sexta-feira, 30 de novembro de 2012

você sabe diferenciar seus amigos? = 2013


Você sabe diferenciar os seus amigos?


A amizade, juntamente com as relações familiares e o amor romântico, dá sustentação e conteúdo para a nossa vida psicológica e prática.
A amizade tem importância fundamental para a formação e manutenção da nossa identidade e autoestima.
Ela também  tem um papel muito importante no nosso lazer e na nossa vida social.
Além disso, a amizade favorece a nossa vida profissional.




I° Saúde e amizade
Vários estudos vêm mostrando que há uma relação inversa entre o recebimento de fortes apoios sociais e incidência de doenças cardíacas, infecções virais e câncer.
As pessoas que costumam compartilhar seus sentimentos e pensamentos estão menos sujeitas a vários tipos de problemas psicológicos e físicos.
Um destes estudos verificou que aqueles que revelam mais seus sentimentos e pensamentos para pessoas em quem confiam quando são hospitalizadas se recuperam na metade do tempo.
A solidão (que inclui a ausência de amizades) está associada com maiores índices de infelicidade, suicídio e consumo de drogas.
Um estudioso desta área afirmou que o apoio social funciona como uma espécie de vacina comportamental que protege a saúde física e mental.

II° Variações no conceito de amizade
A natureza daquilo que chamamos de “relação amistosa” varia muito entre as culturas (os alemães, por exemplo, são arredios a novas amizades, principalmente com estrangeiros), entre as idades (as crianças, por exemplo, dão muito valor para o compartilhamento de brinquedos) e entre os sexos (as mulheres, por exemplo, tentem a confiar mais nos amigos do que os homens; estes dão mais importância para as atividades que participam juntos do que para longas conversas pessoais).

III° Requisitos da definição de amizade para os americanos
Segundo pesquisas americanas 1, a amizade na idade adulta inclui:
1° A tendência para desejar o que é melhor para o outro
2° Simpatia e empatia
3º Honestidade: falar a verdade para o amigo quando ele estiver errado e isto for bom para ele.
4° Compreensão mútua e compaixão
5ª Sentir prazer pela companhia do amigo
6° Confiança mútua
7° Fortes sentimentos positivos pelo amigo
8° Percepção de reciprocidade da amizade
9° A possibilidade de ser como realmente é, expressar sentimentos e cometer erros sem medo de julgamento.

Um publicado por Karen Karbo, na revista Psychology Today2, afirma que a amizade é despertada por pessoas que apoiam como somos (principalmente a nossa identidade social) e, apenas em melhor escala, pelas características destas pessoas ! Este artigo também ressalta a importância do compartilhamento de sentimentos e pensamentos para a formação da amizade.
Ressalta ainda que, para para criar amizades, oferecer benefícios é mais importante do que recebe-los (você tende a gostar mais quem cuida do que de quem você recebe cuidados)!

IVª Amizade no Brasil
Aqui no Brasil, a palavra “amigo” é usada em um sentido muito amplo.
Ela é usada para nomear vários tipos de relacionamentos que vão desde alguém que adicionamos no Face Book  até alguém que apoia a nossa forma de ser, pensar e sentir e com quem podemos contar para o que der e vier (apoio psicológico, apoio material, etc.).
Entre estes dois extremos existem vários tipos de relacionamentos que possuem várias características e funções peculiares e que podem ser distinguidos entre si.
Aqui no nosso país ainda existem poucos estudos sobre a amizade. Uma destas exceções é o artigo teórico, muito interessante, dos professores Luciana Karine de Souza e Cláudio Simon Hutz, da Universidade de Maringá3, sobre a amizade em adultos.
Em uma seção deste artigo, esses professores apresentaram um breve resumo sobre as características da amizade que foram identificadas em três estudos realizados aqui no Brasil por outros autores.
Estes dois professores concluem que, aqui no nosso país, os atributos da amizade identificam-se com aqueles relatados na literatura internacional.

V° Os principais destes atributos são os seguintes:
1° Trocas afetivas
2° Ajuda
3° Companheirismo
4° Diversão em certas atividades
5ª Intimidade
6° Autovalidação.
Vantagens e desvantagens de estender o sentido da palavra amigo para vários tipos de relacionamentos
A maior vantagem uso ampliado da palavra "amizade" é criação de proximidade psicológica naqueles casos aonde essa palavra insinua a existência de algo que vai um pouco além daquilo que seria justificado pelo conteúdo do relacionamento.
Por exemplo, chamar um desconhecido de “amigo” pode aumentar as chances de obter um pequeno favor da sua parte (“Amigo, por favor, você pode me indicar onde fica o posto de gasolina mais perto”?).
Por outro lado, a tolerância no uso deste termo para nomear relacionamentos tão díspares pode gerar erros de percepção e de expectativas que provocam frustrações e danos (cobranças injustificadas, confiar em quem não merece, etc.).
Por exemplo, ao confundir uma relação hierárquica cordial com amizade podemos deixar o nosso chefe desconfortável quando o tratamos com a informalidade que é mais apropriada entre amigos

VI° Tipos de relacionamento
Os relacionamentos podem ser classificados em várias categorias de acordo com suas origens, intensidades e conteúdos.
Algumas dessas categorias são as seguintes (veja as sugestões de outras categorias no Wikipedia, citado no fim deste artigo):
Amizade emergencial. Uma amizade em que os amigos se reúnem com frequência para dar incentivo e apoio emocional para aquele que se encontra em momentos de grande necessidade.
Este tipo de amizade tende a durar apenas quando partes opostas cumprir as expectativas de apoio para o relacionamento.

Amigos unilaterais. Tal como acontece com o amor romântico não correspondido, a amizade que uma pessoa sente por outra pode não ser correspondida.
Um pesquisador pediu a estudantes que se relacionavam entre si que atribuíssem graus de amizade para os seus relacionamentos.
A análise dos resultados mostrou que os graus de amizade muitas vezes não eram correspondidos.
Certas pessoas eram consideradas como muito amigas por diversas outras, mas elas não apontaram essas outras como sendo suas amigas, no mesmo grau.
O mapa das amizades que foi construído através desta pesquisa (“sociograma”) mostrou um bom grau de desencontro entre as amizades.

Conhecidos. Os laços emocionais estão ausentes.
Não é esperado apoio emocional ou material entre pessoas que têm este tipo de relacionamento. São pessoas, por exemplo, que acabaram de se conhecer e vão tomar café juntas em um intervalo entre as conferências de um congresso.
Melhor amigo.

Pessoas que compartilham fortes laços interpessoais e que colocam a outra em primeiro lugar neste tipo de relacionamento
Amigos com benefícios. Amigos que também praticam sexo entre si.
Quando não há sentimentos românticos de ambas as partes, o sexo, neste caso, geralmente beneficia a amizade.

Amigos de família. Uma amizade entre membros de duas famílias que tem a sua origem na amizade entre outros membros.
Por exemplo, a amizade entre os pais de duas famílias acaba sendo estendida, numa certa medida, para as suas esposas e filhos.
Amigo de internet. Uma amizade que foi formada e que se mantêm restrita à intermete.
Neste caso pode haver troca de apoios mútuos, companhia virtual agradável e alívio da solidão.

Notas
1. Wikipedia.  http://en.wikipedia.org/wiki/Friendship (acessado em 03/11/2012)
2. Karbo, K. Friendship (2006, Avaliado em 2012). How win friends and influence people. http://www.psychologytoday.com/collections/201210/how-win-friends-and-influence-people/friendship-the-laws-attraction
3.  Souza, L. K. e Hutz, C. S. (2006) Relacionamentos pessoais e sociais: amizade entre adultos. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 13, n. 2, p. 257-265, abr./jun. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v13n2/a08v13n2.pdf (acessado em 03/11/2012) Compartilhe esse artigo com os amigos. Caso você não queira que os seus comentários sejam publicados, escreva para o meu e-mail: ailtonamelio@uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário