sexta-feira, 24 de julho de 2015

Os conflitos podem atingir a todos os lares

TEXTO BASE NÚMEROS 12. 1-16

INTRODUÇÃO

TEMA: APRENDENDO A LIDAR COM A CONFRONTAÇÃO

1. E FALARAM Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cusita, com quem casara; porquanto tinha casado com uma mulher cusita.

2. E disseram: Porventura falou o SENHOR somente por Moisés? Não falou também por nós? E o SENHOR o ouviu.

3. E era o homem Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra.

4. E logo o SENHOR disse a Moisés, a Arão e a Miriã: Vós três saí à tenda da congregação. E saíram eles três.

5. Então o SENHOR desceu na coluna de nuvem, e se pôs à porta da tenda; depois chamou a Arão e a Miriã e ambos saíram.

6. E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele.

7. Não é assim com o meu servo Moisés que é fiel em toda a minha casa


Fazer comparações, fazer ver o certo e ou errado, analisar, estar diante do problema para ser resolvido.

Vem da palavra confrontar.

Se tenho que pagar uma conta de agua, devo primeiro fazer uma confrontação das taxas que foram colocadas no mes anterior com do mes seguinte( analisar bem a boleta ) , pra saber se è justo o que veio para pagar do mes seguintes, ja que o uso foi identico do mes anterior, porem do mes seguinte veio a mais.

Ou seja muito caro para quem usou a mesma coisa.


Os conflitos existem onde existem relacionamentos. 



Infelizmente, essa é uma das consequências do pecado que entrou no mundo.

Às vezes, os conflitos podem acontecer entre pessoas que se amam e que amam a Deus.
Eles aconteceram, por exemplo, na família de Moisés, Arão e Miriã.
Aqueles três irmãos eram as pessoas mais importantes e abençoadas de sua geração.
Entretanto, experimentaram um problema de relacionamento que quase levou ao rompimento e à tragédia.
Como podemos superar os conflitos? Precisamos aprender a arte da confrontação.


I. INSTAURANDO O CONFLITO –NM 12: 1-2
Arão e Miriã estavam, há muito tempo, envenenados pelo ciúme que tinham de Moisés.
O problema do casamento de Moisés foi apenas um pretexto.

Como a insatisfação já havia se alojado em suas almas, eles não falaram com Moisés, mas contra Moisés.
O conflito se instaura quando não falamos com a pessoa, mas contra, da, para ou sobre a pessoa. Ex. Mt.18.15


II. EVITANDO O CONFLITO – NM 12: 3
Moisés, por sua vez, estava determinado a não confrontar Arão e Miriã.
A Bíblia diz que ele era um homem manso; então, recolheu-se, a fim de evitar discussões. Mas será que isso resolveria o problema?

Certamente que não! Um abismo se abriria entre os irmãos, pondo fim à amizade e à cooperação.
Se não expusermos as nossas diferenças, não poderemos examiná-las ou resolvê-las.

As brigas e discussões não são produtivas. Mas trancar-se em si mesmo também não é uma boa maneira de resolver conflitos.

A atitude de Arão, Miriã e Moisés acabaria por levar ao distanciamento, frieza ou explosão.
Isso certamente não era a vontade de Deus. E foi por isso que o Senhor decidiu intervir naquela história.

 III. ENFRENTANDO O CONFLITO – NM 12: 4 -10
Deus chamou os três irmãos às falas. Ele defendeu a posição de Moisés, e depois se retirou da Tenda da Revelação. Mas não sem, antes, deixar um problema para os três resolverem.
Quando o Senhor se retirou da tenda, Miriã havia ficado leprosa.

Imediatamente, a atitude dos três irmãos mudou. Miriã, que estava falando, ficou em silêncio.
Arão, que estava acusando, pediu perdão e ajuda. E Moisés, que estava calado, abriu os lábios para interceder por Miriã.

Que maravilha! Os três estavam trabalhando juntos outra vez!
Às vezes o Senhor permite que passemos por problemas na família, casamento, local de trabalho ou igreja a fim de que paremos de brigar e trabalhemos em conjunto. Mas é muito melhor não deixarmos as coisas chegarem a esse ponto!


IV. SUPERANDO O CONFLITO –NM 12: 15 -16
Deus prometeu que Miriã seria curada, mas disse que isso levaria um tempo. Então, Moisés e Arão esperaram por Miriã .

Foi uma atitude muito bonita, porque aquele era um povo nômade, que raramente passava duas noites no mesmo lugar. Porém, eles não deixaram Miriã para trás.

Às vezes, nós também temos que esperar por alguém que ainda não avançou muito na fé – Gl. 6.1-2.
Podemos ter de andar mais devagar a fim de mantermos a companhia de cristãos que não amadureceram.

Precisamos ter paciência e perseverança. Mas vale a pena. Há um ditado que diz: “Sozinhos, vamos mais rápido; juntos, vamos mais longe”.

Lembremo-nos de que as diferenças e conflitos não são um sinal de falta de saúde em uma relação.
A incapacidade de superá-los, sim, é doentia.


CONCLUSÃO
Aquele que aborda com liberdade e sabedoria suas divergências com os amigos tem maiores chances de manter as amizades antigas e construir amizades novas. É uma pessoa que sabe defender suas posições e respeitar as posições alheias.

É alguém que sabe conviver com a diferença. É um promotor da saúde e da reconciliação. É um defensor da justiça e da paz. Todo isso faz dele uma pessoa

Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, Pr João Nunes Machado



Nenhum comentário:

Postar um comentário