domingo, 18 de setembro de 2016

A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL!

TEXTO BASE TITO 2:  11 - 15

INTRODUÇÃO 

TEMA: A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL!



Habacuque 2. 2 Então, o Senhor me respondeu e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler o que correndo passa.

Comentário: E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará. Daniel 12: 4 

A era digital em que vivemos, já havia sido predita pelo profeta Daniel quando revelou que nos últimos tempos o saber se multiplicaria. 

(E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará. Daniel 12: 4). 

Isso tem sido confirmado com o grande aumento do conhecimento nas últimas décadas e mais intensamente nos últimos dias, o qual prossegue numa escalada acelerada. 

Devemos, porém entender que a multiplicação do conhecimento envolve tanto o secular como o espiritual. 

No episódio da Torre de Babel, Deus precisou intervir para que a multiplicação do conhecimento fosse contida, pois se isso não ocorre, não haveria restrições para aquele povo. 

A ordem divina era para que se espalhassem e se multiplicassem na terra, porém essa ordem foi ignorada pelos homens, numa ousada afronta a Deus. 

Essa afronta ficou registrada como uma das mais arrogantes revoltas contra Deus já registradas em todas as escrituras. 

Liderados por Ninrode o povo se concentrou na região da Babilônia onde resolveram construir uma torre tão alta, que no entender deles tocaria o céu. 

Esse projeto odioso era uma declaração de guerra contra Deus, isto porque, como Ele impôs um juízo inundando toda a terra exterminando toda criatura com exceção dos que foram salvos na arca e se Deus o fizesse novamente eles subiriam na torre e a inundação não os atingiriam. 

Esse povo se uniu num só conjunto onde todos falavam uma mesma língua motivada por um só espírito de orgulho e pela pretensão de se tornarem auto independentes de Deus. 

Isso motivou a intervenção divina confundindo as línguas e os espalhando por toda a terra colocando um freio numa multiplicação do conhecimento de uma forma incontrolável. 

O mundo como está em nossos dias com uma população de bilhões de pessoas e com uma multiplicação do conhecimento tanto secular como espiritual, está totalmente dentro dos planos divinos e isso não era para aqueles tempos.



I - PECADORES DIGITAIS NAS MÃOS DE UM DEUS REAL


1. Pecados em série ocorrem na maioria pelo campo da sua visão.

2 Samuel 11. 2  E aconteceu que numa tarde Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista.;  

Quando uma mulher entra em nosso campo de visão não há erro algum, o erro está em mantê-la com insistência em nosso campo de visão entrando no pecado da concupiscência dos olhos alimentando assim a sua lascívia. 

Jesus disse: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela. 

A concepção do pecado se formulou quando Davi olhando demoradamente a mulher se banhando se excitou descontroladamente iniciando assim um plano para possuí-la usando a sua autoridade de Rei. 
A bíblia diz parar vigiar e orar, para que não entremos em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. 

Naqueles tempos de Davi, tanto anteriormente, como posteriormente, não era comum uma mulher ser surpreendida banhando-se completamente nua, como também uma mulher ser vista com trajes sensuais. Isso revela que a questão da concupiscência dos olhos e da carne era algo não frequente. 

Isso é totalmente diferente dos dias de hoje quando muitas mulheres usam roupas provocativas e sensuais. Sem contar os meios da era digital, onde tudo que envolve sexo está disponível dentro dos lares, tanto pela televisão, como pela internet.


2. O uso da comunicação virtual não  podem virar uma rede de intriga. 2 Samuel 13.1  

E ACONTECEU depois disto que, tendo Absalão, filho de Davi, uma irmã formosa, cujo nome era Tamar, Amnom, filho de Davi, amou-a.

Embora Davi tenha alcançado o perdão pelo seu grave pecado, não ficou isento de colher o que plantou, pois a lei da semeadura e da colheita é infalível para todos. 

Um dos frutos amargos que Davi colheu foi o episódio envolvendo o filho Amnom e sua irmã Tamar. 

Nutrindo um amor anormal por sua meia-irmã usou de perversidade dominado por um desejo desenfreado para possuí-la. 

Estava tão obstinado em dar sequencia aos seus impulsos sexuais que não refreou as suas intenções em relação a sua meia-irmã. 

Na sua paixão desenfreada Amnom chegou a ficar doente e usou desse argumento para que seu Pai Davi ordenasse a Tamar sua meia-irmã a vir cuidar dele. 

Foi quando a tomando por força a estuprou fazendo uma grande loucura em Israel. 

Tal ato é uma violação não meramente contra o corpo de uma mulher, mas contra a sua própria pessoa. 

As vítimas de estupro sofrem para sempre as sequelas deixadas pelo estrupador, como medo, depressão, desgosto e outros sintomas extremamente prejudiciais. 

Hoje através das redes sociais e outros meios virtuais essa questão tem se intensificado quando mulheres, como crianças, jovens e adultas, que não vigiam ou por ingenuidade caem em laços preparados por homens com instintos bestiais que cometem insensivelmente todo tipo de maldade.


3. Devemos ter muito cuidado com os emails e as redes sociais .

2 Samuel 11.12  Então disse Davi a Urias: Demora-te aqui ainda hoje, e amanhã te despedirei. Urias, pois, ficou em Jerusalém aquele dia e o seguinte. 

14. E sucedeu que pela manhã Davi escreveu uma carta a Joabe; e mandou-lha por mão de Urias.

Davi numa escalada degradante após engravidar a mulher do seu soldado Urias, quando por meios ilícitos tentou acobertar o seu erro, o qual não teve êxito continuou realizando a sua série de maldades. 

Obstinado a se livrar de Urias o marido traído por ele, num ato repugnante enviou uma carta com uma sentença de morte onde o próprio Urias foi o portador. 

Nessa carta macabra Davi deu orientações a Joabe sobre como fazer para Urias ser morto, num ato de pura traição deplorável. 

Assim Urias transportou a sua sentença de morte, ou seja, a sua própria e injusta condenação. 
Se Davi tivesse naquele tempo o correio eletrônico certamente enviaria a mensagem diretamente a Joabe, mas como não tinha enviou pelos meios existentes na época. 

Em nossos dias o correio eletrônico quando usado para usos devidos, são muito úteis para várias atividades comunicativas, mas quando usado para o mal podem provocar grandes prejuízos ou constrangimentos as pessoas. 

É extremamente benéfico para a propagação do evangelho, pois tem um poder de alcançar as pessoas dentro dos seus próprios lugares onde se encontram.


II - CONSERTANDO A REDE PARA CRISTO

1. Quem não tem vocação para algo o suas influências serão nocivas.

Gálatas 1. 6 Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;

Paulo exortou os cristãos de Gálatas por terem se deixado influenciar pelos falsos pregadores do evangelho, principalmente os judaizantes. 

Quem se propõe a divulgar o evangelho pelos meios virtuais como correio eletrônico ou pelas redes sociais deve necessariamente tem um preparo teológico para essa atividade. 

Muitos ainda leigos nessa área sem capacidade de elaborar um conteúdo condizente com as escrituras procuram copiar textos de uma forma aleatória sem discernir se os comentários são realmente bíblicos e acabam irresponsavelmente divulgando coisas que ao invés de ajudar as pessoas acabam prejudicando. 

Com a proliferação de sites e principalmente os bloggers que são gratuitos e fáceis de publicar, muitos, não generalizando, se aventuram a editar vários tipos de mensagens sendo que algumas não são apropriadas por não se enquadrar com o verdadeiro evangelho.

2. A pregação do evangelho deve estar focada na mensagem da cruz.

1 Coríntios 2. 2  Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado.

Paulo escrevendo aos Coríntios deixa claro que não foi até eles para se auto promover e sim para glorificar a Deus. 

O evangelho é algo que deve ser divulgado com simplicidade e não com ostentação para granjear seguidores. 

Não precisamos de discursos eloquentes e nem de persuasões engenhosas para falar do evangelho, o que precisamos é falar a palavra de Deus no poder do Espírito, pois devemos ser divulgadores e não vendedores do Evangelho. 

Somos comissionados a proclamar o evangelho, não com sabedoria de palavra, para que não se anule a cruz de Cristo.

3. Quem não tem habilidade para exercer algo não deve forçar isso.

Para dar aos simples, prudência, e aos moços, conhecimento e bom siso; Provérbios 1: 4

Devemos mostrar muito zelo na divulgação do conhecimento usando uma capacidade responsável na arte de comunicar. 

As pessoas leigas são uma presa fácil para homens de intenções pervertidas. 

Tem pessoas que estão abertas as influências boas e más, desse modo temos que procurar propagar a verdade com ousadia, pois a muitos lobos trabalhando contra a verdade. 

É instruindo as pessoas que elas podem ser capazes de separar o que é falso daquilo que é verdadeiro.



III - EVANGELHO REAL PARA PESCADORES DIGITAIS

1. Fator Habacuque envolveu registrar a visão preservando o futuro.  

Habacuque 2. 2  Então o Senhor me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.

O profeta Habacuque recebeu visões de Deus e foi instruído a escrever o que viu legivelmente sobre tábuas para que não se perdessem com o tempo, pois os escritos em papiros não tinham grande duração e poderiam se perder com o tempo. 

Os tabletes escritos deveriam serem postos em lugares públicos para que o povo em geral pudesse ler ao passar pelo local onde o tablete estava fixado. 

A visão dizia sobre o futuro e deveria ser preservada de forma que o povo ao tomar conhecimento fosse despertado a se interessar, pois era algo que envolvia o próprio futuro deles, tanto como nação, como individual. 

Há muitos passando mensagens escatológicas por emails e redes sociais, onde são publicados artigos não condizentes com a doutrina dos tempos futuros. 

São doutrinas que envolvem certas complexidades e que devem ser cuidadosamente examinadas antes de aceitarem como uma verdade bíblica.

2. Fator Eliseu envolveu um bom testemunho para ser acolhido.

2 Reis 4. 9  E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus.

Como sabemos e todos deveriam saber é que existem os verdadeiros profetas e os falsos que agem no meio evangélico e isso, tanto nas igrejas, como também utilizando os meios de comunicação virtual. 

A mulher sunamita foi extremamente prudente antes de tomar a decisão de convidar o profeta a se alojar num lugar que seria preparado em sua casa. 

A bíblia nos mostra que ela sempre observava a passagem de Elizeu por defronte a sua casa e só o convidou, depois de ter a certeza de que ele era verdadeiramente um homem de Deus. 

Sempre é necessário ter a prudência com tudo que permitimos entrar em nossa casa e, em nossos dias os conteúdos publicados pelos meios virtuais. 

É importante verificar se esses conteúdos são de verdadeiros profetas ou de falsos profetas.

3. Fator Paulo envolveu uma estratégia para não ofender os pagãos.

Atos 17. 23 Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: ao deus desconhecido. 

Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio.

Usar a comunicação virtual na proclamação do evangelho requer muito cuidado com aquilo que escrevemos em nossos comentários, pois estamos propagando os escritos para várias pessoas de diversos credos religiosos. 

Isso requer muita cautela para não partirmos para as ofensas ou discriminações quanto às crenças dessas pessoas. Não é desse modo que as pessoas irão aceitar a mensagem do evangelho. 

Podemos usar o exemplo de Paulo quando em Atenas falou a um povo idólatra ao extremo e, em momento algum eles se sentiram ofendidos com a pregação do apostolo, o qual teve o cuidado e a sabedoria para revelar o Seu Deus usando o altar do deus desconhecido. 

Pelos meios virtuais podemos e devemos fazer a propagação do Evangelho, mas com uma mensagem totalmente bíblica usada com conhecimento e sabedoria.

4. Fator Filipe envolveu conhecimento para o sucesso da missão.

Atos 8. 30 E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes tu o que lês?

O evangelista Felipe com a ordenação do Espírito Santo foi para a estrada de Gaza para alcançar um eunuco oficial da corte na Etiópia. 

Ele havia estado em Jerusalém, a fim de adorar a Deus; mas seu coração ainda não estava satisfeito. 
Assim como este etíope muita gente hoje em dia, que leem as Escrituras e buscam a verdade, porém ainda não tem o conhecimento suficiente para aceitar Jesus Cristo como o seu Salvador. 

São pessoas sinceras, mas estão perdidas por não entenderem as Escrituras. 

Nesse caso só vão entender se tiver alguém que possa lhe explicar como foi o caso do eunuco. 
Veja que Felipe foi enviado com essa responsabilidade porque tinha conhecimento da palavra e estava qualificado para essa missão. 

Quem se propõe a evangelizar pelas vias virtuais deve necessariamente ter a direção e a aprovação divina para isso. (Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. 2 Timóteo 2: 15).

Um Forte Abraço! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, PR João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário