segunda-feira, 27 de maio de 2013

as crises são oportunidades para o nosso crescimento

TEXTO BASE  TG1: 2 =4

INTRODUÇÃO

TEMA: Crises são Oportunidades para Crescimento

Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança.
“Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes” (Tg 1: 2 =4).
Muitas vezes falamos de nossas crises usando outras palavras: prova ou provação, adversidade, dificuldade, aperto, aperreio, aflição, consternação, tormento, sofrimento, tribulação, padecimento, derrota, fracasso e termos semelhantes.



I° As nossas crises têm origem em fatores bem conhecidos:
1. Decisões erradas que nós mesmos tomamos e que resultam em crises.
2. Decisões erradas de outras pessoas que acabam nos afetando e gerando crises.
3. Enfermidades.
4. Desastres, calamidades, intempéries.
5. Crises de outras pessoas que nos fazem sofrer por solidariedade.
6. Ataques de satanás

II° Como evitar por antecipação que as crises surjam em nossa vida:
1. Pautar nossas decisões pela Palavra de Deus.
2. Administrar nossas economias com sabedoria.
3. Zelar pela nossa saúde: Alimentação adequada, sono suficiente, trabalho e estudo dentro dos limites da resistência física, busca de assistência médica.
4. Manter nossos relacionamentos com humildade, amor, honestidade, verdade.
5. Viver dentro de uma atitude de otimismo e valorização da vida.

III° Como enfrentar as crises que nos sobrevém apesar das precauções que tomamos:
1. Não fuja da crise. Encare-a de frente.
Estude-a sob todos os ângulos. Não se deixe tomar pelo desânimo. Nenhuma crise é maior do que o poder de Deus.
2. Leia mais a sua Bíblia e ore mais. Busque a Deus, espere em Deus.
Confie no que a Bíblia diz em 1° Coríntios 10: 13:
“Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape para que o possam suportar”.
3. Louve a Deus pela vitória que ele vai lhe dar.
Paulo diz: “Em tudo dai graças”.
Deus usa nossas crises pessoais para nos mostrar que ele nos ama e nos dá a vitória.
Deus não nos manda crises. Tiago diz que Deus a ninguém tenta.
Mas as nossas tribulações podem ser usadas pela pedagogia de Deus para nos ensinar verdades que de outra maneira não aprenderíamos.
Não somos exortados a dar graças por tudo, mas em tudo.
Não posso agradecer a Deus pelo meu pecado, mas posso dar graças pelo perdão.
Você não pode dar graças a Deus pelos seus erros que resultaram em crises em sua vida, mas pode agradecer porque a tribulação de hoje pode ser usada por Deus para prepará-lo para as grandes conquistas que virão.
4. Pergunte a Deus como essa crise pode ser abençoadora na vida de outras pessoas.
Primeiro, pelo testemunho da sua confiança em Deus no meio da tribulação. Segundo, pelo aprendizado que o capacitará para ajudar outros para que não venham a cair nessa provação e, se caírem, possa contar com sua ajuda para obterem a vitória.
5. Finalmente, olhe para o futuro.
Encare a Glória com esperança porque a Palavra de Deus diz que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.
Deus não nos permite ser provados na terra para desejarmos o céu, mas é confortador saber que um dia estaremos no lugar onde Deus limpará de nossos olhos toda a lágrima.

Conclusão
 Ao atravessar uma crise, você pode perguntar: “Onde está Deus?”
Deus está onde sempre esteve.
Veja Isaias 57: 15:
 “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos”.
  A ser=viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário