sexta-feira, 20 de novembro de 2015

O QUE É A BÍBLIA SAGRADA?

TEXTO BASE 2 TIMÓTEO 3: 16

INTRODUÇÃO 

TEMA: O QUE É A BÍBLIA SAGRADA?

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3.16)

Bíblia – A Palavra de Deus
A Bíblia é a revelação da verdade à humanidade. 

Ela mostra a realidade do pecado, o plano de Deus para salvar o homem e a sua plena vontade para a nossa vida. 

A Bíblia não pretende de forma alguma provar a existência de Deus. 

Em Salmos 97. 6 lemos assim: “Os céus anunciam a sua justiça, e todos os povos vêem a sua glória.”

(Salmos 97. 6) Crer é o meio que Deus estabeleceu para sermos salvos. 

Jesus se expressou assim: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16.15,16)  


I. O AUTOR DA BÍBLIA

Deus é o autor da Bíblia; sobre Ele está escrito: “Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é.” (Deuteronômio 32. 4) Partindo desta fiel declaração, podemos afirmar que:


1. A Bíblia é a verdade



Já que Deus é a verdade, não há erros nem contradições em sua Palavra. Ela é, portanto digna de toda confiança. Assim está escrito:

“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos simples.” (Salmos 19.7)

“O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.” (Salmos 19. 9)

“O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.” (Salmos 18. 30)


2. A Bíblia é inspirada por Deus

Os escritores da Bíblia embora em culturas e idiomas diferentes; lugares e épocas também diferentes, todos escreveram sem nenhuma contradição. 

Deus supervisionou os escritores da Bíblia de modo que eles escreveram o que Ele tinha em mente. 
A bíblia declara:

“Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2 Pedro 1. 21)

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3.16)


3. O tema central da Bíblia é Cristo

Ao longo da Bíblia Deus revela seu plano para salvar a humanidade. 

Um resumo básico da Bíblia seria: 

A criação do mundo, a corrupção do mundo e a redenção do mundo. 

Cristo como Salvador da humanidade ocupa o centro das Escrituras. 

Ele disse: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.” (João 5. 39)

“Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória? E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.” (Lucas 24. 26,27)

O apóstolo Paulo também escreveu sobre Cristo:

“O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai.” (Gálatas 1. 4)

“Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras.” (Coríntios 15. 3)


4. A Bíblia revela o que é certo e o que é errado
No Antigo Testamento os sacerdotes tinham a responsabilidade de ensinar a verdade ao povo de Israel. Em Ezequiel 44. 23 lemos assim: 

“E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o impuro e o puro.”Então aBíblia fala sobre o caminho da vida e os caminhos da morte, o estilo de vida do homem justo e o estilo de vida mundano, daquele que serve a Deus e daquele que não o serve. 

Um verdadeiro filho de Deus leva em conta os princípios da Palavra de Deus em sua vida.

Veja os textos abaixo:

“Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, porquanto está escrito: 
Sede santos, porque eu sou santo. (1 Pe 1.14-16)

“Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.” (Salmo 119. 9)

“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Salmo 119.11)


II. A ESTRUTURA DA BÍBLIA

A Bíblia se divide em duas partes: Antigo e Novo Testamento (AT/NT) A palavra Testamento significa “aliança”, “pacto”. 

O Antigo Testamento (Antiga Aliança) foi celebrado entre Deus e o povo de Israel.(os judeus) O Novo Testamento (Nova Aliança) foi celebrado entre Deus e sua a igreja. (no sangue de Jesus). 

O Antigo Testamento trata da promessa de enviar o Salvador (Messias) ao mundo através de Israel. 

O NT trata do cumprimento desta promessa. 

Em outras palavras: no Antigo Testamento o “Messias virá.” 

No Novo Testamento o “Messias já veio” Cristo ao ressuscitar dentre os mortos nos deixou outra promessa: Ele voltará a qualquer momento para levar para si aqueles que viveram na terra segundo sua Palavra.


III. PORQUE DEVEMOS LER A BÍBLIA?

1. Ela é a Palavra viva de Deus

Deus usa a Sua Palavra para falar conosco quando a lemos com reverência e humildade.

“Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo.” (Provérbios 6. 22)

“Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” (Hebreus 4.12)


2. Ela é o alimento para nossa alma

“E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.” (Lucas 4.4)

“O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida.” (João 6. 63)

“Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido.” (1 Timóteo 4. 6)


3. Ela nos proporciona conforto e paz

“Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança. 

Ora, o Deus de paciência e consolação vos conceda o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus.” (Romanos 15. 4,5)

“Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos”. (Jeremias 15.16)

“Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro, e ilumina os olhos.” (Salmos 19. 8)


4. Ela dirige nossos passos

“Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Sl 119.105)

“Porque o mandamento é lâmpada, e a lei é luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida” (Provérbios 6. 23)

“Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.” (Mateus 22. 29)

5. Ela é nossa arma de ataque e de defesa contra Satanás
“Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus” (Efésios 6.17)

“Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele.” (Provérbios 30. 5)


6. Ela é proporciona nosso crescimento na graça e no conhecimento de Cristo

“Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.” (2 Pedro 3.18)

“Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo. Se é que já provastes que o Senhor é bom” (1 Pedro 2. 2,3)


7. Ela é nos capacita a falar a verdade

“Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre. Amém.” (1 Pedro 4.11)

“Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (1 Pedro 3.15)


IV. MANUSEANDO A BÍBLIA

O nome dos livros da Bíblia podem aparecer por extenso ou abreviados. 

Exemplos: Jo (João) Gn (Gênesis ); Lc (Lucas); Sl (Salmos). 

Observe abaixo como é feito a leitura de uma referência bíblica:

Lc 1. 8 – Lucas capítulo um, versículo oito (ou Lucas capítulo um, verso oito)

Ap 3. 4,5 – Apocalipse capítulo três, versículos quatro e cinco.

Fp 3. 4-7 – Filipenses capítulo três, versículos quatro a sete.

Mc 8. 15, 20, 38 – Marcos capítulo oito versículo quinze, vinte e trinta e oito.

Mc 8.15, 20–38 – Marcos capítulo oito versículo quinze, vinte ao versículo trinta e oito.

Jo 2. 7; 8.10 – João capítulo dois verso sete e capítulo oito versículo dez (o ponto e vírgula separa os capítulos de um mesmo livro)

Jó 42. 5 – Jó capítulo quarenta e dois versículo cinco.

Fm 9 – Filemom versículo nove(Há livros que só possuem um capítulo, neste caso só citamos os versículos. 

Outros livros que possuem apenas 1 capítulo: 2 João, 3 João e Judas)

3 Jo 3–5 –Terceira de João versículos três a cinco.

Jo 10.10a – João capítulo 10 versículo 10 parte a

Jo 10.10b – João capítulo 10 versículo 10 parte b

OBS: Também se usa dois pontos (: ) para separar o capítulo dos versículos: Veja o exemplo: Lc 1: 8


VI. A APLICAÇÃO DA BÍBLIA

A Bíblia deve ser lida não para acumularmos conhecimentos, mas para que nossa vida seja transformada. 

Ela revela o caráter de Deus, logo uma leitura atenciosa com disposição para a obediência nos proporcionará uma mudança radical em nosso caráter. Isto se chama santificação. 


Então é conveniente quando estivermos lendo uma porção das Escrituras perguntarmos a nós mesmos:

Há neste texto alguma ordem que devo obedecer?

Há neste texto algum exemplo que devo seguir?

Há neste texto algum pecado que devo abandonar ou evitar?

Há neste texto alguma promessa que se aplica a mim?

“A Bíblia é uma mina de diamantes, um colar de pérolas, a espada do espírito; um mapa pelo qual o cristão navega para a eternidade; o roteiro pelo qual anda todos os dias; o relógio pelo qual acerta sua vida; a balança com a qual pesa suas ações.” (Thomas Watson)

“Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti pela imposição das minhas mãos.” (2 Timóteo 1. 6)

Um Forte Abraço!! Nos laços do Calvário que nos une......A serviço do Rei, Pr João Nunes Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário