segunda-feira, 24 de julho de 2017

DISCÍPULO FAZENDO DISCÍPULOS - LIÇÃO IX - CONHEÇA SUAS BENÇÃOS ESPIRITUAIS!

TEXTO BASE EF 5: 16

INTRODUÇÃO 

TEMA: LIÇÃO  IX - CONHEÇA SUAS BENÇÃOS ESPIRITUAIS!

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo;.”.



As bênçãos celestiais são alcançadas depois que estamos em Cristo.

Efésios 2. 4 - Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

Efésios 2. 5 - Estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),

Efésios 2. 6 - E nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus,

Efésios 2. 7 - Para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, pela sua bondade para conosco em Cristo Jesus.

Efésios 2. 8 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

Sua decisão por Jesus Cristo, recebendo-o como seu Salvador, traz para você bênçãos extraordinárias (Efésios 1. 3). 

Conforme Mateus 5. 45, Deus o Criador de toda a humanidade, “faz que o sol se levante sobre maus e bons, bem como a chuva desça sobre justos e injustos”!. 

Isso significa que só pelo fato de serem criaturas de Deus, todos tem direito aos benefícios naturais (sol, chuva, ar etc.), 

Físicos (saúde) e materiais (dinheiro, casa , alimentação, vestuário, etc.) 

Não é dessas bênçãos naturais, físicas e materiais que estamos tratando.

Estamos estudando as bênçãos espirituais, que tão somente os salvos desfrutam, e ninguém mais. 

Quais são estas bênçãos?





I. A BENÇÃO DA REGENERAÇÃO

Regeneração é o novo nascimento espiritual. 

Não o nascer do ventre materno, e sim o nascer do Espírito de Deus: 

“Jesus respondeu: Na verdade, na verdade, te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus”! (João 3. 5)

1. O novo nascimento é promovido pela Palavra semeada no coração!!

Reconhecendo a Bíblia no coração, o homem se torna “filho de Deus,” por adoção em Jesus Cristo: 

“Mas , a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome” João 1.12; salmos 119.11; Tiago 1.18.

2. Em Cristo somos novas criaturas – Como “irmãos de Jesus“ nos tornamos “novas criaturas” por adquirir a natureza divina: 

“Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo ( II Cor 5.17; I Pedro 1.3; II Pedro 1. 4).

3. Como filhos de Deus herdamos preciosas promessas 

O Crente é o herdeiro das promessas de Deus que o mundo não conhece: 

“E, se é filho, também é herdeiro, herdeiro de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificado. (Romanos 8.17) . 

Escapamos da condenação do diabo, do pecado, do mundo e da carne: 

“Porque o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé”(I João 5. 4).


II. A BENÇÃO DO ARREPENDIMENTO

O novo nascimento é obra de Deus no íntimo do homem. 

Esse novo nascimento, no interior do crente, é demonstrado pelo arrependimento exterior. 

É mudança de vida: “Produzi pois frutos dígnos de arrependimento” (Mateus 3. 8).


1. O arrependimento e a longaminidade!

A longaminidade de Deus, esperando o arrependimento do homem, tem tardado sua ação contra este mundo mau e perverso: 

“O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se. ( II Pedro 3. 9).

2. O arrependimento e a confissão!

O arrependimento se externa através da confissão do pecado. 

O pecador reconhece sua condição pecaminosa e confessa seus pecados

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28.13). 

O problema é que existe uma tendência do ser humano em não reconhecer nem confessar seus pecados, continuando assim a sofrer sob o peso dos pecados inconfessos ( Salmo 32. 4,5). 

Observamos esta exigência de Deus na mensagem do apostolo Pedro: 

“Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo”. (Atos 2. 38).

3. Os resultados do arrependimento!

Há alegria no céu quando um pecador se arrepende: 

“Digo-vos que assim haverá maior alegria no céu por um pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” (Lucas 15.7). 

O arrependimento produz perdão dos pecados: 

“arrependei-vos, pois , e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor” ( Atos 3.19). 

Arrependa-se, confesse os seus pecados a Jesus e, pela fé, mude de vida.


III. A BENÇÃO DA FÉ

Pelo arrependimento o pecador abandona o pecado. Pela fé o pecador se volta para Jesus: E eles disseram: 

“Crê no Senhor Jesus Cristo e será salvo tu e a tua casa” ( Atos 16.31)

1. A Bíblia e o Cristão – A Bíblia foi escrita para produzir fé, isto é, para as pessoas se voltarem para Jesus: 

“De sorte que a fé é pelo ouvir e o ouvir a palavra de Deus”(Romanos 10.17).

2. A fé e o cristão - A fé é a exigência de Deus para se adquirir a vida eterna (João 3. 36). 

Ninguém vai adquirir a vida eterna por seus esforços, pois a fé não vem do homem; a fé é dádiva de Deus (Ef 2. 8,9; Tito 3. 5). 

O que impede o homem de crer em Jesus? 

"Como podeis vós crer, recebendo honra uns dos outros, e não buscando a honra que vem só de Deus?" (JO 5. 44).

3. Os milagres da fé e o cristão - Sim, é a fé em Jesus que leva o homem à salvação (Atos 16. 31). 

Mas além da salvação, a fé em Jesus oferece muitas outras bênçãos, tais como: 

1. Cura física - MT 9. 22,29

2. Resposta às orações – MT 21.22

3. Adquirir poderes para resolver problemas praticamente impossíveis – MC 9. 23.


IV. AS BENÇÃOS DA JUSTIFICAÇÃO E RECONCILIAÇÃO

O ímpio pecador está condenado ao inferno, debaixo do jugo de Satanás: 

"Porque o salário do pecado é a mor¬te, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" (Romanos 6. 23).

1. Regeneração é obra do Espírito Santo - Pela regeneração, o crente resgata a imagem de Deus que antes estava tão deteriorada pelo pecado. 

Através do Espírito Santo, ele alcança o arrependimento para a salvação, sendo transfor-mado pela fé em Cristo (II Coríntios 3.13). 

É aí que aparece a bênção da justificação (Romanos 5.1-5).

2. Justificação, um ato de Deus - Deus, o Pai, considerando a atitude do pecador arrependido em relação a Jesus Cristo, decreta que esse pecador, agora está salvo, isto é, absolvido da condenação do inferno e livre para conviver harmoniosamente com Deus: 
"Sendo pois justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo" (Romanos 5.1). 

Como é feita essa justificação? 

Não é pelas obras e pelo esforço próprio de ninguém: 
"Saben¬do que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo" (Gálatas 2.16a). 

Para nossa justificação, o Pai leva em conta a retidão de Jesus Cristo, sen¬do ele o "Justo" e "Justificador" (Ro¬manos 3. 26). 
Essa justificação é decreto de Deus, o Pai: 

Quem inten-tará acusação contra os escolhidos de Deus?

É Deus quem os justifica" - Romanos 8. 33. 

O Pai baseia-se no sangue de Jesus "que nos purifica de todo o pecado" (Romanos 5. 9). 

Somos justificados ao aceitar Jesus como nosso Salvador, pela fé (Romanos 5.1). 

Recebemos a justificação de Deus gratuitamente e sem nenhum merecimento nosso: 

"Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus" (Romanos 3. 24).

3. Reconciliação e comunhão O resultado de todas essas bênçãos é a nossa reconciliação com Deus. 

É o sentido da verdadeira religião. 

É a volta à comunhão íntima com Deus, o que foi perdida lá no Jardim do Éden: 

"E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim e temí, por¬que estava nu, e escondi-me" (GêN 3.10). 

Agora reconciliados com Deus temos acesso direto ao Pai, sem temores e com liberdade de comunhão entre Filho e Pai:

 "Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor, no qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé Nele" (Efésios 3.11,12).


CONCLUSÃO

Entregue-se integralmente e definitivamente a Jesus Cristo e desfrute de todas as bênçãos espirituais que ele tem para você! 
Lembre-se, sua vida cristã está apenas começando. 

Já pensou no que as pessoas estão perdendo por não se entregarem a Jesus?


ORAÇÃO DE ENTREGA

Senhor eu rogo, que me perdoe, e entre em meu coração, e seja Senhor da minha  vida.  

Eu entrego minha vida a Ti, e suplico que faça da minha vida morada do Espírito Santo, agradeço por me amar  dessa  forma  incomparável,  decido  conhecê-lo  mais  aqui  na  Terra,  e  viver  a  eternidade  com  o Senhor meu Deus. 

E nome de Jesus, Amém.

Um Forte Abraço! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, PR João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário