segunda-feira, 5 de junho de 2017

DISCÍPULO DISCÍPULANDO DISCÍPULOS - PARTE - II

TEXTO BASE JR 10: 10 - 14

INTRODUÇÃO 

TEMA: LIÇÃO 2 - CONHEÇA O SEU DEUS!

10. Mas o Senhor é o verdadeiro Deus; ele é o Deus vivo e o Rei eterno, ao seu furor estremece a terra, e as nações não podem suportar a sua indignação.

11. Assim lhes direis: Os deuses que não fizeram os céus e a terra, esses perecerão da terra e de debaixo dos céus.

12. Ele fez a terra pelo seu poder; ele estabeleceu o mundo por sua sabedoria e com a sua inteligência estendeu os céus.

13. Quando ele faz soar a sua voz, logo há tumulto de águas nos céus, e ele faz subir das extremidades da terra os vapores; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento.

14. Todo homem se embruteceu e não tem conhecimento; da sua imagem esculpida envergonha-se todo fundidor; pois as suas imagens fundidas são falsas, e nelas não há fôlego.

“Deus é Espírito, e importa que os que o adorem o adorem em espírito e em verdade.”João 4: 24

Muitas vezes as pessoas perguntam: “Deus existe? 

Como é Deus? Como conhecer Deus? 

O que Deus pode fazer por mim?” 

Estas e muitas outras perguntas sobre Deus pairam nas mentes humanas, sem que as pessoas encontrem as respostas certas. 

Os homens se confundem muito quando pensam sobre assuntos espirituais, principalmente sobre Deus.


I. A EXISTÊNCIA DE DEUS




A existência de Deus para o cristão, salvo em Jesus, é um fato consumado. 

O Salvo passou pela experiência da transformação, que só Deus pode fazer. 

Se toda a humanidade duvidasse da existência de Deus, mesmo assim o salvo não duvidaria: 

“Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte.. ( Tiago 1. 6). 

Em Gênesis 1.1 a Bíblia simplesmente afirma: “No princípio criou Deus os céus e a terra.” . 

Isto para nós, os salvos, é suficiente. Esse Deus, que existe desde o princípio e criou todas as coisas, agora faz parte integrante de nossas vidas. ( Atos 17. 28).

1. Nossa Compreensão de Deus. – de que Deus existe, compreendemos bem melhor o Universo que Ele criou, que temos diante de nós, do qual fazemos parte: 

“Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mão”.(Salmo 19.1). 

Todos os seres humanos admitem a existência dum Ser Superior, pois Deus criou o homem e está intimamente ligado a sua consciência. 

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.” (Gênesis 1. 26) 

Todo homem sabe naturalmente que veio de Deus e terá que prestar contas a Deus de seus atos. 

Isso é implícito dentro de qualquer pessoa, por isso o homem teme a morte, pois sabe que vai prestar contas a Deus: 

“porquanto determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.” (Atos 17. 31)

2. Nossa fé em Deus – Em Hebreus 11. 6 há uma determinação: 
A pessoa que busca a Deus deve crer que “Ele existe” e é “galardoador”. 

Não depende de provar que Deus existe, mas sim “crer”. 

Ao crer na existência de Deus, entregamo-nos a Ele. Observe João 20. 30,31. 

Aquele que não crê na existência de Deus a Bíblia chama de “néscio” “que não sabe, ignorante”,( Salmo 14.1). 

Os versos 1 e 3 do mesmo Salmo mostram que a corrupção da humanidade é o resultado da “tolice” de não crer na existência de Deus.

3. Jesus revelação de Deus. Jesus veio ao mundo para ser a revelação completa de que “Deus existe”, sem deixar nenhuma dúvida: Deus nunca foi visto por alguém. 

O filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer ( João 1. 18) 

Aquele que recebeu a Jesus em seu coração pode chamar Deus de “Pai”: “9 

Portanto, orai vós deste modo: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome (Mateus 6. 9)


II. A PESSOA DE DEUS

Sabemos que Deus existe. Mas, quem é esse Deus? Para responder a essa pergunta vamos tratar da natureza divina.

1. Os atributos de Deus – Deus é vivo e auto-existente. 

Isso significa que Deus não pode ser representado por ídolos mortos. 

I Tes 1. 9 revela como é a conversão ao Deus vivo. 

Todos nós nascemos de nossos pais; mais Deus é vivo, independente, e por si mesmo: 

Pois assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim também deu ao Filho ter vida em si mesmo;

2. Deus é espírito – Em João 4. 24 Jesus revela a essência de Deus. 
Sendo Espírito, Deus não está sujeito à limitações às quais estão sujeitas os seres humanos dotados de corpo físico. 

Isto não implica que Deus leve uma existência sombria e irreal, pois Jesus se referiu a “Forma” de Deus ( Jo 5: 37). 

Deus é uma pessoa real, mas de natureza tão infinita, que não se pode aprendê-lo plenamente pelo conhecimento humano, nem tampouco descrevê-lo em linguagem humana.

3. A Personalidade de Deus – Ele tem nome, como nós temos nossos nomes pessoais. 

Observe a resposta dada por Deus, Quando Moisés perguntou o seu nome (Êxodo 3.13.14. 

“Eu sou” significa “Jeová” (Salmos 83. 18) 

Em várias citações bíblicas, esses “Eu sou” aparece completado com nossas necessidades humanas. 

O Jesus no Novo Testamento é o Jeová do Velho Testamento, que completam todas as necessidades humanas. Leia, João: 6. 48 e João 8.12. 

Muitos outros textos bíblicos explicam isso. 

Deus é onipotente – Pois tem o poder ( Gênesis 17.1) 

Sua onipotência significa, que Deus tem liberdade de poder para fazer tudo que esteja em harmonia com sua natureza. “ porque para Deus nada é impossível”( Lucas 1. 37) 

A eternidade de Deus – (Salmos 90. 2). 

Sem princípio e sem fim. 

Deus existe desde a eternidade e existirá por toda eternidade. 

O passado, o presente e o futuro são todos como o presente à Sua compreensão. 

Deus é imutável – Tudo muda, menos Deus ( Malaquias 3. 6) 

Esta verdade conforta o crente, pois agora ele pode descançar na confiança de que “Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente”. 

Por isso, Ele será nossa habitação perpétua (Deut 33. 27). 

Deus é onisciente – Pois sabe todas as coisas (Hebreus 4.13) 

Há um grande conforto quando conhecemos esta verdade acerca de Deus. 

Pois em todas as lutas da vida cristã o tem certeza de que o “vosso Pai Celestial sabe” (Mateus 6. 8) 

Deus é onipresente – Pois pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, desde que seja invocado. 

Claro que Deus não está ativo e participando em lugares pecaminosos. Mas, mesmo nesses lugares, Deus atua logo que é buscado pelo homem. 

E o liberta de tal situação (Salmos 139. 7 e 10).


III. A NATUREZA DE DEUS

Certo é que Deus age, conforme Sua natureza, que acabamos de estudar. Deus não age como o homem. 

Ele age como Deus.

Deus é santo, pois não admite pecado – Em Sua santidade Deus detém a pureza moral. 

Ele não pode pecar, nem tolerar o pecado. 

A palavra: “Santo” significa “separado”. 

Vemos então que a santidade é o que mantém a distinção entre Deus e a criatura. 

È a própria natureza divina “Porquanto escrito está: 

sede santo, porque eu sou santos” ( Pedro 1.16)

Deus é amor – Ele odeia o pecado mais ama o pecador: 

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16) 

Entre a santidade de Deus que odeia o pecado, e o amor de Deus que busca o pecador (a) perdido(a) esta a justiça de Deus.

3. A balança salvadora de Deus – O imensurável amor de Deus fez com que Ele decidisse enviar o seu filho ao mundo, a fim de resolver o problema do pecado humano. 

E assim poder conviver para sempre com o homem no céu: 

“Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. 

“Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira”. (RM 5. 8 e 9)


CONCLUSÃO

Você está apenas no início do conhecimento de Deus. Esse é o nosso Deus! 

É o Deus que o salvou e está realizando Suas obras em você. Prossiga em conhecer a Deus. 

Pois, quanto mais você conhecer, melhor cristão você será... Seja o lema de toda a sua vida o que está em Oséias 6. 3. 

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra”. E Deus muito o abençoará.


ORAÇÃO DE ENTREGA

Senhor eu rogo, que me perdoe, e entre em meu coração, e seja Senhor da minha  vida.  

Eu entrego minha vida a Ti, e suplico que faça da minha vida morada do Espírito Santo, agradeço por me amar  dessa  forma  incomparável,  decido  conhecê-lo  mais  aqui  na  Terra, e  viver  a  eternidade  com  o Senhor meu Deus. 

E nome de Jesus, Amém.

Um Forte Abraço! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, PR João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário