terça-feira, 15 de novembro de 2016

GRADES HOMENS DA REFORMA PROTESTANTE!, QUE FAZEM FALTA PARA A IGREJA DE HOJE!

GRADES HOMENS DA REFORMA PROTESTANTE!, QUE FAZEM FALTA PARA A IGREJA DE HOJE!

Testemunho de Vida

JERÔNIMO SAVONAROLA
O povo da Itália ia a Florença, onde o pregador, Jerônimo Savonarola, trovejava contra o vício, o crime e a corrupção desenfreada na própria Igreja. 

O povo abandonou a leitura das publicações torpes e mundanas, para ler seus sermões. 
Deixou os cânticos das ruas, para cantar os hinos de Deus. 

As crianças coletavam máscaras carnavalescas, livros obscenos e objetos supérfluos que serviam à vaidade. 

Com isso formaram em praça pública uma pirâmide de vinte metros de altura e atearam-lhe fogo. 

Enquanto o monte ardia, o povo cantava hinos e os sinos da cidade dobravam em sinal de vitória.

Seus pais, cultos e mundanos, eram influentes. No colégio, era aluno esmerado. 

Os estudos da filosofia de Platão e de Aristóteles deixaram-lhe com a alma insatisfeita. 

Os escritos de Tomaz de Aquino e as Escrituras o influenciaram a entregar inteiramente a vida a Deus. 

Quando ainda menino, tinha o costume de orar e, ao crescer, o seu ardor em oração aumentou. 

A decadência da igreja magoava-lhe o coração. 

Resolveu ir para o convento, onde não pediu para se tornar monge, mas que o aceitassem para fazer serviços.

Lá passava mais tempo em oração, jejum e contemplação. 

Sobrepujava todos os monges em humildade, sinceridade e obediência, sendo apontado para lecionar filosofia. 

Até então ainda não reconhecia que somente a fé em Deus salva o pecador. 

Foi instrutor dos noviciatos e designado pregador do mosteiro. 
Apesar de ter ao seu dispor uma excelente biblioteca, Savonarola utilizava-se cada vez mais da Bíblia como seu livro de instrução. 

Pregava contra a impiedade do povo produzindo terror e eram poucos os que o ouviam. 

Os homens mais cultos começaram, então, a assistir às pregações na Duomo, famosa catedral, onde o povo se levantava à meia-noite e esperava na rua até a hora de abrir a catedral.

O corrupto regente de Florença, Lorenzo Medici, ameaçou o pregador e contratou o Frei Mariano, para pregar contra Savonarola. 

Savonarola profetizou que Lorenzo, o Papa e o rei de Nápoles morreriam dentro de um ano, e assim sucedeu. 

O pregador foi ameaçado, excomungado e, em 1498, por ordem do Papa, foi enforcado e queimado em praça pública.

Com as palavras: "O Senhor sofreu tanto por mim!", terminou a vida de um dos maiores e mais dedicados mártires de todos os tempos.

A IGREJA DE HOJE ESTÁ PRECISANDO DE GRANDES HOMENS COMO FORAM OS REFORMADORES PROTESTANTES.

Um Forte Abraço! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, PR João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário