sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

filho prodigo


TEXTO BASE LUCAS 15: 11 = 24

INTRODUÇÃO

TEMA: FILHO PRÓDIGO=I

Esta parábola se originou quando os fariseus murmuravam, porque Cristo permitia que os publicanos e pecadores lhe escutassem.
O Senhor lhes respondeu com três parábolas: A ovelha perdida, a moeda perdida e o filho pródigo.




I° Os quatro grandes problemas do filho pródigo.
1ª O problema de desperdício – Gastando dissolutamente
2° A distância – Longe da proteção do pai.
3° A grande fome – Não tinha uma moeda no bolso, a distância o separava do pai e não podia contar com sua proteção, agora a fome o martirizava.
4° O problema da solidão – Sem dinheiro, os falsos amigos já não queriam mais a sua amizade.
A solidão, a depressão e angústia de morte eram os seus acompanhantes.

IIª Os quatros retratos que o filho pródigo ilustra.
1° A humanidade que se afastou de Deus:
Ao desprezar o temor de Deus, a humanidade anda desperdiçando seus bens, sua conduta, sua própria vida.
2° Uma sociedade que busca falsas idéias:
A cada dia fica mais distante de Deus em busca do misticismo, da idolatria, prostituição e dos prazeres efêmeros.
3° Os filhos que deixaram o lar por qualquer aventura.
4° O cristão que deixou a igreja e hoje vive na solidão.

IIIª Quatro grandes decisões do filho pródigo.
1° A decisão de levantar-se – “Levantar-me-ei" (LUCAS 15: 18)
A primeira grande decisão de quem está caído é quando resolve se levanta e ser um vencedor.
2° A ação de levantar-se – “..e irei ter com meu pai...” (LUCAS 15: 18)
O homem pode viver caído por muito tempo, mas no momento em que resolve levantar-se recebe a ajuda do Pai Celestial.
3ª A decisão de confessar o pecado: “...e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e perante ti” (LUCAS 15: 18).
 “...mas o que confessa e deixa, alcança misericórdia” (Pv 28: 13).
4° A decisão de ficar para sempre na casa do Pai: “E levantando-se foi para seu pai” (LUCAS 15: 20).

IVª As quatro decisões do Pai.
1° Compadeceu-se e perdoou:
O Pai Celestial é benigno e está sempre pronto a perdoar.
“Mas, tu Senhor, és bom, e pronto a perdoar e abundante em benignidade” (Sl. 86: 5).
2° Correu ao encontro:
O Pai amoroso está atento, esperando o filho voltar pelo caminho (LUCAS 15: 20).
3ª Celebrou uma grande festa:
Na casa do Pai Celestial é motivo de festa quando o filho rebelde se arrepende e resolve voltar.
“Assim voz digo, que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” - (Lc. 15:10).
4° Restaurou-o completamente:
Vestiu-lhe com roupas e calçados novos, e voltou a usar o anel de príncipe (LC 15: 22-24).
Conclusão
As aventuras com o pecado são, ilusórias e traiçoeiras levando ao caos da miséria.
A ser viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário