sexta-feira, 30 de outubro de 2015

AS PESSOAS ESTÃO MORRENDO MAIS POR FALTA DE UM ABRAÇO DO QUE DE DOENÇAS!

TEXTO BASE ECLESIASTES 3: 1 – 5 b

INTRODUÇÃO 

TEMA: AS PESSOAS ESTÃO MORRENDO MAIS POR FALTA DE UM ABRAÇO DO QUE DE DOENÇAS!

1. TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

2. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

3. Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

4. Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

5. Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar.

Estudos científicos apontam que um simples e sincero abraço nos rejuvenesce, prolonga o nosso bom humor, nos protege contra as doenças, cura depressão e alivia o estresse, além de promover uma reconciliação. 

Sim, o abraço é algo que fortalece relacionamentos. 
Este poderoso “remédio” está ao alcance de todos nós e não nos custa nada. 

Aliás, para alguns custa sim. 
Custa abrir mão do orgulho, da auto-suficiência; reconhecer que dependemos uns dos outros e que precisamos dar e receber perdão. 

O abraço é milagroso! Este sinal de afetividade, de carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os laços conjugais e familiares. 

Hoje os cientistas sabem que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a doenças. 

O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico da pessoa. 

O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e vibrante. 

A pessoa que recebe um abraço tem um aumento significativo da hemoglobina, aquela parte do sangue que transporta o oxigênio para os órgãos mais vitais do nosso corpo, inclusive o cérebro e o coração. 

É por estes e outros motivos, que o “Pr João Nunes Machado”, sempre sente a necessidade de abraçar a todos com quem fala, seja na Igreja ou em qualquer outro lugar e ocasião. 
No momento em que abraçamos afetuosamente uma pessoa, transmitimos ali emoções como o amor e a paz.

A importância do Abraço:
Você alguma vez já meditou sobre a importância do abraço? 
Já abraçou alguém ou já foi abraçado por alguém? 

Se você pegar sua bíblia e lê-la de capa a capa, descobrira a importância que Deus dá aos relacionamentos, fraternos e amorosos.
Deus é um Deus de relacionamentos. 
Pois através dos relacionamentos temos a oportunidade de expressarmos amor. E Deus é amor.



Porque abraçar?
O abraço segundo alguns especialistas faz bem para a saúde psíquica e física. 

Ele tem o poder de aumentar os níveis de uma substância, chamada, oxitocina, que tem a particularidade de reduzir os estados de stress e ansiedade aumentando a felicidade e bem estar das pessoas.

Mães, que tem um nível elevado de oxitocina, tem a probabilidade de desenvolverem um comportamento maior de ligação com seus filhos.


O abraço, pode expressar: Amor, Amizade, Companheirismo, Proteção, Afeto, Segurança, Apoio, Conforto e outros sentimentos, que fazem com que, quem abraça, e quem é abraçado, se sinta muito melhor. 

O abraço estabelece uma ligação íntima e saudável entre as pessoas. 

É um gesto simples, porém carregado de sentimentos. 
Desde a infância aprendemos a abraçar, aqueles a quem amamos, para expressar nossos sentimentos. 

seja num momento de alegria ou de tristeza. 
Para quem passa por um momento difícil, receber um abraço é reconfortante, porque significa, apoio, atenção, consolo e solidariedade.


O abraço pode ser fraterno: Quando abraçamos, um amigo, um irmão.. ou pode ser Paterno: que é aquele abraço que damos em nossos filhos (como na passagem do filho Pródigo, em Lucas 15.10). 

Não podemos em nenhuma hipótese, deixar de dar, a este ato, o valor que ele tem. 

Não negue a alguém, um abraço, demonstre seus sentimentos, você verá, o quanto fará alguém mais feliz, e o quanto você se sentirá mais feliz também.

Encontramos, também, uma outra passagem, sobre o abraço, em Marcos. 10.13-16: Junto a Jesus, na Judeia, estavam, muitas pessoas. 

Algumas crianças, queriam se aproximar dele, e foram impedidas pelos discípulos. Jesus, então, chama a atenção dos discípulos, e pede que deixem as crianças se aproximarem, as coloca em seus braços (abraça-as), impõem as mãos, e as abençoa.

O abraço, naquele momento, fez toda a diferença. Demonstrou as crianças, o quanto elas eram importantes. 

Precisamos abraçar mais. Mostrar através deste gesto, o quanto as pessoas são importantes pra nós. 
Assim como Jesus fez.

Corações enrolados em arames farpados... rosas murchas no jardim... janelas fechadas aos nossos olhos... ruas sem paredes... noites de susto, sonos inquietos... barcos afundando... rios secando...

Simplesmente, algumas vezes vemos a vida assim, nos sentimos assim. Não sabemos o porquê. 

Sentimos... procuramos uma resposta. Não sabemos explicar... 
Quem diz que nunca se sentiu assim, está mentindo...! 

Existem dias em que sentimos a falta de alguém... precisamos apenas de um abraço, de uma mão segura, de um olhar amigo... Sentimos a falta do útero que nos criou e alimentou durante tanto tempo, do conforto e da simplicidade de viver... de "sermos fetos" e nada mais!

Precisamos urgentemente de uma aproximação, de um abraço que encosta coração com coração, de um simples deslizar de mãos em nosso rosto, de um encontro de corpos que desejam sobretudo fazer o outro se sentir querido, vivo. 

Tocar o outro é acordar as suas células, é oferecer um alento, uma esperança, uma segurança, um pouco de humanidade, tão escassa em nossas relações.

O simples apertar das mãos pode aliviar a dor. 
"O beijo pode proteger o coração de infartos e o cérebro de derrames." 

"Ao beijar é como se você desse uma parte sua ao outro." 
(Dr. Eduardo Lambert, clínico geral)

Toques sutis soltam os bloqueios da mente e corpo... Já está comprovado através de estudos e pesquisas que todos necessitamos de contato físico para nos sentirmos bem, mesmo que venha de um estranho; mas quando feito por uma pessoa querida, os resultados são muitos... que vão desde a redução do estresse ao efeito analgésico. 


Ultimamente se fala muito sobre "A Terapia do Toque". 
Você sabia que a nova onda em Nova Iorque, são pessoas acima dos 30 anos pagam até 30 dólares para participar de uma festa onde os convidados se abraçam, se tocam sem a intenção de sexo? (aliás, sexo é proibido nessa festa). 


Participo de congressos, seminários, simpósios, realizado entre colegas médicos, neurologistas, psicólogos, psicanalistas, psicoterapeutas. 

E neles, trocamos informações importantes sobre as reações neurológicas ao toque humano.

Hoje as imagens produzidas por exames de última geração comprovam o que já sabíamos anteriormente.

Tato... o primeiro sentido que desenvolvemos... a primeira sensação do bebê, isso tem um forte impacto na vida. 

Quando os bebês são privados do contato físico, do nascimento até os seis meses, eles tem grandes chances de se tornarem pessoas frustradas e resistentes ao toque, na sua fase adulta. 

Já os reflexos do toque afetuoso permanecem ativos para sempre. 

Esse gesto de intimidade vai sempre repercutir de forma positiva em todo o metabolismo, frequência cardíaca, defesas do corpo, ondas cerebrais, estimulando para se tornarem pessoas calmas, carinhosas e compreensivas na sua fase adulta.

Quando somos tocados e abraçados, levamos vida aos nossos sentidos e aproximamos a confiança dos nossos próprios sentimentos. 

Algumas vezes não encontramos as palavras adequadas para expressar o que sentimos... você já passou por isso? 
O abraço é a melhor maneira!


Sabe, tem gente que tem medo de dar carinho e ser rejeitado, de tocar o outro e ser chamado de “pegajoso" "piegas”. 
Essa teoria precisa mudar...


Os abraços, além de nos fazerem sentir bem, aliviam a dor, a depressão e a ansiedade. 

Provocam alterações fisiológicas positivas em quem toca e em quem é tocado.

Aumenta a saúde e a vontade de viver dos enfermos. 
Os abraços são necessários para o desenvolvimento e para crescer como pessoa.

O que sentimos quando somos abraçados? 

Proteção. Segurança. Confiança. Força. Saúde. Auto-Valorização. 

"Um abraço diz muitíssimo; cria um elo muito forte entre duas pessoas envolvidas por um mesmo sentimento de amizade, amor, carinho, paz, vida."

"Abraço é quando dois corações se tocam... se encontram... É o sentir, o calor, a proteção do conforto de quem nos abraça. 
É Paz"

POR VIVERMOS NUMA ÉPOCA QUE VALORIZA A RAZÃO E A TECNOLOGIA, PERDEMOS A CONSCIÊNCIA DOS SENTIMENTOS. 

QUANDO NOS TOCAMOS E NOS ABRAÇAMOS VALORIZAMOS O AMOR E A CUMPLICIDADE, O QUE ALIVIA A DOR, A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE.

Um lindo texto:
POR FAVOR, ME TOQUE!

Autor: Phyllis Koehler Davis (14/07/1990)


I. SE SOU SEU BEBÊ, POR FAVOR, ME TOQUE.

Preciso de seu afago de uma maneira que talvez nunca saiba... Não se limite a me banhar, trocar minha fralda e me alimentar, mas me embale estreitado, beije meu rosto e acaricie meu corpo. Seu carinho gentil, confortador, transmite segurança e amor...


II. SE SOU SUA CRIANÇA, POR FAVOR, ME TOQUE.

Ainda que eu resista e até o rejeite, insista, descubra um jeito de atender minha necessidade. 
Seu abraço de boa noite ajuda a adoçar meus sonhos; seu carinho de dia me diz o que você sente de verdade...


III. SE SOU SEU ADOLESCENTE, POR FAVOR, ME TOQUE.

Não pense que eu, por estar crescido, já não precise saber que você ainda se importa. 

Necessito de seus abraços carinhosos, preciso de uma voz terna. Quando a vida fica difícil, a criança em mim volta a precisar...


IV. SE SOU SEU AMIGO, POR FAVOR, ME TOQUE.

Nada como um abraço afetuoso para eu saber que você se importa. 

Um gesto de carinho quando estou deprimindo me garante que sou amado e me reafirma que não estou só. 

Seu gesto de conforto talvez seja o único que eu consiga...


V. SE SOU SEU PARCEIRO SEXUAL, POR FAVOR, ME TOQUE.

Talvez você pense que sua paixão basta, mas só os seus braços detêm os meus temores. Preciso do seu toque terno e confortador para me lembrar que sou amado apenas porque eu sou eu...

VI. SE SOU SEU FILHO, POR FAVOR, ME TOQUE.
Embora eu possa ter até minha própria família para abraçar, ainda preciso dos braços de mamãe e papai quando me machuco...


VII. SE SOU SEU PAI IDOSO, POR FAVOR, ME TOQUE.

Do jeito que me tocaram quando era bem pequeno. Segure minha mão, sente-se perto de mim, dê-me força e aqueça meu corpo cansado com sua proximidade. Minha pele, ainda que muito enrugada, adora ser afagada...

NÃO TENHA MEDO... APENAS ME TOQUE!"


CONCLUSÃO

Precisamos abraçar mais quem esta a nossa volta. 

Não negue a ninguém um abraço, uma demonstração de afeto. 
Faça este bem a você mesmo. 

abrace seus filhos seus pais, seus amigos seus irmãos em Cristo e seus irmãos carnais. 

abrace seus tios suas tias, seus avós. Aquele que está triste e aquele que está alegre.

Simplesmente abrace. Você verá o quanto sua vida será mais feliz.

Gênesis - 29: 13
E aconteceu que, ouvindo Labão as novas de Jacó, filho de sua irmã, correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e beijou-o, e levou-o à sua casa; e ele contou a Labão todas estas coisas.


Gênesis - 33: 4
Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e lançou-se sobre o seu pescoço, e beijou-o; e choraram.

Gênesis - 45: 14
Então ele se lançou chorando sobre o seu irmão Benjamim e o abraçou, e Benjamim também o abraçou, chorando.


Gênesis - 48: 10
Os olhos de Israel, porém, estavam carregados de velhice, já não podia ver; e fê-los chegar a ele, e beijou-os, e abraçou-os.


Juízes - 16: 29
Abraçou-se, pois, Sansão com as duas colunas do meio, em que se sustinha a casa, e arrimou-se sobre elas, com a sua mão direita numa, e com a sua esquerda na outra.

II Reis - 4: 27
Ao encontrar o homem de Deus no monte, ela se abraçou aos seus pés. Geazi veio para afastá-la, mas o homem de Deus lhe disse: "Deixe-a em paz! Ela está muito angustiada, mas o Senhor nada me revelou e escondeu de mim a razão de sua angústia".


Eclesiastes - 3: 5
tempo para atirar pedras, e tempo para ajuntá-las; tempo para dar abraços, e tempo para apartar-se.


Marcos - 9: 36
E tomando um menino, colocou-o no meio deles; abraçou-o e disse-lhes:

Marcos - 10: 16
Em seguida, ele as abraçou e as abençoou, impondo-lhes as mãos.

Lucas - 15: 20
A seguir, levantou-se e foi para seu pai. "Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou.

Atos - 13: 12
À vista deste prodígio, o procônsul abraçou a fé, admirando vivamente a doutrina do Senhor.

Atos - 20: 10
Paulo desceu, inclinou-se sobre o rapaz e o abraçou, dizendo: "Não fiquem alarmados! Ele está vivo!

""Leia mais a Bíblia  - abraço""

Um Forte Abraço!! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, Pr João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário