domingo, 2 de novembro de 2014

as ofertas que Deus demanda de nós

TEXTO BASE ÊXODO  24: 1 - 4

INTRODUÇÃO 

TEMA: As Ofertas Que Deus Demanda de Nós 

1. DEPOIS disse a Moisés: Sobe ao SENHOR, tu e Arão, Nadabe e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel; e adorai de longe.

2. E só Moisés se chegará ao SENHOR; mas eles não se cheguem, nem o povo suba com ele.

3. Veio, pois, Moisés, e contou ao povo todas as palavras do SENHOR, e todos os estatutos; então o povo respondeu a uma voz, e disse: Todas as palavras, que o SENHOR tem falado, faremos.

4. Moisés escreveu todas as palavras do SENHOR, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;

Deus ordenou a Moisés que subisse ao Monte Sinai e lhe deu toda uma série de Sua Lei. 

Em primeiro lugar, Ele deu a Moisés os Dez Mandamentos: 

“Não terás nenhum outro deus além de mim; Não te farás imagens nem se curvará diante dela; não chamarás Meu nome em vão; lembrarás do Sábado e o guardará em santidade; honrarás aos seus pais, não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não darás falso testemunho contra seu vizinho; e não cobiçarás.”

Além disso, Deus também lhes disse de outras leis que os Israelitas teriam que guardar em sua vida cotidiana: 

Eram 613 mandamentos e leis de Deus no total. 


Esses 613 mandamentos cobriram tais aspectos como o que fazer quando os Israelitas perdiam o seu gado, o que fazer quando o gado de outra pessoa caísse em um buraco, que eles não deveriam cometer incesto, que se eles tivessem servos que eles tinham que libertá-lo no sétimo ano, que se desejasse que sua serva se casasse com seu servo e tivessem um filho, deviam libertá-lo no sétimo ano e assim sucessivamente. 

Deus disse a Moisés todas essas leis éticas que os Israelitas tiveram que guardar por fé diante dos olhos de Deus em sua vida cotidiana. 

Deus disse então a Moisés que descesse da montanha, juntasse os anciões, e declarasse os Seus mandamentos. 

Ouvindo a Palavra de Deus, todo o povo de Israel concordou, e jurou com seu sangue que obedeceriam todos Seus mandamentos (Êxodo 24:1-4). 

Então, Deus chamou Moisés mais uma vez à montanha, desta vez para lhe ordenar que construísse o Tabernáculo. 

Deus disse Moisés, “ Fala aos filhos de Israel, que me tragam uma oferta alçada; de todo o homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada. ” (Êxodo 25: 2). 

Ele então listou a Sua oferta: “ E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, e prata, e cobre, E azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pêlos de cabras, E peles de carneiros tintas de vermelho, e peles de teixugos, e madeira de setim, Azeite para a luz, e especiarias para o azeite da unção, e especiarias para o incenso, Rochas sardônicas, e rochas de engaste para o éfode e para o peitoral. ” (Êxodo 25:3-7). 

Existia um propósito concreto atrás de Deus para lhes pedir que trouxessem essas ofertas. 
Este propósito era o de construir nesta terra a resplandecente Casa de Deus onde não há nenhum pecado e onde Deus é habita, de forma que Ele se encontrasse lá com o povo de Israel e fazes seus pecados desaparecerem. 

Porém, isto não significa que Deus lhes disse que trouxessem dinheiro para construir um edifício memorial igual às igrejas de hoje. 

Os falsos profetas do Cristianismo de hoje estão propensos a aplicar mal esta passagem quando estão tentando construir os edifícios de suas igreja para satisfazer as suas próprias luxúrias. 

Em contraste, Deus disse para os Israelitas que Lhe trouxessem essas ofertas de forma que Ele as usaria para construir a própria Sua Casa e abençoar a eles abundantemente ali. 
Na realidade, a razão por que Deus recebeu essas ofertas era para nos libertar de nossos pecados e nos salvar de nosso julgamento. 

Foi para que o próprio Deus nos encontrasse, a nós que levamos vidas lamentáveis, lavar nossos pecados, eliminar nossos pecados, e nos fazer o Seu próprio povo. 

O Significado Espiritual Escondido das Ofertas Que Deus Ordenou que se Trouxesse a Ele 
Antes que sigamos adiante, primeiro gastemos algum tempo contemplando os significados espirituais dessas ofertas que Deus ordenou que fossem trazidas a Ele. 

Depois disto, nós examinaremos nossa fé em sua luz. 

Ouro, Prata, e Bronze 
Em primeiro lugar, devemos descobrir onde ouro, prata, e bronze foram usados. 

No Tabernáculo, o ouro era usado para o Lugar Santo, o Santo dos Santos, e os artigos que nele se encontraram, inclusive o candelabro, a mesa de pão, o altar de incenso, o propiciatório, e a Arca do Testemunho. 

O ouro se refere à fé na Palavra de Deus. 

E a prata se refere à graça da salvação. 

Nos diz que temos que ter a fé que crê no presente de salvação dada somente pelo Messias, e a fé que crê que nosso Deus levou todos nossos pecados e foi julgado por nós. 
Em contraste, o bronze, era usado para as bases dos pilares do Tabernáculo, suas cavilhas, a pia, e o altar de holocausto. 
Todos os utensílios de bronze deviam ser enterrados dentro fixados no chão. 

Isto se refere ao julgamento dos pecados das pessoas, e o bronze também nos fala que nós seremos condenados por Deus por não guardarmos a Lei e por causa de nossos pecados. 
Então, qual o significado espiritual do ouro, prata, e bronze? 

Eles constituem os fundamentos da fé para receber o presente de salvação dado por Deus. 

A Bíblia nos diz que todos nós somos pecadores que não podem guardar a Lei completamente, e que, portanto nós devemos morrer por causa de nossos pecados, e que em vez de nossa própria morte Deus veio a esta terra e foi condenado pelos nossos pecados em nosso lugar se tornando a oferta de holocausto pelo pecado que era dada no Tabernáculo. 

Para resolver o problema de seus pecados, os pecadores levavam um animal puro ao Tabernáculo e de acordo com o sistema de sacrifício, passavam os seus pecados sobre o animal impondo as suas mãos em sua cabeça; a oferta de holocausto que aceitava seus pecados, então derramava seu sangue ao ser morta. 

Fazendo assim, o povo de Israel que estava destinado ao inferno (bronze), podia receber o perdão dos seus pecados (prata) e escapar da sua condenação de pecado pela fé (ouro).

CONCLUSÃO
Não existe necessidade maior para uma pessoa, que não seja a dependência de Deus.
Para vivermos na dependência do Senhor, temos que entregar nossa vida totalmente para Ele, devemos consagrar a Ele cada segundo e minuto, cada ação e atitude, cada pensamento e cada palavra, para Deus.
Enfim, tudo, mas tudo mesmo que permeia e sustenta a nossa existência deve estar nas mãos de Deus.

ORAÇÃO
Senhor Jesus, peço que me perdoe, pelas vezes que não busquei em primeiro lugar o seu Reino e sua justiça, e pelas vezes que andei ansioso e preocupado, me esquecendo de confiar em Ti. 
Eu declaro que deste dia em diante, a minha vida será uma vida de obediência, submissão e renúncia. 
Começo agora renunciando meu eu, minhas vontades, meus desejos e a minha carne, e declaro para que o mundo espiritual ouça, que o Senhor Jesus sempre terá a última palavra na minha vida, e que sou totalmente dependente do Senhor, e o mais importante, a partir de hoje eu entrego a minha vida, nas mãos de Deus, para todo sempre em nome de Jesus, amém.

A serviço do rei, Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário