sexta-feira, 24 de maio de 2013

semente boa, terra ruim

TEXTO BASE MC 4: 5,6,16,17

INTRODUÇÃO

TEMA: Semente Boa, Terra Ruim

"E outra caiu sobre pedregais, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque não tinha terra profunda. 6Mas, saindo o sol, queimou-se e, porque não tinha raiz, secou-se.
E da mesma sorte os que recebem a semente sobre pedregais, que, ouvindo a palavra, logo com prazer a recebem; 17mas não têm raiz em si mesmos; antes, são temporãos; depois, sobrevindo tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam"
Deus está sempre investindo em nós, semeando para que sejamos pessoas abençoadas.
Ele faz isso diretamente, pelo Espírito Santo, mas também através de nossas famílias, líderes e igreja, especialmente pela ministração da sua palavra em nós.
O problema é que, embora as sementes de Deus sejam boas, muitas vezes não temos o coração adequado para recebê-las e preservá-las até que frutifiquem.
Jesus contou uma parábola sobre um semeador e suas sementes.
Ela pode nos ajudar a entender que atitudes em nossas vidas impedem que o investimento de Deus frutifique...



I° INCAPACIDADE DE SUPORTAR TRIBULAÇÕES:
 “... mas, saindo o sol, queimou-se e secou-se (MC 4: 6
a)... sobrevindo a tribulação ou a perseguição por causa da palavra, imediatamente se escandalizaram
(MC 4:  17 b)...” – Muitos perdem a semeadura de Deus porque não suportam tribulações. Só permanecem na presença do Senhor quando tudo está às “mil maravilhas”.
Entretanto, ao decidirmos seguir a Cristo, teremos satanás como inimigo a nos resistir. O que é melhor? Enfrentá-lo e vencê-lo ou ser “amigo” dele?
Quem quer servir a Deus tem que aprender a perseverar, mesmo no calor das provas.

II° FALTA DE PROFUNDIDADE: 
“... outra caiu onde não havia muita terra. Logo nasceu porque não tinha terra profunda.
Mas saindo o sol, queimou-se... (MC 4: 5B e 6
a)” - O problema de muitos é a falta de profundidade com Deus. Recebem a palavra apenas ao nível das emoções, mas não se aprofundam e, devido a essa superficialidade, estão sempre vulneráveis. Se quisermos ver os frutos de Deus em nossa vida, temos que cultivar a vida cristã, cavar mais fundo através da oração, da leitura da palavra, da obediência no discipulado, da freqüência à célula e as reuniões gerais da igreja.

III° FALTA DE ALIANÇA: 
“... Mas, saindo o sol, queimou-se e secou-se porque não tinha raiz ( MC 4:  6)
... Mas, não tendo raiz em si mesmos, são de pouca duração...”
A raiz é o que fixa uma planta no solo, lhe dá estabilidade e lhe possibilita receber os nutrientes e a água que precisa.
Isso fala de aliança com Deus e com a igreja (célula).
Muitas pessoas não assumem compromisso, não criam raízes na casa do Senhor.
Por qualquer motivo vão para o mundo ou para outra igreja porque não desenvolvem uma vida de aliança e assim, são como “fogo de palha” ou, como diz a palavra, “de pouca duração”.

IV° DUREZA DE CORAÇÃO: 
“... outra caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra (MC 4: 5a)
...” – Outro grande empecilho para que a palavra de Deus produza benção em nossas vidas é a dureza de coração.
Quanto somos inflexíveis, não nos quebrantamos, não abrimos mão dos nossos pensamentos e gostos diante da Palavra de Deus, e a semente não tem como penetrar em nossas vidas e nos mudar.
Enquanto tivermos corações orgulhosos e empedernidos, não veremos a prosperidade do Senhor nos alcançando.

Conclusão
O Pai quer te abençoar, semeando em sua vida, porém, é necessário ter uma atitude de receber a semente, aprofundar sua busca ao Senhor, assumir uma aliança com Ele, sua igreja, a célula e permitir que a Palavra mude seus conceitos.
Tome, hoje uma decisão ao lado de Jesus.
A ser=viço do rei Pr. João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário