quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

paz, joquebede a mulher do destino

TEXTO BASE NUMEROS 26: 59 / ÊX 2: 1 – 11 /  ÊX 1: 15

INTRODUÇÃO


TEMA: PAZ, JOQUEBEDE, A MULHER DO DESTINO




59. “E o nome da mulher de Anrão era Joquebede, filha de Levi, a qual nasceu a Levi no Egito; e de Anrão ela teve Arão, e Moisés, e Miriã, irmã deles.”



Vivemos numa época de comprimidos — cor de rosa, verde, púrpura, amarelo, grandes,pequenos.
Uma amiga minha só dormia se tomasse comprimido.

Depois não conseguia permanecer totalmente acordada, de modo que tomava outro comprimido que a despertasse por completo.

Ainda assim não conseguia concentrar-se, por isso tomava outro.

Parecia semimorta. Hoje, depois de tantos anos de abuso, ela é incapaz de raciocinar e agir normalmente.

"O fruto do Espírito é . . . paz." Por que permitimos que as pressões e os problemas nos privem da paz?
Este fruto natural do Espírito começa a crescer tão logo conhecemos a Cristo como Salvador.
A paz de Deus é o antídoto para os problemas e temores de hoje.

Diz-nos Romanos 5:1: "Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo."

Nossa consciência foi purificada. Começamos nosso crescimento cristão numa atmosfera de paz.
Paz com Deus ou da Deus

Este versículo de Romanos diz que temos paz com Deus. Esta é a paz resultante da nossa reconciliação com o Pai mediante Cristo.

Há, portanto, outra paz, a paz de Deus, que como fruto cresce em nossa vida.

Infelizmente, muitos salvos que têm paz com Deus não têm a paz de Deus crescendo na vida deles.

Quando Jesus estava no barco durante a tempestade, deitou-se e adormeceu.

Ele é o Autor da paz, da paz interna e da paz entre os elementos da natureza.

Os discípulos haviam aceitado a paz com Deus, mas evidentemente não tinham a paz de Deus, pois estiveram preocupados a noite inteira.

Finalmente, acusaram a Jesus de desejar afogá-los em vez de se importar com eles.

O medo lhes havia destruído a paz.

 

Jesus é a nossa paz. Diz ele: "Eis que estou convosco sempre."

De que é que você tem medo?

— de ruídos à noite?

— de seu filho não voltar para casa na hora esperada?

— de não conseguir fazer seu dinheiro esticar?

— de perder o emprego?

— do ridículo, do desprestígio?

Exploremos juntas o que Deus diz sobre a paz:

1. A Fonte de Paz

João 14: 27 — "Deixo-vos a paz", não o tipo de paz que o mundo dá, mas a profunda e permanente paz que independe das circunstâncias.

Jó 22: 21 "Apega-te a Deus, e tem paz com ele." A nossa paz vem do fato de conhecermos a Jesus, o Príncipe da Paz.

2. A Qualidade da sua Paz

Filipenses 4: 7  "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus."

Eis aqui uma promessa de duplo efeito: A força da sua paz guardará nossos corações e mentes; nossas emoções e pensamentos.

3. Guardando a Paz de Deus

Isaías 26: 3  "Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque ele confia em ti."

1 Pedro 5: 7 "Lançai sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós."

Colossenses 3: 15 "E a paz de Deus, para a qual fostes chamados em um só corpo, domine em vossos corações". Temos parte volitiva em guardar a paz de Deus.

4. Crescimento na Paz

1 Pedro 3:11 "Busque a paz, e siga-a." Hebreus 4:1-11 — Há descanso providenciado por Deus para os seus filhos.

Devemos entrar nesse descanso. É uma dimensão mais elevada; é a calma no centro da tempestade.
Filipenses 4: 8 "Seja isso o que ocupe o vosso pensamento."

5. Conseqüências da sua Paz

Provérbios 3: 23-26 — Podemos andar, trabalhar, viver e dormir sem preocupação, porque o Senhor é nossa confiança.

Salmo 4: 8 "Em paz me deitarei e dormirei, pois só tu, ó Senhor, me fazes habitar em segurança."

Lembremo-nos de que o amor é a parte central do fruto. Mas se não existir paz, nenhum fruto pode crescer.

Se houver inveja, ciúmes, choques de interesses e facções, o desenvolvimento será interrompido.

Se houver sempre aquele sentimento de competição, a nossa paz será retirada.

Que é a Paz?

Paz é tranqüilidade de espírito.

É a consciência tranqüila diante de Deus, a certeza de que temos relacionamento correto com ele.

Paz é ausência de guerra e de medo. Diz 1 João 4:18: "No amor não há medo.  Antes o perfeito amor lança fora o medo."

O medo priva-nos de nossa paz, e a falta de paz acarreta preocupação e ansiedade.

O medo é o mais desintegrante fator na personalidade humana.

Milhares de pessoas estão sendo destruídas por causa de ansiedade, medo e preocupação.

Entretanto, dizem que 92% de todas as coisas que tememos jamais ocorrerão.

Quão loucos somos por viver temendo o amanhã! Não nos esqueçamos de que todos os nossos amanhãs Deus os tem em suas mãos.

No capítulo sobre a alegria fizemos menção das enfermidades induzidas pelas emoções.

Muitas vezes o medo é a causa do desequilíbrio emocional.

O medo cria úlceras e problemas cardíacos.

Atinge o nosso bem-estar físico, espiritual e social. Portanto, busquemos o antídoto que Deus nos dá com sua paz, o fruto do Espírito.

Eis algumas expressões de medo: ansiedade, preocupação, suspeita, dúvidas, indecisão, hesitação, timidez, covardia, inferioridade, tensão, solidão e agressão.

Pode você relacionar expressões contrárias a estas?

Onde Necessitamos de Paz?
Necessitamos de paz entre nós mesmas e nossos maridos, entre os nossos filhos, na escola, no trabalho, em nossa mente e com os que se relacionam conosco.

A paz vem de Deus, mas cabe a nós aceitá-la e conservá-la.

Se houver ciúme, inveja, amargura e desavenças, a paz não poderá crescer.

Se formos censuradoras e rabugentas, haverá guerra dentro de nós.

Podemos ter até alcançado paz com Deus, mas não estaremos mantendo a paz de Deus em nossa vida.

A nossa conversa à mesa, quando toda a família está reunida, é muito importante para o nosso bem-estar físico.
Todavia, alguns pais usam a hora das refeições para censurar e corrigir os filhos.

O ambiente gerado por tal atitude cria problemas digestivos e desequilíbrio físico.

Também pode produzir uma expectativa de medo que deixa cicatrizes para a vida toda.

Compete a Nós
Isaías 26: 3 coloca diretamente sobre nós a maior parte da responsabilidade por nossa paz:

"Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque ele confia em ti."

Devemos conservar a mente fixa em Deus, a fim de que os nossos pensamentos sejam iguais aos pensamentos dele.

Minha mãe costumava repetir este versículo:

"E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus" (Filipenses 4: 7).

Temos aqui dupla promessa. A paz de Deus é tão grande que está além da nossa compreensão.

Ela guardará os nossos corações (isto é, as nossas emoções), os nossos nervos (a nossa parte sensitiva) e
a nossa mente (o nosso pensar, a nossa capacidade de raciocinar; a parte inteligente que há em nós).

O versículo 8 fala do que devemos pensar: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."

O que é que ocupa o seu pensamento enquanto você dirige o carro? Sobre o que você pensa enquanto descasca batatas?

Você gostaria que os seus pensamentos fossem vistos por sua família como que projetados numa tela?

O que influencia a sua maneira de pensar?

Quais as coisas positivas sobre as quais podemos pensar?

Colossenses 3: 15 convida-nos a deixar que "a paz de Cristo domine em nossos corações".

Creio que aqui há um segredo para as mulheres.

Muitos dos nossos problemas surgem pelo fato de não deixarmos que a paz de Deus impregne e encha as nossas vidas, de modo que ela entre em nós e por nosso intermédio flua para outras pessoas.

Lembro-me de como minha avó, há muitos anos, gostava de ouvir no rádio um programa apresentado por uma família.
Ela ria, chorava e se identificava com os personagens.

Hoje as novelas estão tomando o tempo, a mente e as emoções de milhares de mulheres.

Elas vivem imaginariamente as vidas dos personagens da TV. Muitas vezes assumem as situações do enredo da novela e as aplicam a suas próprias famílias.

Permitem que essas fantasias lhes roubem a paz.

O trabalho da casa está por fazer, o jantar ainda não foi começado, e as crianças se comportam mal.
E elas perdem horas e horas envolvidas com novelas.

É necessário lembrá-las que a TV tem um botão que a desliga.

Se estamos vendo alguma coisa que abala a nossa paz pessoal e não contribui para manter o coração e a mente voltados para Deus, compete a nós acionar esse botão.

Qualquer coisa que ameace a paz do lar deve ser cortada e eliminada.

Talvez essa coisa seja um passatempo, algo que já se tenha transformado em vício.

Pode até ser o hábito de ir à igreja antes de dispensar o devido cuidado ao lar e à família.

A serviço do Rei, Pr João Nunes e Juçara Graczcki Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário