sábado, 12 de setembro de 2015

A FAMÍLIA NO PLANO DE DEUS

TEXTO BASE GN 2: 18

INTRODUÇÃO 

TEMA: A FAMÍLIA NO PLANO DE DEUS

18. E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.

O propósito de Deus para a família
"O casamento é o estado que completa o número dos eleitos, funciona como mãe do mundo, preserva reinos, enchem de gentes as cidades, fortalece a igreja e aumenta a população do Céu."


I - O MATRIMONIO PLANEJADO POR DEUS

Três princípios estabelecidos por Deus para o matrimonio:

1. COMPANHERISMO - "Não é bom que o homem esteja só... Far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea." (Gn 2: 18)

2. SATISFAÇÃO FÍSICA - "Esta afinal é osso dos meus ossos e carne da minha carne." "Goza a vida com a mulher ... esta é a tua porção." (Ec 9: 9)

2. PERPETUAÇÃO DA ESPÉCIE - "Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra ..." (Gn 1: 28)

A santidade do casamento e as relações familiares constituem a pedra fundamental da sociedade e da civilização.


II - TRÊS RASÕES BÁSICAS DE SATÃ NO ATAQUE À FAMÍLIA

1. A FAMÍLIA É UMA INSTITUIÇÃO DIVINA

"E a costela ... transformou-a numa mulher e lhe trouxe."(Gn 2: 22)

Sendo Deus o instituidor, o homem iniciador, a mulher o complementador e satã o adversário e tentador, há de se esperar que a família sofra muitas vezes.

2. A FAMÍLIA É A CÉLULA MATER (MÃE) DA SOCIEDADE

Aquilo que for o LAR, há de determinar o que será a SOCIEDADE a IGREJA e a PÁTRIA.
O LAR é a expressão física do CASAMENTO e da FAMÍLIA.

3. A FAMÍLIA É A FIGURA MAIS PERFEITA QUE O ESPÍRITO SANTO USA PARA MOSTRAR O RELACIONAMENTO ENTRE DEUS E A IGREJA.

" Maridos, amai vossas mulheres como cristo ... a igreja." (Ef 5: 28)

"Mulheres, sejam submissas ... COMO a Igreja é ..." (Ef 5: 22) O Supremo Criador e Sustentador de todas as coisas sabia que o homem criado por suas próprias mãos não iria sentir-se feliz vivendo só, apesar de ter todas as maravilhas do mundo anteriormente criado sob o seu domínio...


III - O PERFEITO PLANO DE DEUS PARA O CASAMENTO É QUE A FAMÍLIA SEJA:

1. O REINO DO PAI

Maridos - responsáveis diretos pelo êxito ou transtorno, sucesso ou insucesso da família.

IMUTÁVEL estrutura do lar assim o determina: DEUS - cabeça de Cristo. 

Cristo  - Cabeça do homem.

HOMEM - Cabeça da mulher. (1Co 11: 3). MULHER - Coração do lar.

Feliz é o LAR que o homem é a cabeça e a mulher o coração!


2. O MUNDO DA MÃE

A sociedade material tem feito com que as MÃES encontrem seu MUNDO e se "realizem" fora do LAR.
Há um impulso básico emocional e também biológico dentro da mulher de dar à luz filhos, cria-los e cuidar da casa.


3. O PARAÍSO DOS FILHOS

Os filhos, como núcleo da CÉLULA, recebem as influencias do comportamento dos pais.
"Tal mãe tal filha." (Ez 16: 44)

"... assim caminhavam AMBOS juntos." ( Gn 22: 6,8)

"Como FLECHAS na mão do guerreiro." (Sl 127: 4) - Os filhos podem reforçar defender o tribunal o "arsenal" da FAMÍLIA.

"... são bênção do Senhor aos pais." (Sl 127: 3)


IV - ANALISANDO O CASAMENTO



1. Complemento afetivo e instrumento de procriação, regulador da sexualidade humana.

O casamento é aquela relação entre homem e mulher, na qual a independência é igual, a dependência é mútua e a obrigação é recíproca. 

É um erro casar com a ideia de se vai transformar o outro cônjuge. 

Pelo contrário, quem se casa deve ter presente que vai UNIR o seu destino a uma pessoa adulta, de gostos e hábitos já bem enraizados.

2. Partindo- se do princípio de que toda "AÇÃO" gera uma "REAÇÃO" favorável ou em sentido contrário, o apóstolo (1 Pe 3: 7) aconselha:

"Igualmente vós maridos, vivei a vida comum do lar com discernimento; e tendo consideração para com a vossa mulher ... tratai-a com dignidade ... sois herdeiros da casa da vida, para que não se interrompam as vossas orações."

O marido age com discernimento, consideração e dignidade.

A mulher reage com submissão, numa esfera de amor de tal modo prático, que o seu desejo será de agradar, apoiar e alinhar-se sob a liderança do homem de sua vida.

O AMOR do marido é o "tempero" da SUBMISSÃO da mulher e o que dar SABOR ao casamento.

A esposa é o maior bem terreno de um homem. (Pv 18: 22; Ec 9: 9; Ec 4: 9; Pv 31:10)

3. O amor do marido e a reverencia da mulher

"O marido ame ... a mulher reverencie ..." (Ef 5: 33)

As palavras AMOR e REVERENCIA tomam lugar no casamento, como sendo a essência das responsabilidades inerentes ao matrimonio.

Feliz é o homem que descobre que a mulher que tem é um reflexo da maneira como a trata. ( Princípio de Causa e Efeito)

A submissão da mulher ao marido em reverencia diz respeito a uma atitude amável e espontânea.

Desafiar as ideias do homem é desafiar a sua opinião. Desafiar as ideias da mulher é desfiar a própria mulher.

As mulheres são mais "pessoais" e tem um interesse mais profundo pelas pessoas e seus sentimentos.

Se quisermos fazer do nosso casamento um sucesso, teremos que o fazes com amor maduro, não com exigências ou críticas.


V - ALGUMAS DIFEREÇAS BÁSICAS ENTRE O HOMEM E A MULHER

1. O homem é um ser pensativo, lógico e racional.

Encontra sua realização no fazer, tendo na cabeça sua oficina de trabalho. Deleita-se na imaginação e descoberta.

É aventureiro por natureza, expondo-se a muitos perigos.
O homem tende mais a correr os riscos e assumir as responsabilidades.

2. A mulher é um ser afetivo, tendo sua oficina de trabalho no coração.

Realiza-se no ser - amada, admirada, elogiada, etc.

A importância do diálogo na estrutura feminina.

À luz da bíblia e em relação ao homem, a mulher assume 3 posições: 

DIFERENTES NA NATURESA - "... macho e fêmea os criou." (Gn 1. 27) IGUAL NO REINO DE DEUS (Gn 3: 26-28) SUBMISSA NO LAR. ( Submissão voluntária)

Submissão voluntária é prestar obediência a alguém investido de autoridade. Isso com “inteligência”.

Voluntária, como gratidão pelo amor e cuidado que recebe.

Tendo como modelo a igreja que submissa a Cristo. (Ef 5: 24)

O sucesso ou fracasso do marido, em parte depende da esposa.

É dever de a esposa reconhecer e valorizar a sublime missão de auxiliadora e idônea. (Gn 2: 18) Auxiliadora =
que ajuda idônea = competente e responsável, à altura da função assumida.


VI - O MATRIMÔNIO VENERADO E O LEITO SEM MÁCULA (Hb 13: 4)

1. Coabitando com elas COM ENTENDIMENTO (1 Pe 3: 7; Ec 9: 9; Pv 5: 18-20)

Pagando as "dívidas" sem omissão e mentiras. (1 Co 7: 5)

Evitando as "fraudes" nesta matéria ninguém engane. (1Ts 4: 4)

Estabelecendo "limites" dentro do venerado matrimônio.

O leito maculado é um "interruptor" de orações dos santos.

Vigilância nessa "era de expressão do sexo" - SEXOMANIA.

O nosso leito conjugal é um lugar santo aos olhos de Deus.

Sendo o sexo uma dádiva de Deus, deve ser visto e praticado levando-se em conta a sua origem celestial. 

Qualquer deturpação Sexual é contra a vontade do Criador. (Rm 1: 24-28)


VII - CUIDADOS INDISPENSÁVEIS AO EQUILÍBRIO DO MATRIMÔNIO

1. Um homem mais uma mulher = uma só carne. Ou 1+1=1

Manter os pais fora. "Por isso deixará" (Gn 2: 24; Ef 5: 31)

Entrega de um ao outro sem reservas. "E se unirá".

Aceitando um ao outro como parte de si mesmo. "E se tornarão"

Interdependências dos cônjuges. Um não é sem o outro (1Co 7: 4)

Manter sempre aberto o "canal" de comunicação.

O casamento deve envolver todas as áreas do relacionamento: 

EMOCIONAL - FÍSICO - ESPIRITUAL.

Manter profundo respeito pelos familiares um do outro.

Conservar o conjunto de "atrações" integrantes da sexualidade.

Olhos abertos para as técnicas de segurar um ao outro.

Descobrir o perigo que representa para a família o favoritismo por por determinados filhos. 

"Amava Isaque a Esaú; mas Rebeca amava a Jacó." (Veja consequências em Gn 25: 27,28)

Pense: O matrimônio faz as pessoas felizes ou as pessoas fazem o matrimônio feliz?


VIII - PLANEJAMENTO FAMILIAR

1. Por que MEIOS?

Controle da natalidade e os "artifícios" duvidosos.

O aborto e suas "implicações" - fuga ou CRIME ORGANIZADO?

Onde está Deus neste processo? (Sl 139: 13-16)

A bíblia defende a teoria do TRADUCIONISMO em que as almas se propagam juntamente com os corpos mediante a CONCEPÇÃO (Zc 12: 1; Is 44: 2,24. Comp. Lc 1: 39 - 45 e tire as suas próprias conclusões).


IX - A FAMÍLIA BRASILEIRA - O SEU CONCEITO

1. A herança no brasil-colônia

Machismo sem discernimento.

A mulher reduzida a nível de "objeto" dos desejos masculinos.

O homem "pode" a mulher "não pode", porque é "feio".

A mulher brasileira e sua identidade "conjugada". É filha de ... É esposa de... É mãe de ... É irmã de...


X - OS FILHOS NO CONTEXTO DA FAMÍLIA.

Os quatro desejos do adolescente e o seu mundo misterioso.

1. Desejo de segurança

O adolescente saiu da infância, mas ainda não chegou à maturidade física mental.

Nunca ridicularizar, nem permitir que outras pessoas ridicularizem os adolescentes, que são muitos sensíveis aos gracejos.

Mostre interesse pelos seus problemas pessoais.

É dever dos pais compreender os "sonhos unidos" dos filhos.

Não esquecer que o adolescente na sua nova descoberta passa a ter consciência das fraquezas e insuficiências dos pais e que os observa de uma nova perspectiva: a menina-moça torna-se o crítico mais severo da mãe, e o menino-rapaz entra frequentemente em conflito com o pai.

2. Desejo de experiência

Emociona-se frequência e elege "seus heróis"

Aventura-se muito rumo ao desconhecido. (Lc 15: 11-15)

Enfada-se constantemente com a rotina e o tédio do lar.

2. Desejo de reconhecimento
É sem identidade definida - nem lagarta nem borboleta.
Os traumas da metamorfose (alteração normal) os inibem.
Os adolescentes queixam-se, e certa razão, que os mais velhos se apercebem dos seus defeitos.

3. Desejo de comunicação
O adolescente sente-se bem em "pertencer" e compartilhar.

Gosta de ser "ouvido" mesmo em questão que não entende.

Sente-se "útil" quando solicitado a cooperar.

É sempre atento, embora às vezes seja competitivo e respondão, principalmente aos pais.
Tem ansiedade por uma certa "autonomia" visto que isso lhe imprime a ideia de confiança.


XI - O JOVEM CRISTÃO - SEUS PROBLEMAS E SOLUÇÕES

1. Problemas espirituais

Na vida religiosa. Solução "Desenvolver a salvação no crescimento espiritual." (Fp 2: 12)

Questionando as normas da igreja. Solução "Buscando a perfeita varonilidade." (Ef 4: 13)

A falta de experiência pessoal com Deus. Solução “Conhecer a Deus - servir a Deus - buscar a Deus”.

2. Problemas sociais

Amizades, empregos, estudos, trabalhos etc.

Solução:
Ver a árvore do equilíbrio do ser humano e os 7 galhos:

1. FAMÍLIA 

2. ALIMENTO 

3. TRABALHO 

4. LAZER 

5. SEXO  

6. SONO 

7. RELIGIÃO.

Relacionamento com os pais.
Solução:
Honrar aos pais é mandamento com promessa. (Ex 20: 12; Ef 6:1-3)

Conflito de geração.
Solução:
Reprimir o desejo ardente de querer "mudar" tudo.

C - Problemas sentimentais
Flerte, namoro, noivado, casamento.

Solução:
Há duas necessidades básicas que todo indivíduo possui: AMAR e ser AMADO. "ninguém defraude seu irmão. (1Ts 4: 4-6)

Fraude sexual é despertar desejo sexual na pessoa do sexo oposto, sem poder satisfazê-lo devido e licitamente.

Deus nos criou com sexo. Ele é útil, salutar, necessário e belo, mas não para uso desregrado.

Segundo os padrões de Deus estabelecidos na sua palavra, a prática sexual só é permitida, devida e licitamente, dentro do casamento legal.

O jovem crente deve estabelecer "padrões de consulta" evitando que o namoro se transforme em um meio de excitação sexual, dando ocasião ao permissivo degradante.

"Tentado não cedas, ceder é pecar; melhor e mais nobre, será triunfar". (Hca Nº 75)

"Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes e a palavra de Deus habita em vós." (1 Jo 2: 14)

A fortaleza do jovem crente não é a cultura, a robustez, a beleza, a riqueza, mas, sim, a PALAVRA DE DEUS.


Um Forte Abraço!! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, Pr João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário