quarta-feira, 1 de abril de 2015

vencendo tempestade e víbora

TEXTO BASE AT 28: 1 – 6 / AT 27: 7 - 44

INTRODUÇÃO

TEMA: VENCENDO TEMPESTADES E VÍBORA

1. E, HAVENDO escapado, então souberam que a ilha se chamava Malta.

2. E os bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade; porque, acendendo uma grande fogueira, nos recolheram a todos por causa da chuva que caía, e por causa do frio.

3. E, havendo Paulo ajuntado uma quantidade de vides, e pondo-as no fogo, uma víbora, fugindo do calor, lhe acometeu a mão.

4. E os bárbaros, vendo-lhe a víbora pendurada na mão, diziam uns aos outros: Certamente este homem é homicida, visto como, escapando do mar, a justiça não o deixa viver.

5. Mas, sacudindo ele a víbora no fogo, não sofreu nenhum mal.

6. E eles esperavam que viesse a inchar ou a cair morto de repente; mas tendo esperado já muito, e vendo que nenhum incômodo lhe sobrevinha, mudando de parecer, diziam que era um deus. AT 28: 1 - 6

Na escuridão da noite, um navio com 276 pessoas a bordo aproxima-se de uma ilha no Mediterrâneo. 

A tripulação e os passageiros estão exaustos de serem jogados de um lado para o outro pelas águas agitadas por uma tempestade que já dura 14 dias. 

Ao amanhecer, avistam uma baía e tentam levar o navio para a praia, mas a proa fica encalhada, totalmente imóvel, e as ondas despedaçam a popa. 

Todos abandonam o navio e conseguem chegar ao litoral de Malta, nadando ou boiando agarrados a pranchas de madeira ou a outros objetos. 

Exaustos e com frio, eles se arrastam para fora das ondas agitadas. Entre os passageiros encontra-se o apóstolo cristão Paulo, que está sendo levado para Roma, a fim de ser julgado.  Atos 27: 27-44.

Esse naufrágio na ilha de Malta não foi a primeira vez que Paulo correu risco de vida no mar. 
Poucos anos antes, ele escreveu: “Três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no profundo.” 

Disse também que havia corrido “perigos no mar”. (2 Coríntios 11: 25-27) 

As viagens marítimas o ajudaram a cumprir a função que Deus lhe deu como “apóstolo para as nações”. — Romanos 11:

No mundo existem por volta de 2. 930 espécies de cobras ou serpentes. 

O Brasil abriga 321 delas – aproximadamente 10% do total –, das quais apenas 36 são peçonhentas. 

As serpentes peçonhentas brasileiras são divididas em duas famílias: 

Viperidae e Elapida

A campeã mundial é a taipan do interior (Oxyuranus microlepidotus), uma serpente que praticamente só pode ser encontrada na Austrália. 

Ela é tão perigosa que uma só picada contém veneno suficiente para matar mais de 100 pessoas ou 250 mil camundongos! 

Em nosso país, o ranking das peçonhentas é liderado pela coral-verdadeira (Micrurus sp.), uma parente distante da taipan. 

“Ambas pertencem à família Elapidae, que conta com 240 espécies altamente venenosas em todo o planeta, exceto na Europa”, diz o biólogo Otávio Marques, do Instituto Butantan, em São Paulo. 

Estima-se que, todos os anos, ocorram de um a dois milhões de acidentes envolvendo seres humanos e cobras 

( venenosas e não-venenosas), dos quais cerca de 50 mil resultam em morte. 

QUATRO LIÇÕES QUE TIRAMOS NESTA VIAGEM DE PAULO:


1º As Tempestades podem vir, mas Deus está no controle

a) Antes do perigo o Senhor nos anuncia

b) Deus não quer perder uma ALMA para o Diabo

c) Ferramenta de Deus só morre na hora de determinada

2º Intimidade com Deus é o que Crente deve buscar

a) Quando tenho intimidade c/Deus não temo o perigo

b) Quando tenho intimidade c/Deus vidas são salvas

c) Quando tenho intimidade c/Deus estou seguro

3º As Víboras podem até NADAR, mas elas não resistem ao FOGO

a) Víbora da Carne – Fogo do Jejum

b) Víbora do Mundo – Fogo do Temor ao Senhor Jesus

c) Víbora das Amizades Coloridas–Fogo do discerniumento

d) Víbora dos Falsos irmãos- Fogo da Oração

e) Víbora “antiga –satanás”- Fogo da Autoridade do Nome de Jesus

4º O tempo de João ninguém acaba em sua vida

a) Deus muda seu cativeiro de humilhação para Exaltação

b) Deus honra seu ministério com o sobrenatural

c) Pessoas que outrora lhe ignoravam vão passar a te respeitar

Conclusão

Seja qual a víbora, tempestades em seu caminho lembre-se que Deus está no controle e que quem tem intimidade recebe no final honra.

A serviço do Rei, Pr João Nunes machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário