quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A ORAÇÃO DE JOELHO TEM MAIS PODER DO QUE UM EXERCITO DE PÉ!

TEXTO BASE LC 18: 1

INTRODUÇÃO 


TEMA: A ORAÇÃO DE JOELHO TEM MAIS PODER DO QUE UM EXERCITO DE PÉ!




“Jesus contou a seguinte parábola, mostrando aos discípulos que deviam orar sempre e nunca desanimar”.


Quando pensamos sobre oração, algumas perguntas surgem em nossas mentes: 


O que é oração? O que estamos fazendo quando oramos? O que estamos tentando realizar? 


Qual o propósito que Deus tem em mente ao incitar-nos a orar?
Infelizmente muito do ensino concernente a oração é essencialmente errônea. Por que? 


Muitas vezes a oração é apresentada como um meio ou instrumento para dobrar a Deus; em que nossa vontade torna-se mais importante do que a vontade de Deus.


A questão é: Por que oramos? Podemos dizer que a oração é vital porque ela nos muda!

Quando pensamos na mudança que a oração opera em nós podemos considerar pelo menos três coisas importantes:
1. oração nos leva à postura de prostração espiritual diante de Deus.


Precisamos entender que em primeiro lugar, a oração é louvor e não intercessão. 


Robert Murray McCheyne afirmou: “o que o homem é, é sobre seus joelhos diante de Deus, e nada mais.”. 


Buscar a este Deus em oração muda a nossa postura na vida, pois ultrapassamos a perspectiva da busca da nossa própria vontade e nos transformamos em humildes suplicantes e adoradores do Deus que é todo-poderoso.

Jesus nos ensina uma lição preciosa dizendo: “quando orardes” e acrescenta: “Vós orareis assim”... 


“Pai nosso que estais nos céus, Santificado seja o teu nome. Venha o teu reino, Faça-se a tua vontade, Assim na terra como no céu” (Mt 6. 6,9,10). 


Pense no ponto central desta oração. Qual é o ponto central? 


O ponto central é o louvor e a adoração a Deus!
Jesus começa a oração com louvor. 


O que isto significa? Que quando entramos na presença de Deus e começamos a expor todas as nossas necessidades, sem antes darmos a Ele, a honra e a glória que lhe é devida como Deus, estamos completamente mal orientados. 


Por isso, Terry Johnson diz: “a oração é mudança não da mente de Deus, mas de toda nossa orientação, de uma concentração em nossas preocupações, para uma centralização em Deus, na sua glória e vontade”.



2. A oração nos muda construindo nossa fé.



Quando olhamos as orações na Bíblia, percebemos que os profetas e apóstolos sempre começavam suas orações com louvor e adoração. 


A oração de Davi na dedicação de materiais para serem usados no templo começa assim: 


“Bendito és tu, Senhor, Senhor Deus de Israel, nosso pai, de eternidade em eternidade (1 Cr 29. 10). 

Teu, Senhor, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra...”
Davi se envolve com a grandeza e majestade de Deus que o atrai e o deixa extasiado. 


Este envolvimento de adoração e louvor muda a vida de Davi que adquire a consciência do poder ilimitado de Deus. 


Em Isaias 37.16, Ezequias orava por causa da ameaça da Assíria que estava para invadir Jerusalém.
O que ele diz em sua oração? 


“Ó Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, que estás entronizado acima dos querubins, tu somente és o Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra.” 


Diante da crise, Ezequiel relembra para si mesmo, que Deus está entronizado no mais alto dos tronos “acima dos querubins”, que ele é o senhor de todos “os reinos da terra” e que por causa disto, ele podia livrar o povo da ameaça Assíria.

3. A oração nos muda limpando nossas almas.


Quando buscamos a face de Deus em oração com sinceridade e honestidade, nossa vida é mudada, transformada, pois descobrimos:


1. Quem nós realmente somos;


2. Quem realmente Deus é!


O profeta Daniel orando e confessando o pecado do povo, começa a oração dizendo: “ah! Senhor! 


Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos.”
 Ele vê quem Deus é: Grande e temível! 


Celebra a fidelidade e misericórdia de Deus. 

Entretanto, diante desta grandeza, ele descobre algo muito sério e diz: 


“temos pecado!” “procedemos perversamente”! Daniel descobre o seu pecado e o pecado de seu povo e então, suplica e apela para a graça e a misericórdia divina: 

“Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age; não te retardes, por amor de ti mesmo, ó Deus meu...” (Dn 9.1-19).


D.M Lloyd-Jones, diz que: “o homem descobre a verdadeira condição de sua vida espiritual quando se examina em particular, quando está a sós com Deus!” ele continua dizendo, que a oração:


“ é a mais elevada atividade da alma humana e, portanto, é ao mesmo tempo a prova suprema da verdadeira condição espiritual do homem”.

Conclusão

 
A oração muda a gente! A oração pode mudar a sua vida! Por isso, comece a orar!


Um Forte Abraço!! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, Pr João Nunes Machado

A serviço do rei,  Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário