sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

OS SÍMBOLOS DO NATAL - A ÁRVORE DE NATAL!

TEXTO BASE GN 2: 9

INTRODUÇÃO 

TEMA: OS SÍMBOLOS DO NATAL - A ÁRVORE DE NATAL!


“E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.”

No domingo passado, pela manhã, estudamos sobre o “Papai Noel” (sua origem, sua missão, e fizemos uma comparação entre esta figura lendária e o Senhor Jesus).

Aprendemos sobre o perigo de tirar o foco de Jesus, nosso Pai do Céu, e apegar-se na ilusão do “Papai Noel”.

Veremos um outro símbolo do Natal, bastante popular, e que também enfeita casas, igrejas, lojas e shoppings, em todo o mundo: a árvore de Natal.

A ORIGEM DA ÁRVORE DE NATAL


Existem diversas teorias sobre a origem da árvore de Natal. 

Vejamos algumas:

I. A ÁRVORE DE NATAL E TRIBOS PAGÃS

Segundo essa teoria, a árvore de Natal tem sua origem nas regiões nórdicas, nos costumes de tribos celtas e teutônicas.

As árvores eram chamadas de “sempre-vivas”. 

Eram assim apelidadas, porque esses pinheirinhos suportavam o rigoroso inverno, sem perder as folhas. 

Como as tribos eram pagãs, esses pinheirinhos eram adorados, e festas eram realizadas, na expectativa do retorno do deus sol.

Você já viu os pinheiros de Campos do Jordão?

Viu como eles se dão bem com o frio?

É claro que nós cristãos não usamos as árvores de Natal na esperança que elas tragam o sol ou alguma bênção para nós.


II. A ÁRVORE DE NATAL E MARTINHO LUTERO

Contam que Lutero, ao passar por um bosque teria observado a maravilhosa beleza das estrelas no céu, que brilhavam entre os ramos dos pinheiros.

Impressionado com essa extraordinária visão, ele tentou duplica-la em sua casa, acendendo velas entre os ramos de um pinheiro. 

Segundo essa história, não havia em Lutero qualquer intenção de culto ou adoração.


III. A MODERNA ÁRVORE DE NATAL

É conhecida em alguns lugares da Europa como árvore de Cristo, em tem sua origem na Alemanha. 

A primeira referência encontra-se numa crônica alemã, no ano de 1600 (aproximadamente).

As famílias alemãs decoravam as árvores com doces, frutas e papéis coloridos. 

Esta tradição espalhou-se por toda a Europa e chegou à América do Norte pelos colonizadores alemães e, então, se popularizou, atingindo o mundo inteiro.


IV. A ÁRVORE DE NATAL E A ÁRVORE DA VIDA

Por estarem muito presentes na Bíblia, as árvores se tornaram um símbolo estimado pelo cristianismo.

De Gênesis a Apocalipse encontramos registros sobre árvores.

O livro de Gênesis fala das famosas árvores (Gn 2. 9): a do conhecimento do bem e do mal(2.17) e a árvore da vida (3. 24). 

Nos evangelhos, o Senhor Jesus fez menção delas, ao deixar vários ensinos preciosos.

Exemplos: a figueira (Mt 21.18-22); a oliveira (Rm 11. 24), a videira (Jo 15.1-6).

Muitas pessoas associam a árvore da vida ao Senhor Jesus.

Seria a árvore de Natal o símbolo de uma nova árvore da vida, Cristo?

Há algum problema para nós cristãos, enfeitarmos um pinheirinho na época de Natal? Eu creio que não. 

Já fizemos isso em nossa casa várias vezes. 

Usamos a árvore como objeto de decoração. Não é objeto de adoração.

Na árvore colocamos luzes, cartões, fotos, presentes, balas. 

Aí depende do gosto, do tamanho da árvore, e do bolso do dono.

A essência do Natal não está no pinheiro enfeitado. Mas não temos nada contra os pinheirinhos, desde que o nosso foco não esteja neles.

Você não tem obrigação de comprar ou enfeitar uma árvore de Natal (seja grande ou pequena).

Você não tem que se endividar com um monte de presentes cercando sua árvore ou enchendo a sua sala. 

Cuidado com o espírito mercantilista do Natal comercial!

A essência, o foco do Natal é Jesus, o aniversariante. 

Não há pecado em enfeitar a casa, ou mesmo a igreja.

Natal é festa, é tempo de luz, e a nossa cultura assimilou bem estes símbolos.

Então, o crente não precisa ficar com culpa se tem uma árvore em casa, ou se tem pisca-piscas brilhando.

Deus é luz. O profeta bíblico comparou o nosso Deus ao “sol da justiça”:

“Mas para vocês que reverenciam o meu nome, o sol da justiça se levantará trazendo cura em suas asas..” Ml 4.2

Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida". Jo 8.12

A sua vida cristã está brilhando? É uma vida iluminada?

Os magos do Oriente foram a Belém, guiados por uma estrela. Encontraram Jesus.

“Depois que Jesus nasceu em Belém da Judéia, nos dias do rei Herodes, magos vindos do oriente chegaram a Jerusalém e perguntaram: "Onde está o recém-nascido rei dos judeus? 

Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo". Mt 2.1-2
Há um brilho especial em sua vida? 

Colegas de trabalho, de faculdade, seus vizinhos e parentes, percebem algo especial em sua vida?

Há muitas árvores por aí, mas a árvore de Natal é diferente.

Ilustração: guarda rodoviário que nos parou na estrada. 

“O brilho”.

O cristão precisa exalar o “bom perfume de Cristo”:

“Porque para Deus somos o aroma de Cristo entre os que estão sendo salvos e os que estão perecendo. 

Para estes somos cheiro de morte; para aqueles, fragrância de vida”. 2 Co 2.15-16

"Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. 15 E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. 

Ao contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa. 16 Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus. Mt 5. 4-16

AUTOR: Pr. Luiz Sanches

FONTE:http://www.pibjacarei.com/esboco/esboco_05_12_2007.htm

Um Forte Abraço! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, PR João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário