segunda-feira, 18 de maio de 2015

á história da caminhada do povo de deus

TEXTO BASE NM 33: 1 - 9

INTRODUÇÃO 

TEMA: O RESUMO DA HISTÓRIA DA CAMINHADA DO POVO DE DEUS

 1. ESTAS são as jornadas dos filhos de Israel, que saíram da terra do Egito, segundo os seus exércitos, sob a direção de Moisés e Arão.

2. E escreveu Moisés as suas saídas, segundo as suas jornadas, conforme ao mandado do SENHOR; e estas são as suas jornadas, segundo as suas saídas.

3. Partiram, pois, de Ramessés no primeiro mês, no dia quinze do primeiro mês; no dia seguinte da páscoa saíram os filhos de Israel por alta mão, aos olhos de todos os egípcios,

4. Enquanto os egípcios enterravam os que o SENHOR tinha ferido entre eles, a todo o primogênito, e havendo o SENHOR executado juízos também contra os seus deuses.

5. Partiram, pois, os filhos de Israel de Ramessés, e acamparam-se em Sucote.

6. E partiram de Sucote, e acamparam-se em Etã, que está no fim do deserto.

7. E partiram de Etã, e voltaram a Pi-Hairote, que está defronte de Baal-Zefom, e acamparam-se diante de Migdol.

8. E partiram de Pi-Hairote, e passaram pelo meio do mar ao deserto, e andaram caminho de três dias no deserto de Etã, e acamparam-se em Mara.

9. E partiram de Mara, e vieram a Elim, e em Elim havia doze fontes de águas e setenta palmeiras, e acamparam-se ali.

Neste registro histórico de Moisés, em Números 33: encontramos um paralelismo da caminhada do povo de Israel pelo deserto com a nossa caminhada cristã, desde que nos convertemos a Cristo, rumo ao céu. 

Veja o que encontramos lá que pode ser comparado com o que acontece na nossa vida:

I. UM NOVO COMEÇO PARA UMA NOVA HISTÓRIA

1. Deus ordenou que uma nova contagem de tempo se iniciasse no dia da celebração da primeira páscoa

Êxodo 12: 1,2 - E FALOU o SENHOR a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo: Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano.

2. O nascimento de Jesus tornou-se um divisor de águas no tempo. Todo fato histórico que alguém cita está situado ou "antes de Cristo" ou "depois de Cristo";

3. Ou seja, Deus só conta o tempo na nossa história, a partir do momento que deixamos o mundo de pecado, o Egito, e nos convertemos a Cristo, passando pela experiência do novo nascimento e nos tornando novas criaturas em Cristo Jesus;

Atos 17: 30 - Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; 

1 Coríntios 5: 17 - Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

II. O INÍCIO DA NOSSA HISTÓRIA SE DÁ COM A DERROTA DO INIMIGO


1. O inimigo tinha a posse de nossas almas

Lucas 13: 16 - E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa? 

2. Nosso coração era um ninho, uma "colônia de bactérias" onde o inimigo desenvolvia seus "projetos" pecaminosos e diabólicos

Mateus 15: 19 - Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. 

3. Houve um dia em que Deus nos resgatou com mão forte

Gálatas 3: 13 - Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; 

III. NO MEIO DO DESERTO O SENHOR PREPAROU FONTES DE ÁGUAS

1. Pode o Senhor preparar-nos uma mesa no deserto?

Salmos 78: 19 - E falaram contra Deus, e disseram: Acaso pode Deus preparar-nos uma mesa no deserto?

2. Com a experiência pastoral de 40 anos passados no deserto, Moisés sabia conduzir o povo para locais onde pudessem encontrar fontes de águas para se saciarem

3. Assim Deus vem fazendo conosco ao longo de nossa caminhada espiritual. Sempre nos conduzindo a mananciais de águas tranquilas para refrigerar nossa alma e renovar nossas forças 

Salmos 34: 10 - Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta.

Salmos 23: 2 - Deitar-nos faz em verdes pastos, leva-nos às águas tranquilas...

A serviço do Rei, Pr João Nunes machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário