar e exigir seus direitos.
* No ambiente da sala de aula, poderá causar perturbação da ordem para ganhar a atenção dos outros."

2. Pais Negligentes
O pai negligente é o outro tipo de pai que faz muito mal a seu filho. É descuidado, imaturo, reage de maneira exagerada se algum filho o pressiona, se isola dos filhos (colocando babás em suas casas). Ele é negligente não somente quando está fora de casa, mas também quando está em casa.

"Eles roubam dos filhos um dos fatores mais importantes de suas vidas - a abertura emocional. Mesmo estando em casa eles não ouvem, não conversam, nem dão a mínima atenção aos filhos."
Vejamos algumas afirmações ditas por pais negligentes:
"*Faça isso sozinho. Você não vê que estou ocupado [lendo o meu jornal, minha revista, assistindo minha novela...]?

* Não! Já tenho compromisso para hoje à noite. Peça a sua mãe para ajudar você!
* Não, você não pode ficar acordado até tarde, hoje. Lembre-se de que você já ficou ontem. Desgrude-se de mim! (ou: Não fique me pegando no pé!)

* O problema é seu. Eu tenho de ir trabalhar.
* Que droga! Vocês, crianças, não podem tomar cuidado com as coisas?
* Atrasado de novo, hem? Arre! Alguém por favor me passe a carne!
* Então você pensa que eu sou burro, hem? Bem, o problema é seu, meu chapa. Vire-se!"

E agora, como os filhos reagem a este tratamento? Vejamos alguns possíveis efeitos nos filhos de pais negligentes:
"*Rudeza e desprezo tendem a ferir o espírito da criança, resultando em rebelião.
* O desprezo ensina a criança que ela não é digna de que se perca tempo com ela.

* A criança fica insegura, por sentir que seus pais são imprevisíveis.
* Ela poderá não criar respeito por si mesma, por não ter sido respeitada e não ter aprendido a controlar-se.
* Promessas não cumpridas abatem o espírito da criança e rebaixam sua própria valorização.
* A criança tende a ir mal na escola por falta de motivação."

3. Pais Permissivos
Este tipo de pai, geralmente, é amoroso, caloroso, acolhedor, mas não aplica regras e normas a seus filhos.

O pai permissivo acha que se for durão com seus filhos ele corre o risco de prejudicá-los. No entanto, é justamente o contrário: agindo assim é que os filhos serão prejudicados.
Mas, pelo lado positivo, vemos que o pai permissivo é forte no aspecto de apoio. Ele dá calor, afeto, é compreensivo e confortador.
Vejamos o que pode ocorrer com apenas um certo grau de permissividade e o excesso de permissividade.

Um certo grau de permissividade - é saudável, "significa admitir que crianças são crianças, que uma camisa limpa não ficará limpa por muito tempo, que crianças vão correr em vez de andar, que uma árvore é para se subir e que um espelho serve para se fazer caretas."
Vejamos, agora, as afirmações de pais permissivos:
"*Está bem. Você pode ficar até mais tarde desta vez. Sei o quanto você gosta deste programa.

* Você está cansado, não está? Ir a pé é fogo, eu sei; eu o levarei.
* Detesto ver você debaixo de toda esta pressão escolar. Por que não descansar amanhã? Eu direi que você está doente.
* Você não me ouviu chamá-lo para o jantar. Sim, tudo bem. Sente-se. Não quero vê-lo comer um jantar frio.
* Por favor, não se zangue comigo. Você está fazendo cena.
* Jimmy, por favor, tente apressar-se. A mamãe se atrasará de novo se não partirmos logo.

Os filhos que têm pais permissivos, geralmente, reagem assim:
"*A criança se sente como se fosse o motorista e começa a agir como se fosse o pai.

* A criança cria um sentimento de insegurança, tal como se encostar a uma parede que parece firme, mas que acaba desabando..
* A criança pode ter pouco respeito próprio por não ter aprendido a se controlar e dominar certas disciplinas pessoais.
* A criança aprende que, não sendo firmes os padrões, ela pode brincar com as normas.

4. Pais Amorosos
O pai amoroso e firme é aquele que segue as instruções estabelecidas na Palavra de Deus. Ele as segue porque ama o seu filho. Ela aplica nele a disciplina necessária para ele se tornar um adulto que ama não só seus pais mas também o Senhor.

"Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." (Provérbios 22:6)
Vejamos, agora, afirmações e atos que são próprios de pais amorosos:
"*Você está atrasado de novo para o jantar, filhão. Como é que podemos acertar isto juntos? (Os pais passam tempo articulando soluções com o filho).

* Olhe, gostaria de deixar ficar acordado até mais tarde mas já tínhamos combinado que este seria o horário certo. Lembre-se de como você vai estar amanhã, se não dormir bem.
* Assim que nos acalmarmos, vamos conversar sobre o que precisa ser feito.

* Você está encrencado, não é? Eu o ajudarei desta vez. 
Só que vamos bolar um jeito de você fazer isto sozinho da próxima vez.
* Você diz que todas as outras garotas vão estar lá. Eu gostaria que primeiro você me contasse mais sobre isto.

* Você estudou o seu piano? Não gosto de fazer isto, mas já que combinamos - sem jantar até terminar. Vou guardar a comida no forno, deixando aquecida para você.
* Você pode atender ao telefone, mas antes é preciso aprender a fazer isto corretamente."

Agora, quais são as características de um filho cujos pais são amorosos?
O apoio amoroso e os limites claramente definidos tendem a edificar a auto-disciplina dentro da própria criança.

"*A criança se torna mais contente à medida que consegue controlar-se.
* Seu mundo é mais seguro quando ela compreende que há limites firmes, e entende o porquê - os princípios que estão por trás.

* Porque o espírito da criança não está fechado, as linhas de comunicação estão abertas com os pais. Há menos possibilidades de ocorrer a rebeldia adolescente.
* Filhos de pais amorosos e firmes saem-se melhor em:
a) respeito próprio;

b) capacidade de aceitação das autoridades na escola, na igreja, etc...;
c) maior interesse pela fé dos pais em Deus;
d) maior tendência de não se ajuntar a um grupo rebelde."
Os pais que são amorosos e firmes na educação de seus filhos são aqueles obedientes à Palavra de Deus e conseqüentemente abençoados por seguir os exemplos que Deus deixou.
Qual é a orientação que a Bíblia dá aos pais quanto à educação dos filhos?

1. Disciplinar
2. Seguir a instrução maior da Bíblia - amar uns aos outros.

Concluímos, então, que disciplinar nossos filhos não é uma decisão que tenho que fazer algumas vezes mas é uma obrigação, pois é o Senhor que manda através da Sua Palavra.

Tenho também obrigação de amá-los de todo o meu coração, pois o Senhor os colocou em minha vida para criá-los, amá-los e colocá-los no caminho do Senhor para se tornarem adultos responsáveis e tementes a Deus.

A serviço do rei Pr João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário