sábado, 14 de novembro de 2015

CRONOLOGIA HISTÓRICA DA IGREJA!

CRONOLOGIA  HISTÓRICA DA IGREJA!

Deve-se considerar que, ainda hoje, alguns acontecimentos históricos do cristianismo são debatidos quanto à precisão de suas datas, ou seja, os subsídios cronológicos aqui expostos estão amparados por uma tolerância relevante par obtenção de dados fidedignos. 

4.a.C. Nascimento do Messias em Belém. 

30 d.C. Crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo em Jerusalém. 

70 d.C. Jerusalém é devastada pelo Império Romano. 

Os cristãos de Jerusalém são dispersos pelo mundo. 

110 d.C. Os pais da igreja se tornam pessoas importantes na defesa da fé e na propagação do evangelho. 

156 d.C. Surge o termo “Igreja católica”. 

160 d.C. Márcion tenta introduzir o gnosticismo*, considerado posteriormente, um movimento herético*. 

180 d.C. Nascimento de Sabélio, um dos expoentes da heresia modalista* que negava a Trindade e ensinava as várias manifestações de Deus. 

218 d.C. Surge o ensinamento de Pedro ter sido o primeiro Papa. 

312 d.C. Início da adoração aos santos. 

313 d.C. O Imperador Constantino concede liberdade religiosa; 

Eusébio consegue a permissão do imperador para confeccionar 50 bíblias. 


325 d.C. Concílio de Nicéia: primeiro encontro ecumênico do cristianismo. Condenou o arianismo e promulgou o credo conhecido como Símbolo de Nicéia. 

367 d.C. Concílio de Hipo: ratificação dos 66 livros da Bíblia Sagrada. 

*Daqui para frente, devido à influência do Estado e, principalmente, à intervenção do Imperador Teodósio, sucessor de Constantino, o cristianismo começaria a deteriorar até tornar-se catolicismo. 

386d.C. No século IV, São Jerônimo prepera a tradução latina da Bíblia – a Vulgata. 

400 d.C. Maria passa a ser considerada “mãe de Deus” e os católicos começam a interceder pelos mortos. 

431 d.C. Instituição do culto à Maria no concílio de Éfeso. 

451 d.C. Surge a doutrina da virgindade perpétua de Maria.

503 d.C. Os “cristãos (católicos)” decretam o purgatório. 

554 d.C. Convencionou-se o nascimento de Cristo para a data de 25 de dezembro. O Natal cristão. 

600 d.C. Gregório, o Grande, torna-se o primeiro Papa oficial -mente aceito. Podemos considerar a Instituição da Igreja 
Católica Apostólica Romana daqui para a frente. 

787 d.C. Instituição ao culto às imagens e às relíquias no II Concílio de Nicéia. 

794 d.C. Concílio de Frankfurt, cuja decisão era absolutamente contrária ao culto às imagens. 

816 d.C. Cláudio, bispo de Turim. É considerado “ o protestante do século IX”. 

850 d.C. Concílio de Paiva. Instituição do rosário e da coroa da virgem Maria e da doutrina da transubstanciação*. 

880 d.C. Início da canonização dos santos. 

1000 d.C. O ano do Pânico. Um ermitão (Pessoa que evita a convivência social, ou que, por penitência, vive solitária no deserto ou no ermo) de Turíngia, Bernhard, iniciou a pregação apocalíptica anunciando por 40 anos que o mundo chegaria ao fim no ano 1000. 

A Europa espera terminantemente pelo fim do mundo. 

1054 d.C. A Igreja Ortodoxa de Constantinopla separa-se da igreja de Roma. 

1073 d.C. Hildebrando chega a cadeia Papal, tomando o nome de Gregório VIII. Foi responsável por implantar a doutrina do celibato (estado de pessoa que se mantém solteira) na igreja. 

1094 d.C. No concílio de Clermont a Igreja católica cria as Indulgências (venda de salvação). 

1100 d.C. Institui-se na Igreja Católica o pagamento pelas missas e pelo culto aos santos. 

1160 d.C. A Igreja Católica estabelece os Sete Sacramentos. 

1184 d.C. A “Santa Inquisição” é estabelecida no Concílio de Verona. 

1229 d.C. A Igreja Católica proíbe aos leigos a leitura da Bíblia. 

1250 d.C. A Bíblia é dividida em 1.189 capítulos. 

1275 d.C. A transubstanciação da hóstia (partícula circular de massa de trigo sem fermento, que o sacerdote consagra na missa) é transformada em artigo de fé. 

1355 d.C. Na França, o “Santo Sudário” aparece pela 1ª vez. 

1380 d.C. John Wycliff: professor de Oxford, Inglaterra, 
defendeu o direito que o povo tinha de ler a Bíblia, traduzindo-a para o inglês. 

1409 d.C. Nesse período, a Igreja Católica contou com três Papas, simultaneamente. 

1415 d.C. John Huss: reitor da Universidade de Praga, Boêmia, exaltava as Escrituras acima dos dogmas (ponto ou princípio de fé definido pela Igreja Católica). Foi queimado vivo. 

1450 d.C. A primeira Bíblia foi impressa e é conhecida como a “Bíblia de Gutenberg”. 

1494 d.C. William Tyndale: sua edição final do Novo Testamento foi cumprida em 1535. Com isso, iniciou a tradução do Velho Testamento, porém não viveu o suficiente para terminá-la. 

1498 d.C. Jerônimo Savonarola: pregava como um dos profetas hebreus. Foi enforcado e queimado no grande praça de florença 19 anos antes das 95 teses* de Lutero. 

1500 d.C. Primeira missa celebrada no Brasil. 

1517 d.C. Martinho Lutero lança sua 95 teses contra a Igreja Católica. Com isso, a Reforma Protestante chega para guinar (mudança, desvio profundo, radical e súbito, numa situação) definitivamente a História da Igreja Cristã. 

1520 d.C. O Papa Leão X excomunga, expulsa Lutero do catolicismo romano. 

1522 d.C. Lutero traduz e publica a primeira Bíblia em alemão (Novo Testamento) 

1525 d.C. Zuínglio: convenceu-se, por volta de 1516, que a Bíblia era o meio de purificar a Igreja. 

Nesse período, a Bíblia é dividida em versículos: 31.173. 

1541 d.C. Calvino funda a Igreja Calvinista (futura Igreja Presbiteriana). Foi considerado o maior teólogo da cristandade. 

1545 d.C. Concílio de Trento: concílio ecumênico (geral, universal) da Igreja Católica (1545 – 1563), importante por suas decisões sobre os dogmas e a legislação eclesiástica: a contra reforma. 

1556 d.C. João Calvino envia ao Brasil um grupo de colonos e pastores reformados, que se fixam na “França Antártica”, uma das ilhas da baía da Guanabara no Rio de Janeiro. 

1557 d.C. Os evangélicos franceses realizaram o primeiro culto protestante do Brasil e, possivelmente, do Novo Mundo. 

Também foram os autores da bela “Confissão de fé da Guanabara”. 

1572 d.C. Morte John Knox, reformador protestante que tornou o presbiterianismo na religião oficial da Escócia. 

1573 d.C. A Igreja Católica altera a Bíblia original com cononicidade* de sete livros apócrifos*. 

1600 d.C. Surge o pietismo, movimento de santidade da Igreja Luterana. 

1604 d.C. Nasce a Igreja Batista. 

1611 d.C. A “Versão King James” da Bíblia em inglês é lançada. 

1620 d.C. As missões protestantes chegam nas treze colônias (Estados Unidos). 

1632 d.C. Galileu é condenado pela Inquisição* Católica. 

Seu pecado: desqualificar o “geocentrismo” e a transubstanciação. 

1660 d.C. Carlos II persegue puritanos e restaura o 
anglicanismo como religião oficial da Inglaterra. 

1700 d.C. Nasce o maior avivamento missionário da história da Igreja com os irmãos Morávios. 

1706 d.C. Início do Presbiterianismo nos Estados Unidos. 

1730 d.C. John Wesley lidera o maior reavivamento da história da Grã-Bretanha e lança as bases do metodismo. 

1753 d.C. Primeira publicação integral da Bíblia em português traduzida pelo protestante João Ferreira de Almeida. 

1780 d.C. A Escola Dominical foi fundada por R. Raikes, na Inglaterra, para ministrar educação cristã a crianças pobres que não frequentavam a escola. 

1795 d.C. Congregacionais, anglicanos, presbiterianos e wesleyanos fundam a Sociedade Missionária de Londres (LMS). 

1807 d.C. Robert Morrison torna-se o primeiro missionário protestante na China. 

1824 d.C. As primeiras igrejas Luteranas são formadas no sul do Brasil. 

1825 d.C. Charles Finney lidera reavivamentos evangelísticos em Nova York. 

1835 d.C. Chegada dos primeiros missionários metodistas no Brasil. 

1844 d.C. A adventista Guilherme Miller prevê que neste ano ocorreria o “fim dos tempos” – é o início da Igreja Adventista do Sétimo Dia. 

1854 d.C. O papa Pio XII cria o dogma da Imaculada Conceição de Maria. 

1859 d.C. Surge a primeira Igreja Presbiteriana do Brasil no Rio de Janeiro. 

1865 d.C. Surge, na Inglaterra, o Exército da Salvação. 

O protestante Hudson Taylor realiza a maior ação missionária para o interior da China. 

1870 d.C. I Concílio do vaticano proclama o dogma da infalibilidade (qualidade de infalível) papal. 

1871 d.C. Surge a 1ª Igreja Batista do Brasil em Santa Bárbara, São Paulo. 

1890 d.C. É decretada a separação entre a Igreja e o Estado Brasileiro. 

1903 d.C. Fundação da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil em São Paulo. 

1908 d.C. Nos Estados Unidos, o movimento de santidade bíblica culmina na fundação da Igreja do Nazareno. 

1910 d.C. Chegam a Belém do Pará os missionários que fundaram a Igreja Evangélica Assembléia de Deus e, em São Paulo, imigrante italiano funda a Congregação Cristã do Brasil. 

1923 d.C. Oficialmente é fundada a Igreja do Evangelho Quadrangular em Los Angeles, EUA. 

1936 d.C. A seita Testemunhas de Jeová realiza no Brasil sua primeira assembléia em São Paulo. 

1950 d.C. A mais antiga cópia conhecida do Novo Testamento é descoberta no Egito. Manuscritos das cavernas de Qunram. 

1951 d.C. A Igreja do Evangelho Quadrangular chega em São João da Boa Vista, São Paulo. 

1955 d.C. O protestante irmão André funda a agência missionária “Missão Portas Abertas”, que leva Bíblias aos países comunistas da chamada “Cortina de Ferro”. 

1956 d.C. É funda a Igreja Pentecostal “O Brasil para Cristo”, em Pirituba, São Paulo. 

1958 d.C. Missionários norte-americanos da Igreja do Nazareno chegam a Campinas, São Paulo. 

1962 d.C. Em São Paulo, o missionário David Miranda funda a Igreja Pentecostal “Deus é Amor”. 

1962 d.C. II Concílio Vaticano (Concílio =Assembléia de bispos, arcebispos católicos que delibera, decide sobre questões de doutrina* ou disciplina eclesiásticas). 

1965 d.C. Reaproximação entre a Igreja Católica Ortodoxa*. 

O Papa Paulo VI extingue oficialmente a Inquisição. 

1966 d.C. Acontece na cidade de Berlim (Alemanha), o 1º Congresso Mundial de Evangelização. 

1967 d.C. Fundação da Igreja Metodista Wesleyana em Nova Friburgo, Rio de Janeiro. 

1967 d.C. O papa Paulo VI proíbe os católicos romanos de frequentarem cultos evangélicos. 

1974 d.C. “II Congresso Mundial de Evangelização”, realizado em Lausane (Suíça), onde foi lançado o famoso documento conhecido como “Pacote de Lausane”, em que são fixados princípios e estratégias para a evangelização do mundo. 

1977 d.C. O bispo Edir Macedo funda, no Rio de Janeiro, a Igreja Universal do Reino de Deus. 

1980 d.C. Com o grande crescimento dos evangélicos no Brasil, João Paulo II torna-se o primeiro papa a visitar o país. 

1980 d.C. O missionário R. R. Soares funda a Igreja Internacional da Graça de Deus, no Rio de janeiro. 

1983 d.C. Acontece em Belo Horizonte, MG, o “Congresso Brasileiro de Evangelização”. Marco importante no movimento missionário brasileiro. 

1986 d.C. Surge em São Paulo a Igreja Evangélica Renascer em Cristo. 

1989 d.C. Acontece o “2º Congresso de Evangelização Mundial”, dessa feita em Manilla, Filipinas, sob o tema: “Proclamar a Cristo até que Ele volte”. 

1994 d.C. Oficialmente, surge a Ministério Sara Nossa Terra, em Goiânia, Goiás. 

2001 d.C. O papa João Paulo II pediu à igreja latino-americana para fomentar uma “ação pastoral decidida” contra as seitas evangélicas, as quais definiu como um “grave obstáculo para a evangelização do continente”. 

2001 d.C. O Censo 2001, do IBGE, divulga os evangélicos como o único segmento religioso a crescer acima da média da população. Estimados em 26 milhões de fiéis. 

(Fonte: Revista Defesa da Fé nº 51) 

NOTAS (*): 
Gnosticismo Nome derivado do termo grego “gnosis “ conhecimento. Os gnósticos se transformaram em uma seita que defendia a posse de conhecimentos secretos. 

A premissa básica do gnosticismo é uma cosmovisão dualista. 

O supremo Deus Pai emanava do mundo espiritual “bom”. 

A partir dele, surgiram sucessivos seres finitos (éons) até que um deles, Sofia, deu à luz a demiurgo (Deus criador), que criou o mundo material “mau”, juntamente com todos os elementos orgânicos e inorgânicos que o constituem; (Defesa da Fé nº51);

Heresia Doutrina que se opõe aos dogmas da Igreja. 2. Fam. Absurdo, contra-senso, disparate. 3. Ato ou palavra ofensiva à religião (dic. Aurélio); 

Transubstanciação Transformação da substância do pão e do vinho na substância do corpo e sangue de Cristo. (dic. Aurélio); 

Teses Proposição que se enuncia, que se expõe, que se sustenta.(dic. Aurélio); 

Cânon Coleção de Livros Sagrados, que eram ou serviam de regra e fé para o ensino cristão. 

Esta palavra vem do assírio “Qanu”, É usada 61 vezes no Antigo Testamento, sempre em seu sentido literal “cana”, “balança”. (defesa da Fá nº 51); 

Apócrifo Sem autenticidade. ; diz-se de um texto, ou de um livro, cuja autenticidade é duvidosa ou suspeita, ou não reconhecida; 

Inquisição Antigo tribunal eclesiástico católico romano, também conhecido por Santo Ofício, instituído para punir os crimes contra a fé católica; 

Doutrina Conjunto de princípios em que se baseia um sistema religioso, político ou filosófico; 

Ortodoxo Conforme com a doutrina religiosa tida como verdadeira. (dic. Aurélio). 

Fonte: Mauro C. Graner
Ano 4 ª C. 

Nascimento de Cristo, tendo como governador da Galileia Herodes, o grande (37 - 04 a.C.) 

sendo Imperador de Roma Augusto (24 a.C. - 14 d.C.). 

Ano 30 d.C.

Um Forte Abraço!! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, Pr João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário