sexta-feira, 8 de agosto de 2014

A Formação de um Valente

Texto Base 1. Samuel 17: 32 - 36

Introdução

Tema: A Formação de um Valente

“Davi disse a Saul: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá e pelejará contra o filisteu.

Porém Saul disse a Davi: Contra o filisteu não poderás ir para pelejar com ele; pois tu és ainda moço, e ele, guerreiro desde a sua mocidade.

Respondeu Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; quando veio um leão ou um urso e tomou um cordeiro do rebanho, eu saí após ele, e o feri, e livrei o cordeiro da sua boca; levantando-se ele contra mim, agarrei-o pela barba, e o feri, e o matei.
O teu servo matou tanto o leão como o urso; este incircunciso filisteu será como um deles, porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo” (1 Samuel 17.32-36).

I. Um valente é formado em simplicidade e nas coisas simples.


"Perguntou Samuel a Jessé: Acabaram-se os teus filhos? Ele respondeu: Ainda falta o mais moço, que está apascentando as ovelhas. Disse, pois, Samuel a Jessé: Manda chamá-lo, pois não nos assentaremos à mesa sem que ele venha" (1 Sm 16.11).
O preparo de Davi se deu no campo. Enquanto apascentava as ovelhas, ele orava, tocava sua harpa (adorava) e expulsava os predadores.

II. Um valente é confirmado não pela sua capacidade ou treinamento, mas pela “Unção” que traz sobre ele e o “Controle do Espírito”.
"Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer" (Jo 15.5).
"quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir" (Jo 16.13).
O treinamento de uma valente objetiva a sua rendição incondicional ao Espírito Santo.

III. Um valente é um (a) homem (mulher) de caráter. Adorador, Intrépido, Indomável contra o inimigo, Ousado na Palavra e tratável para com todos 

"Então, respondeu um dos moços e disse: Conheço um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é forte e valente, homem de guerra, sisudo em palavras e de boa aparência; e o Senhor é com ele" (1 Sm 16.18).

IV. Um valente preserva seus ensinos, nunca se esquece do seu treinamento. 
A Unção veio sobre Davi, mas em todas as circunstâncias não deixava o cuidado das ovelhas.
A Unção não nos exalta, mas reaviva sempre a nossa formação e instrução, de onde saímos e quem cooperou na nossa trajetória e principalmente não nos desconecta do rebanho (1 Sm 17.12-20).

1- Jesus e Pedro – (Jo 21.15-17).

2- O Zelo de Paulo – (At 20. 28-30).
V. Um valente sabe conviver com incompreensões, afrontas e resistências.
Até mesmo quando essas dificuldades são encontradas entre os próprios irmãos (1 Sm 17. 23-31).

VI. Um valente nunca peleja com as armas e armaduras alheias.
O valente de Deus é autêntico, conhece suas limitações (“não posso andar com isso”) e sabe que o Deus que o livrou de tantas situações, continuará a livrá-lo de tantas outras - "Disse mais Davi: O Senhor me livrou das garras do leão e das do urso; ele me livrará das mãos deste filisteu. Então, disse Saul a Davi: Vai-te, e o Senhor seja contigo" (1 Sm 17. 37).

VII. Um valente bem treinado sempre fará menção do nome do Senhor.
Revelando em quem está a sua confiança, sabendo que por esse nome não somente ele, mas todo o Povo de Deus mantêm-se em triunfo, subjugando os inimigos.
"O filisteu também se vinha chegando a Davi; e o seu escudeiro ia adiante dele" (1 Sm 17.41).
Veja: Sl 20.1-9; Pv 21.31.

Conclusão
“Assim Davi prevaleceu contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, e feriu o filisteu, e o matou sem que Davi tivesse uma espada na mão“ (1 Sm 17. 50).

A ser vico do rei Pr João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário